A notícia da terra a um clique de você.
 
25/11/2013 07:48

Conta de energia em MS ficará mais cara em 2014

Mário Sérgio Lorenzetto
Conta de energia em MS ficará mais cara em 2014

A energia elétrica será mais cara em 2014. Vêm aí as bandeiras tarifárias e a CDE

Veja Mais
O Brasil voltou aos mesmos ideais de 1920
Os governantes que ouvem os cidadãos

A adoção de bandeiras tarifárias a partir de janeiro não será uma tarefa simples para as distribuidoras de energia como a Enersul (Empresa Energética de Mato Grosso do Sul). Terão de convencer os consumidores a aceitar um acréscimo na conta de luz. Será uma missão ingrata, sobretudo em um ano de eleições.

Com o sistema das bandeiras tarifárias, a conta de luz ficará mais alta ou mais baixa conforme a cor da bandeira em vigor num determinado mês. São três cores possíveis, que passarão a vir destacadas na conta: verde – mais barata, amarela- um pouco cara, vermelha – mais cara. Cores sinalizarão o custo de produção do quilowatt-hora consumido

Se as térmicas a gás e a óleo estiverem ligadas, a conta de luz aumentará no mês seguinte. Se a hidrelétricas gerarem um volume suficiente de energia para atender a demanda, o preço voltará ao normal. Janeiro e fevereiro são meses chuvosos, a bandeira tende a ser verde ou amarela, mas existe possibilidade de as térmicas ficarem ligadas durante 2014 inteiro para garantir a segurança energética da Copa do Mundo.

Conta de energia em MS ficará mais cara em 2014

Ano de eleição, vamos ver onde isso tudo vai parar

Se passamos a depender de São Pedro para o tamanho da conta de energia, a Conta de Desenvolvimento Energético – CDE –, é uma certeza. O Ministério das Minas e Energia promoveu neste ano uma imensa mudança nos preços da composição tarifária, promovendo a diminuição dos nossos gastos com energia elétrica. Houve, porém, um descasamento entre custos e receita das distribuidoras, provocando um rombo bilionário no faturamento delas. Esse rombo está sendo coberto com recursos do Tesouro Nacional. Até agosto deste ano, R$ 8,4 bilhões haviam sido pagos pelo Tesouro para as companhias de distribuição de energia, por meio da CDE. Os gastos do Tesouro com a CDE terão de ser devolvidos aos cofres da União em parcelas, ao longo de cinco anos. Difícil será convencer os consumidores com as duas novas despesas. Ano de eleição. Manterão as regras vigentes ou teremos novas determinações?

Conta de energia em MS ficará mais cara em 2014
Conta de energia em MS ficará mais cara em 2014

A Vale é exemplar lá fora. Aqui, as denúncias dos estragos ambientais não cessam

A Mineradora Vale mantém uma série de programas de proteção de territórios e da biodiversidade nos diversos países em que atua. Acaba de dar um passo adiante ao criar uma metodologia para mensurar o valor econômico de seus ativos ambientais. A primeira experiência foi aplicada à Reserva Natural Vale, no Espírito Santo, uma área de 230 km de Mata Atlântica. Uma das etapas do estudo incluiu entrevistas para captar a percepção da população sobre a importância da prestação de serviços ambientais e a repercussão para a imagem da empresa. Fatores como a contribuição da Vale para processos de polinização, estoque de carbono, regulação do solo, do ar e da água também foram convertidos em valores monetários. O mesmo ocorreu com o potencial da área para atividades de recreação e geração de conhecimento.

A Vale tem, ao todo, 13,7 mil km de áreas protegidas. O espaço corresponde a três vezes a área que utiliza em suas operações. Em 2012, o investimento para a manutenção dessas áreas atingiu US$ 70 milhões. Iniciativas exemplares dignas de aplausos.

Conta de energia em MS ficará mais cara em 2014

A modernidade está instalada nos procedimentos da Vale no mundo todo

A sustentabilidade e os cuidados ambientais compõem o novo IPS (Índice de Progresso Social) a ser respeitado por todos. Enquanto isso, no Pantanal do Mato Grosso do Sul, a falta de água causada pelas atividades mineradoras da Vale vêm sendo apurada pelo MPF (Ministério Público Federal). Foi instaurado procedimento para apurar os impactos da extração de minério de ferro na Comunidade Antônio Maria Coelho, em Corumbá. Os moradores reclamam da degradação dos recursos hídricos. No ano passado, a Vale solicitou Licença Prévia para a expansão das atividades em 138,6% - o que aumentaria a retirada de minério de ferro de 4,4 milhões de toneladas por ano para 10,5 milhões.

