A notícia da terra a um clique de você.
 
15/11/2013 08:15

Compradores, preparem os cartões de crédito – dia 29 acontece o Black Friday

Mário Sérgio Lorenzetto
Compradores, preparem os cartões de crédito – dia 29 acontece o Black Friday

É hora de Black Friday e de prestar atenção em seus direitos

Veja Mais
EUA: a homeopatia terá de informar que não funciona
Novo aparelho promete deixar a nicotina e eliminar as toxinas

A data de maior vendagem nos sites da internet será dia 29 de novembro. As lojas on-line estão projetando vendas superiores a R$ 340 milhões, informa o site Busca Descontos. O mercado de consumo ganhou força após a estabilização econômica do país. O fato se der uma data recém criada no Brasil também explica, de certa forma, os valores ainda pequenos perto de outros países. O dia do solteiro chinês, país com quase dois homens para cada mulher, vendeu pela internet em um só dia: US$ 5,7 bilhões. Outros fatores que levam a baixa vendagem é a acusação de ter sido o Black Fraude no ano passado e por muitos sites não participarem do evento.

Compradores, preparem os cartões de crédito – dia 29 acontece o Black Friday
Compradores, preparem os cartões de crédito – dia 29 acontece o Black Friday

Há uma nuvem que escurece a felicidade dos brasileiros – a percepção da forte desigualdade

Quando a índia Ynaiá morreu de amor por um marinheiro da frota portuguesa de Gonçalo Coelho, o Brasil era um território onde todos viviam em precárias condições, mas era mais igualitário que hoje. Meio milênio e dez anos se passaram desde então para que prosperidade, estabilidade e igualdade voltassem a ser consideradas tão necessárias quanto inseparáveis. As políticas de transferência de renda adotadas pelos governantes do Brasil e em particular do Mato Grosso do Sul propiciaram uma forte diminuição na desigualdade existente. Acontece que não basta. O caminho para uma maior redução da desigualdade passa por amplas reformas nas áreas de educação e saúde.

A qualidade de vida deu um grande salto na última década graças à combinação da alta do salário mínimo, pela primeira vez sem a contrapartida do aumento da produtividade, a ajuda de programas governamentais, como o Minha Casa, Minha Vida, que permite a aquisição da casa própria com baixas mensalidades e a elevação da taxa de emprego. Ocorreu grande facilitação para a obtenção de créditos, aumentou a renda e, portanto, mais acesso ao consumo.

Compradores, preparem os cartões de crédito – dia 29 acontece o Black Friday
Compradores, preparem os cartões de crédito – dia 29 acontece o Black Friday

Redução da pobreza é visível em toda a América Latina

Não só no Brasil ocorreu tal mudança, ela também é forte na América Latina. Nos anos 1980, metade dos latinos era pobre. Agora, são pobres três em cada dez. Mais de 100 milhões de pessoas saíram da situação de pobreza. A classe média, nessa região, aumentou de 21% para 31%. Mas por que isso aconteceu nos últimos anos, e não antes? A resposta fácil e convencional é que se trataria de um efeito automático do crescimento ligado ao boom das commodities. Não resta dúvida da veracidade dessa afirmação. E há outro fator que sempre se esquecem e que pode ser resumido em duas palavras – “democracia real”.

A democracia criou raízes e – apesar de suas deficiências – permitiu aos partidos comprometidos com a igualdade e a solidariedade crescer, participar do poder e colocar em ação políticas redistributivas. A desigualdade começou a cair desde os primeiros ventos da democracia. Mas levou tempo para que esses ventos ganhassem velocidade. Só nos últimos dez anos, a nuvem que escurece a felicidade dos brasileiros, a desigualdade, começa a dissipar. Outra Ynaiá poderá morrer de amor pelo marinheiro, mas dificilmente morrerá de fome.

