A notícia da terra a um clique de você.
 
10/07/2015 08:15

Governo apronta MP que instituirá regras para pagamento de dívidas tributárias

Mário Sérgio Lorenzetto
Governo apronta MP que instituirá regras para pagamento de dívidas tributárias

Vem aí um novo Refis Federal.

Veja Mais
Diga sim à vida. O aborto é inaceitável
EUA: a homeopatia terá de informar que não funciona

O governo acaba de aprontar uma Medida Provisória que instituirá regras para facilitar o pagamento de dívidas tributárias. Esse novo Refis será diferente dos anteriores uma vez que não oferecerá descontos nem abatimentos de multas e juros. As dívidas só poderão ser parceladas em cinco vezes. A vantagem para o empresário estará na quitação dos débitos fiscais com o uso de prejuízos tributários acumulados nos balanços. As regras atuais limitam o abatimento de créditos tributários a 30% do imposto devido. O novo Refis possibilitará a utilização de 60% para quitar os débitos. Isto é, o empresário pagará 40% da dívida em dinheiro (parcelada em cinco vezes) e o restante através dos créditos. Esperam arrecadar R$ 10 bilhões até o final do ano.

Governo apronta MP que instituirá regras para pagamento de dívidas tributárias
Governo apronta MP que instituirá regras para pagamento de dívidas tributárias

EUA e Cuba trabalham unidos testando vacina contra câncer de pulmão.

CimaVax EGF é uma vacina contra o câncer de maior mortalidade que existe, o de pulmão. Mas, não previne contra o câncer. Ela estimula uma resposta imunológica que impede que o tumor cresça e se espalhe. Conforme o Instituto Brasileiro de Cancerologia Torácica a vacinação é iniciada no momento que o paciente conclui seu tratamento com radioterapia ou quimioterapia. A vacina pode, então, ser administrada como um tratamento crônico de manutenção porque ajuda controlar o crescimento do tumor sem ser tóxico para o organismo, melhorando a qualidade de vida do paciente. O Instituto também afirma que o doente experimenta cada vez menos falta de ar que pode chegar a desaparecer em alguns casos. Além de tudo, é barata: custa apenas um dólar. Enquanto empresários esperam ganhar novas e maiores fortunas com o reatamento das relações entre EUA e Cuba, os dois países trabalham em prol da saúde de todo o mundo.

Governo apronta MP que instituirá regras para pagamento de dívidas tributárias
Governo apronta MP que instituirá regras para pagamento de dívidas tributárias

O Google da Antiguidade era Ptolomeu.

Claudio Ptolomeu, nascido em uma diminuta cidade egípcia, foi um dos maiores cientistas da história da humanidade. Hoje, Ptolomeu só é louvado pelos geógrafos, mas ele fez profundos estudos em astronomia (escreveu o "Almagesto", tratado de astronomia em treze volumes), também escreveu o tratado denominado "Óptica" em cinco volumes, onde estuda a cor, a reflexão e a refração. Se não bastasse, Ptolomeu foi estudar música - escreveu outro tratado denominado "Harmônica", uma teoria matemática da música.

O que levou Ptolomeu à história da humanidade foi o tratado "Geografia" que, em oito volumes, ofereceu uma descrição do mundo e uma explicação de como os mapas poderiam ser desenhados. Ele permitiu que os cientistas mapeassem o mundo pela primeira vez na história. Foram os árabes que mantiveram Ptolomeu vivo em lugares como Bagdá e posteriormente na Espanha mulçumana. A "Geografia" de Ptolomeu só foi ganhar vulto e extrema importância na Itália, no século XIV. Os italianos produziram novas edições do livro e empregaram os princípios de Ptolomeu para começara a mapear o mundo. Essas ideias foram usadas por Cristóvão Colombo e por Vasco da Gama.

Durante 1.500 anos o mundo girou em torno das ideias de Ptolomeu. Mesmo o mapa moderno baseia-se no tipo de projeção que Ptolomeu ofereceu. Aliás, é possível afirmar que os estudos geográficos de Ptolomeu eram uma espécie de Google da Antiguidade. O Google oferece as ferramentas para você mapear como quiser - seja sua própria casa ou a China. Pois bem, de certa forma, é o que Ptolomeu fez. Ele deu as ferramentas para compreender o lugar de cada um no mundo.

Governo apronta MP que instituirá regras para pagamento de dívidas tributárias
Governo apronta MP que instituirá regras para pagamento de dívidas tributárias

Assobio para despertar aluno dorminhoco, o relógio controla nosso sono.

Não somos a primeira geração que acorda de uma noite de sono por um aparelho. Supostamente, o primeiro despertador foi inventado pelo filósofo grego Platão, que viveu há mais ou menos há 2.400 anos. Não se sabe como era esse aparelho, mas, talvez, tenha sido um relógio de água, que utilizava um mecanismo de drenagem para forçar o ar através de uma pequena abertura, produzindo um assobio para despertar seus alunos. Os operários na Inglaterra vitoriana eram acordados por um "batedor de janela". Uma pessoa contratada para bater nas janelas com varas compridas. Resta saber quem acordava o "batedor". O relógio mecânico foi miniaturizado somente no século XVII, graças à invenção do pêndulo, permitindo que as pessoas tivessem relógios de bolso. Mas foi apenas no século passado que os despertadores começaram a se fazer presentes nos criados-mudos.

Governo apronta MP que instituirá regras para pagamento de dívidas tributárias
Governo apronta MP que instituirá regras para pagamento de dívidas tributárias

Varejo em queda. Só há três setores dos varejistas em crescimento.

O cenário para o consumo continua em queda no país. A média de queda do varejo no país caiu 0,4% entre março e abril. Há uma retração geral nos grandes ramos do varejo. Todavia, o céu não apresenta trovoadas para os varejistas de três segmentos: "veículos, motos partes e peças" obtive um crescimento de 4,4% de um mês para o outro; o segundo posto em crescimento é ocupado pelos "supermercados", com alta de 1,9% e o terceiro lugar ficou com o setor de "artigos farmacêuticos, médicos e perfumaria" que obtive um diminuto crescimento de 0,3%.

Na tabela invertida, a que mostra o consumo em queda, o campeão é o setor de "equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação" que obteve uma queda de 12,2%. No segundo posto vem o setor que é denominado "outros artigos de uso pessoal e doméstico" que ficou negativo em 5,1%. No terceiro posto do rol de negativos aparece "tecidos, vestuário e calçados", com 3,8% negativos.

Governo apronta MP que instituirá regras para pagamento de dívidas tributárias



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.