Conta de energia em MS ficará mais cara em 2014

Moradores denunciam problemas e temem legado deixado pela Vale

Os habitantes da Comunidade Antônio Maria Coelho vêm denunciando, há tempos, a falta de água. O córrego Piraputanga, que abastecia a região, secou em consequência da atividade de mineração. Os moradores ressaltam que a água retirada da cisterna chega contaminada de minério, apresentando coloração avermelhada nos dias chuvosos. Além da falta de água, outros problemas também foram elencados pela comunidade. Poeira contaminada com resíduos do minério de ferro, trânsito pesado de máquinas e caminhões e redução dos espaços de lazer da comunidade.

Talvez a Vale imagine que Corumbá fique na Lua e não na Terra. Seu legado será uma enorme cratera de onde retira o minério de ferro, assemelhando-se ao solo lunar. Para os dirigentes da Vale, os moradores da Comunidade Antônio Maria Coelho provavelmente são ETs não merecedores de cuidados com o ambiente onde vivem.

Conta de energia em MS ficará mais cara em 2014
Conta de energia em MS ficará mais cara em 2014

O que empresários devem evitar no fim do ano

Na mesma medida em que oferece boas oportunidades de negócio, o fim do ano pode pregar algumas peças nos empresários:

Conta de energia em MS ficará mais cara em 2014
Conta de energia em MS ficará mais cara em 2014
Conta de energia em MS ficará mais cara em 2014

Quer ficar rico? Dirija um trator e aprenda mandarim

Claro que Jim Rogers está brincando quando diz para dirigir trator e aprender mandarim. Afinal, ele é um dos maiores bilionários do planeta investindo seu dinheiro quase sempre da melhor maneira, com maiores lucros. Sócio de George Soros no lendário fundo Quantum que deu rentabilidade de incríveis 4.000%.

Brincando, mas nem tanto.

Bilionário aos 37 anos, ele abandonou Wall Street e, depois de lecionar na Universidade Columbia, em Nova York, foi morar em Cingapura. É claro, ele continua investindo. Diz que acredita que o que vai subir no futuro próximo são as commodities agrícolas. Está comprado açúcar e pensando em adquirir café.

Rogers afirma que mudou para a Ásia porque deseja que as filhas conheçam bem a Ásia e aprendam mandarim com perfeição. Garante que o século XXI é da Ásia.

Também diz que além das commodities agrícolas, o melhor para investir é em turismo na Ásia e nas atividades de despoluição na China. Não tenho dúvida alguma que o Jim Rogers está coberto de razão.

Conta de energia em MS ficará mais cara em 2014

Empresário economiza para enfrentar turbulências certeiras

Rogers diz que é pessimista em relação ao futuro dos EUA, mas que guarda dólares, porque prevê problemas na economia mundial. E, sempre que há turbulências, os investidores fogem para os EUA, como se o dólar fosse um porto seguro. Também diz que tem muito ouro, mas só voltará a comprar no próximo ano. Afirma categoricamente que os próximos dois anos serão bem difíceis e tumultuados. Diz que só perdeu dinheiro em dois “investimentos”: o pior investimento foi na primeira esposa e o outro foi vender petróleo um dia antes da guerra entre Irã e Iraque. No dia seguinte o preço dos combustíveis foi às alturas.

Dirigir trator é muito fácil, aprender mandarim é dificílimo. Será que dá par ficar meio milionário?

Conta de energia em MS ficará mais cara em 2014
Conta de energia em MS ficará mais cara em 2014

O Brasil do futebol é de amadores

O Brasil, por ser a sétima economia do mundo, deveria ser o terceiro ou quarto mercado de futebol. Em verdade, disputamos a segunda divisão em vários critérios: em faturamento somos o sétimo; em valor de mercado dos jogadores, o oitavo; em público nos estádios pior ainda, somos o décimo oitavo e o pior dos números: somos o trigésimo primeiro em ocupação dos estádios.