Compradores, preparem os cartões de crédito – dia 29 acontece o Black Friday
Compradores, preparem os cartões de crédito – dia 29 acontece o Black Friday

Dois economistas e um psicólogo analisam um site de encontros e... surpresa

Os economistas e o psicólogo se reuniram para analisar o comportamento de cerca de 30 mil usuários de um dos principais sites de encontros. Os homens eram a maioria com 57% e a idade média para todos usuário estava entre 26 a 36 anos. Eram predominantemente brancos, apesar de representarem uma miscigenação racial. Também eram mais altos, mais ricos, magros e bem apessoados do que a média.

Mais de 4% dos paqueradores afirmavam que eram ricos, embora menos de 1% de usuários da internet efetivamente seja rico, o que sugere que três em quatro desses ricos tenham exagerado. Usuários de ambos sexos declararam ser muito mais altos que a média nacional. Quanto ao peso, o dos homens se mostrou em compasso com a média nacional, enquanto as mulheres quase sempre se declaravam cerca de 9 quilos abaixo do peso médio nacional.

O mais notável é que 70% das mulheres afirmavam serem donas de uma beleza acima da média, incluídas as 24% dentre elas que afirmaram ser lindas. Os homens não ficaram atrás: 67% deles descrevem a si próprios como acima da média, incluídos os 21% muito bonitos. Isso reduz a apenas 30% o número de usuários com aparência média, incluindo o 1% com aparência abaixo da média. Isto demonstra que o típico usuário dos sites de encontro seja um fantasista ou narcisista ou meramente avesso ao significado da palavra “médio”

Usuárias se dizem loiras e lindas, ficando acima da média nacional

Muitas mulheres afirmaram ser loiras – 28%, um número bem acima da média nacional. Temos nesse caso um excesso de tinta ou de mentira, se não de ambas. Alguns usuários se mostraram estimulantemente honestos. Oito por cento dos homens, cerca de um em cada 12, admitiram ser casados. De todas as receitas para se dar mal em um site de encontro, deixar de juntar uma foto certamente é a mais infalível (apesar de muitas fotos serem de alguém mais bonito). Um homem que deixa de incluir sua foto recebe apenas 25% do volume da correspondência eletrônica enviada a outro que a inclua. No caso das melhores é ainda pior, apenas 17% recebe resposta.

Compradores, preparem os cartões de crédito – dia 29 acontece o Black Friday

Não divulgar a foto em redes sociais não é um bom negócio

Um homem de baixa renda, pouca instrução, insatisfeito no emprego, não muito atraente, ligeiramente acima do peso e careca que inclua sua foto tem mais chance de receber alguma comunicação do que outro que declare ser rico, estonteantemente lindo, mas deixe de incluir uma foto. Existem múltiplas razões para não incluir uma foto, o freguês tem vergonha de ser flagrado pelos amigos ou simplesmente é feio. Como no caso de um carro zero km com a tabuleta de vende-se, os interessados concluirão que algo muito errado se esconde sob o capô. Arrumar um encontro não é fácil. 57% dos homens que anunciam não recebem sequer uma correspondência e 23% das mulheres não obtém uma única resposta.

Os homens que dizem querer ter um relacionamento duradouro se saem muito melhor do que os que buscam um namoro passageiro. No entanto, as mulheres atrás de um namoro passageiro dão-se maravilhosamente bem. Quanto mais rico, mais comunicação o homem recebe. No caso das mulheres, ao contrário, o apelo da renda apresenta uma curva que sobe e desce: os homens não querem sair com mulheres que ganham pouco, mas quando elas ganham muito bem, eles fogem. Para os homens, ser baixo é desvantagem, mas o peso não tem tanta importância. Para as mulheres ser gorda equivale a não receber uma só comunicação. Agora já sabem o que devem mentir e as mentiras dos outros.




Loiras - excesso de tinta ou mentira. Adorei.
 
Monica Teresa Martins em 15/11/2013 08:48:08
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.