A notícia da terra a um clique de você.
 
23/01/2016 08:11

As 50 metas do governo chinês que levaram os jogadores do Corinthians.

Mário Sérgio Lorenzetto
As 50 metas do governo chinês que levaram os jogadores do Corinthians.

Pode parecer piada, mas no dia 16 de março de 2015, o Conselho de Estado da China emitiu um plano de reforma muito audacioso para transformar o país em uma potência futebolística com aspirações a títulos mundiais. A meta principal é sediar e ganhar a Copa do Mundo. "Plano Geral para Reforma e Desenvolvimento do Futebol Chinês" é o documento aprovado pelo Conselho e abrange todos os setores do esporte - gerenciamento, clubes, ligas e times nacionais até a construção de estádios. Está dividido em três etapas de curto, médio e longo prazo. Ao contrário do Brasil, estão acabando com a cartolagem e falta de profissionalismo. Também diferem quanto ao tratamento dado aos corruptos mandatários chineses do futebol - estão colocando na cadeia.
Segundo as metas estabelecidas pelo plano geral o número total de escolas do ensino primário e fundamental promovendo o futebol deve ser maior que 20.000. O plano de longo prazo é chegar a 50.000 escolas praticando futebol em 2025. Os governos de todos os níveis são encorajados a investir no futebol. Também foi criada uma Fundação para o desenvolvimento do futebol - sem fins lucrativos. Ela está angariando fundos através de doações empresariais. Os doadores ganham desconto no imposto de renda.
Depois da fragorosa derrota para a Alemanha, o Brasil ainda nem se coçou para resolver seus crônicos problemas no futebol. A China não só levou metade dos melhores jogadores do Brasil que estavam no Corinthians, como também poderá ser uma campeã do mundo em tempo não muito distante. O ataque chinês sobre o Corinthians não ocorreu por acaso. Foi exaustivamente planejado e concebido. Teve um plano de metas e meritocracia. Tudo que falta ao futebol e aos governantes brasileiros. Quem duvida dos resultados a serem alcançados pelos chineses no futebol, deve ler sobre suas façanhas nas Olimpíadas.

Veja Mais
As favelas são propriedade privada dos traficantes
O Brasil voltou aos mesmos ideais de 1920

As 50 metas do governo chinês que levaram os jogadores do Corinthians.
As 50 metas do governo chinês que levaram os jogadores do Corinthians.

Cuidado com as modinhas no comércio.

O modismo é um movimento antigo no mundo dos negócios, mas as novas tecnologias e a ânsia por novidades têm deixado esse movimento mais acelerado. Há alguma facilidade para começar um novo negócio, mas nem todo mundo se planeja antes de entrar de cabeça. Alguns se aventuram, gastam todo seu dinheiro em um negócio que parece infalível e precisam lidar com a frustração da falência pouco tempo depois. O Serviço Central de Proteção ao Crédito revela que o setor mais afetado pela falência entre janeiro e setembro de 2015 foi o de serviços, com 41% dos pedidos. Quem mais sofreu foram os que investiram nas paleterias. Passada a modinha, sobraram as franquias dos sovertes mexicanos. No verão 2014/2015 foram abertas 5.000 paleterias no Brasil, poucas sobreviveram. Situação semelhante vivem aqueles que investiram nos Frozen Yogurt. O atrativo dos iogurtes congelados era a baixa caloria em comparação com os sorvetes tradicionais. Nos Estados Unidos a ideia deu certo. Nem tanto no Brasil. Todo cuidado com as modinhas é pouco.

As 50 metas do governo chinês que levaram os jogadores do Corinthians.
As 50 metas do governo chinês que levaram os jogadores do Corinthians.

A necessidade da segunda língua para o mundo do trabalho.

Conforme a pesquisa realizada pela Catho, site de busca de emprego, o domínio de um idioma estrangeiro pode engordar o salário em até 52%. Mas, no Brasil, apenas 5% da população fala uma segunda língua e menos de 3% têm fluência em inglês. Ao contrário do que muita gente pensa, o problema não está só em pessoas que ocupam cargos mais baixos. Em uma afamada escola de inglês, 30% são presidentes e diretores de empresas e 60% estão na média gerência. O domínio do inglês entre os brasileiros é tão baixo que o país ocupa a posição 41 em um ranking de 70 países. Ficamos atrás dos peruanos, equatorianos, chilenos e mexicanos.

Segundo os especialistas, para alcançar a fluência, o ideal é fazer um programa híbrido, com aulas ou exercícios presencial, e complementar o aprendizado com ferramentas online. O prazo para o desenvolvimento adequado, considerando uma carga horária média entre 12 e 16 horas por mês é de dois anos de estudo. É fácil, mas tem que ralar mesmo.

As 50 metas do governo chinês que levaram os jogadores do Corinthians.
As 50 metas do governo chinês que levaram os jogadores do Corinthians.

Conheça os países mais inovadores do mundo.

O Brasil está na infância da inovação. A Bloomberg Innovation Index acaba de revelar a lista dos países mais inovadores. As pontuações reconhecem três fatores: produtividade, gastos com pesquisas e concentração de empresas de alta capacidade tecnológica. Óbvio, nosso país não está no ranking. O primeiro lugar coube à Coréia do Sul, seguido pela Alemanha, Suécia, Japão e Suíça, Singapura, Finlândia, Estados Unidos, Dinamarca e a França completam o Top 10.

As 50 metas do governo chinês que levaram os jogadores do Corinthians.



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.