O problema está na origem. A constituição estatutária diz que os clubes são sociais e, portanto, dirigidos por amadores. Na maioria dos casos, os dirigentes são torcedores apaixonados. Se o dirigente não é remunerado, ele precisa ganhar a vida em outra atividade e não consegue dedicar seu dia inteiro ao clube. Também não tem obrigação de apresentar resultados. Os negócios do futebol brasileiro são feitos na base da paixão ou do rancor. Toda a estrutura está montada para não ser eficiente.

Uma das saídas seria transformar os clubes brasileiros em empresas, como na Inglaterra desde o começo do século passado. Visão utópica, os interesses mesquinhos envolvem a quase totalidade dos dirigentes. A alternativa é criar um modelo híbrido, adotado por Corinthians e Santos. O Corinthians vem sendo administrado por vice-presidentes de alto nível e profissionais. No Santos foi criado um conselho gestor nos moldes de um conselho de administração empresarial, com executivos remunerados. Tudo pode mudar nesses dois clubes em uma eleição. As mudanças tiveram um grande impacto, mas são frágeis por talvez não serão duradouras.

Conta de energia em MS ficará mais cara em 2014

Tentativa do Vasco de profissionalizar gestão foi fracasso

O Vasco iniciou em 2012 uma tentativa de profissionalização. Criaram o cargo de diretor-geral, uma espécie de CEO, procurando copiar parte da experiência do Real Madri e do Barcelona. O diretor-geral cuida da gestão, enquanto o presidente assume a parte institucional. Essa experiência provavelmente será natimorta, o Vasco está para ser rebaixado e é um dos mais quebrados financeiramente.

O que se exige dos clubes brasileiros não passa de uma quimera: o time jogar muito bem, melhorar a exploração da marca no mercado internacional, aumentar a receita com os estádios e incentivar a sua base e de outros times mais próximos. Longe, muito distante da realidade que é a de vender seus melhores atletas, contentando alguns bolsos, mas perdendo cada vez mais a receita dos estádios. Os clubes nacionais não cumprem nem a obrigação mínima – pagar os jogadores e funcionários em dia. De acordo com Wagner Ribeiro, agente de jogadores de renome como Kaká, Neymar, Robinho e Lucas, do eixo Rio-São Paulo, apenas Corinthians, São Paulo, Santos e Fluminense são pagadores pontuais de salários.

Conta de energia em MS ficará mais cara em 2014
Conta de energia em MS ficará mais cara em 2014

A Ducati é a Ferrari das motos

Ok, não existe dúvida que a italiana Ducati é mesmo a Ferrari das motocicletas. Não há como fugir de uma característica crucial que define as motos usadas pelos simples mortais de uma Ducati: sua história de sucesso nas pistas. Os modelos da Ducati ganharam todas as provas no circuito mundial de motovelocidade.

Chega ao Brasil uma Ducati naked, modelo sem carenagem, sem frescura. Tem um design muito agressivo e é cultuada pela versatilidade.

Fácil de pilotar nas ruas e mantém um ótimo desempenho nas estradas, chegando a 256 km/h. Tem um motor de apenas 849 cilindradas. O painel é totalmente digital e conta com um completo computador de bordo. Quer uma? Aí está o único problema dessa Ducati. Custa R$ 52,9 mil.

Conta de energia em MS ficará mais cara em 2014
Conta de energia em MS ficará mais cara em 2014

Carros de mulherzinha e carros a gasolina

Você tem ideia do porque anda em um carro a gasolina e não em um carro elétrico? Os primeiros carros elétricos foram criados em 1881 e o carro a gasolina veio cinco anos depois, em 1886. O primeiro carro, em verdade um triciclo com a roda sozinha, direcional, atrás como um leme de barco tinha uma bateria localizada sob o assento que permitia até 50 km sem carrega-la. Foi criado por William Ayrton e John Perry e quase se tornou o padrão dominante.

Nas primeiras décadas, o modelo elétrico sobrepujava o a gasolina. Fizeram mais sucesso, havia o dobro de elétricos do que os a gasolina, com motores a explosão. Alcançavam maior velocidade e dominavam as corridas. Em 1899, o carro elétrico denominado “La Jamais Contente” quebrou o recorde mundial de velocidade alcançando incríveis 106 km/h. Eram considerados mais seguros, limpos e silenciosos que os a gasolina. Não tinham a inconveniência de ter que dar partida com uma manivela. Essas vantagens, especialmente a não utilização da manivela, acabaram o levando ao fracasso. Por não exigir esforço físico algum, os elétricos ganharam a fama de “carros de mulherzinha”. A vantagem real foi vencida pela propaganda extra-oficial. Como ocorre ainda nos dias de hoje com muitos produtos e inclusive com carros, que o diga os vendedores do Ecosport.

