A notícia da terra a um clique de você.
 
16/03/2014 08:21

Crédito vai crescer 13,7%, mas confere uma alegria blasé ao mercado

Mário Sérgio Lorenzetto
Crédito vai crescer 13,7%, mas confere uma alegria blasé ao mercado

Oferta de crédito vai crescer 13,7% neste ano

Veja Mais
Povo nas ruas novamente. Como fica a Previdência?
Descascar mais, desembalar menos

A expectativa é da pesquisa Febraban (Federação Brasileira de Bancos) realizada entre 6 e 12 de março e divulgada na última sexta-feira. Mais que um dado, a pesquisa indica que vai haver melhoria na oferta de crédito. Ou seja, é otimismo no mercado. Os outros indicadores de melhoria na oferta de crédito são a queda da inadimplência de recursos livres, que ficou em 5,0% para 2014, abaixo dos 5,1% apresentados na pesquisa anterior, mesmo que acima dos 4,8% de 2013. A expectativa para 2015 é de recuo da taxa de inadimplência para 4,8%.

Mesmo diante da melhora nas previsões de crédito, a Febraban trabalha com a expectativa de redução da atividade econômica, principalmente da indústria. A expectativa dos analistas para o crescimento do PIB (Produto Interno Bruno) caiu de 2,1% para 1,9% em 2014. Para 2015, recuou de 2,3% para 2,2%.

Crédito vai crescer 13,7%, mas confere uma alegria blasé ao mercado

E, para falar uma linguagem que praticamente todos entendem: a inflação ainda será difícil de controlar

As projeções estão acima da meta. Previsões para a inflação oficial, medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), mantiveram-se estáveis para 2014 e 2015, em 6% e 5,7%, respectivamente. Já a taxa Selic, segundo os economistas, permaneceu em 11% em 2014, contemplando apenas mais um ajuste de 0,25 pontos percentuais sobre a taxa atual. Para 2015, a expectativa para a Selic apresentou redução de 11,50% para 11,25%. A taxa de câmbio permaneceu no patamar de R$ 2,46 para o final de 2014, enquanto que para 2015 foi revista para R$ 2,52, de R$ 2,50 anteriormente.

Crédito vai crescer 13,7%, mas confere uma alegria blasé ao mercado
Crédito vai crescer 13,7%, mas confere uma alegria blasé ao mercado

Ativistas de sofá poderão acompanhar gastos com a Olímpiada 2016 em maio

O restante da população também. Na semana passada, foi anunciado o início dos trabalhos do Portal FISCALIZA RIO 2016. Com ele, a partir de maio será possível acompanhar os gastos de recursos federais, estaduais e municipais com as Olimpíadas e Paraolimpíadas do Rio de Janeiro’. O trabalho une técnicos do TCU (Tribunal de Contas da União), Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro e Tribunal de Contas do Município do Rio de Janeiro.

Segundo a assessoria de imprensa do projeto, o objetivo do portal é oferecer mais informação e transparência à sociedade dos gastos dos recursos públicos com o evento que vai atrair a atenção do mundo.

Além de permitir o acompanhamento das fiscalizações, gastos, execução de projetos com informações georreferenciadas, legado, notícias, entre outras informações, o portal terá versões em inglês e espanhol e permitirá leitura para deficientes visuais e auditivos. E, melhor, os cidadãos poderão interagir com o portal, colocando seus questionamentos ou mesmo denúncias.

Crédito vai crescer 13,7%, mas confere uma alegria blasé ao mercado

Para um quilo de tecido são necessários dez litros de água

Parece muito, mas já foi mais. E a redução do uso de água na indústria têxtil foi comemorada pela Abit (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção). Segundo a entidade desde os anos 2000, o setor reduziu em 90% o uso da água na produção. Ou seja, dos 100 litros que eram usados para produzir 1 quilo de tecido beneficiado, agora são necessários dez.

É bom para o meio ambiente, claro, mas a indústria está de olho, principalmente, na redução de custos. Após a energia elétrica, a água é o insumo mais caro do setor. Conforme o presidente da Abi, Rafael Cervone, “quem não se adaptou, acabou quebrando”.

E se poupar água é um importante indicativo de qualidade, ser sustentável agrega ainda mais valor os produtos. Assim, a Abit de desenvolveu a certificação o Selo Qual, que comprova a conformidade do produto e a forma ética, social e ambientalmente sustentável da produção.

Crédito vai crescer 13,7%, mas confere uma alegria blasé ao mercado

Tecnologias disponíveis no mercado têxtil otimizam uso da água

Dye Clean

: se tornou referência no mercado mundial de química têxtil. O processo consiste no tingimento de fibras celulósicas com corantes reativos, que reaproveita a água dos banhos e diminui a quantidade de sal e insumos químicos nesse processo, sem interferir na qualidade final do produto têxtil.

Tratamento de efluentes

: pesquisas aprofundadas constataram que era possível aproveitar o CO2 proveniente da combustão nas caldeiras, além de se reduzir o material particulado proveniente da queima de óleo no processo. Outro processo usado é o de membranas de ultrafiltração, com objetivo de possibilitar aumento na capacidade de reuso de água e eficiência no tratamento dos efluentes líquidos, com redução significativa da turbidez.

Tratamentos de afluentes

: um sistema de tratamento de afluentes pioneiro nesse setor é o da osmose reversa. O processo consiste na captação de água dos rios e seu tratamento preliminar, realizado na ETA (Estação de Tratamento de Afluentes) das empresas. Após o tratamento, água é encaminhada para a planta de osmose, que tem capacidade de purificar 30 m3 por hora, resultando em uma água desmineralizada, totalmente pura, utilizada, principalmente, na cozinha industrial, no ar condicionado da tecelagem e na geração de vapor.

Crédito vai crescer 13,7%, mas confere uma alegria blasé ao mercado



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.