Conta de energia em MS ficará mais cara em 2014
Conta de energia em MS ficará mais cara em 2014

Vai a Paris? Não deixe de visitar o número 101 da Avenue des Champs-Elysées e veja um belíssimo palácio

Nem um euro no bolso para tomar um copo de água ou devendo dez prestações do pacote de viagens para a França. Não tem problema. Vá assim mesmo. Coloque pelo menos três endereços na agenda: Rue de Rivoli na esquina com o Rio Sena, onde fica o Museu do Louvre, Champ de Mars onde está a Torre Eiffel. Acrescente um endereço que talvez seja inusitado ou não, numero 101 da Avenue des Champs-Elisées, oitavo arrondissement. Acredite, estes três endereços competem na quantidade de pessoas que os visitam. Os dois primeiros são conhecidos, mesmo que seja apenas pelo noticiário. E esse terceiro endereço, o que há de importante?

Ele não é importante apenas por seu valor histórico, é um prédio do século XIX, mas principalmente pelo que ostenta em seu interior. Não fique namorando a logomarca de metal que está na fachada. Ela por sozinha gera muitos desejos, mas não é o mais importante. “Viaje” pelo interior desse palácio do consumo de luxo sem se ater a grifes e a uma babel de produtos lindos e caros. Esse prédio contém uma loja de 1.800 metros quadrados e uma espiral de sensações. É considerada a mais genial e bela loja do mundo. Começa com uma passarela helicoidal no primeiro piso, lembra a passarela do Museu Guggenheim de Nova York criado pelo arquiteto Frank Lloyd Wright.

Arquitetura projetada para seduzir o comprador

A partir dali, terraços internos, andares com diferentes volumes, nichos de produtos definidos por redes de holograma entrelaçados e uma imensa instalação de metal em formato de cone, no teto. Essa última peça recebeu o prêmio da mais bela construção em metal do Instituto Francês de Construção Metálica.

Tudo foi pensado para elevar à máxima potência o encantamento de quem põe os pés por ali. A ideia principal é seduzir o comprador e convidá-lo a entrar usando todas as estratégias possíveis. Foi criada essa espiral, uma passarela onde o cliente pode andar pela loja toda. O cliente raramente comprará algo e irá embora sem observar todas as demais peças.

Viraram a mesa da arquitetura comercial. Quem criou este esplêndido palácio do consumo foi o arquiteto norte americano Eric Carlson.

O homem também foi contemplado. Com um estudo de consumo, criaram um caminho mais direto para eles. Entre, vire à direita e pronto, chegou ao setor masculino. Descobriram o óbvio, o homem quer o imediato e não é tão curioso quanto a mulher. Estava me esquecendo. Essa loja pertence à Louis Vuitton.

Conta de energia em MS ficará mais cara em 2014



Simplesmente absurdo, na minha conta de 180,00 vem imbutido 51,00 de taxa de iluminação publica. O pior é que não consigo nem reclamar porque não sei para quem.
Por exemplo em Curitiba a conta é muito mas muito mais barata, só nesse nosso estado onde todos os impostos são os maiores do pais. Que absurdo, acho que devemos nos unir e protestar contra essa palhaçada.
 
celia regina neitzke lezo em 25/11/2013 22:04:33
Inaceitável essa nova cobrança na conta da luz.
 
Murilo Vieira Medeiros em 25/11/2013 15:16:22
Como é essa história? A gente deixou de pagar neste ano para pagar mais no ano que vem? Mais uma picaretagem na conta da luz.
 
Carlos Soares da Costa em 25/11/2013 10:29:27
Carro de mulherzinha é o Ecosport. Nunca vi homem dirigindo. Esse aumento da luz é uma pouca vergonha.
 
Manoel Izidro de Almeida em 25/11/2013 10:27:29
Vai aumentar de novo. Sempre assim, depois do milagre de diminuir um pouco la vem aumento.
 
Kassia Nunes Simões em 25/11/2013 08:22:27
Até que estava bem o que estou pagando de luz, mas vai piorar....de novo. No Brasil é assim tudo que sai do governo de bom dura pouco.
 
Aloisio Aparecido Souza em 25/11/2013 08:03:04
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.