A notícia da terra a um clique de você.
 
01/04/2014 07:34

Imóveis de ‘1 quarto’ – investimento que cabe no bolso do cliente

Mário Sérgio Lorenzetto
Imóveis de ‘1 quarto’ – investimento que cabe no bolso do cliente

O melhor investimento em imóveis está nos apartamentos de um quarto

Veja Mais
Descascar mais, desembalar menos
Diga sim à vida. O aborto é inaceitável

De acordo com o índice FiepZap, que reflete a variação de preços anunciados de imóveis residenciais no país, o “1 dormitório” acumulou valorização média de 80% entre agosto de 2010 e fevereiro de 2014. Ou seja, mais de três vezes a inflação do período, medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo Especial), que variou 24%. Caber no bolso do cliente está entre as principais estratégias de incorporadoras nos últimos anos.

Na prática, o conceito significou encolher o tamanho dos apartamentos e apostar em unidades de “1 dormitório” ou no estilo estúdio, com tamanhos que variam entre 18 e 40 metros quadrados. Essa opção aqueceu o mercado e acabou por incentivar a migração de investidores, que tradicionalmente adquirem unidades comerciais de pequeno porte, como salas e escritórios. O aumento da demanda tem levado a uma valorização acima da – já elevada – média do setor.

Também segundo o índice FipeZap, o “1 dormitório” tem tido valorização não só maior, mas também mais acelerada que o “3 dormitórios”. Entre janeiro de 2008 e fevereiro de 2014, o pequeno teve uma alta real, descontada a inflação, de 130%, enquanto o grande ficou com 101% de elevação real.

Pela primeira vez, desde 2008, a variação média mensal dos preços anunciados de imóveis medidos pelo índice FipeZap mostrou um resultado abaixo da inflação. Essa mínima, de 0,57% ante um IPCA de 0,69%, ocorreu em fevereiro e representa a quarta desaceleração consecutiva desse indicador que reflete o comportamento dos valores de 16 grandes cidades no país.

Imóveis de ‘1 quarto’ – investimento que cabe no bolso do cliente
Imóveis de ‘1 quarto’ – investimento que cabe no bolso do cliente

Brasileiros adoram viajar em família

“Viajam os avós, os pais, os filhos, babá e até cachorro. Quero que tragam até o papagaio”. A afirmativa é de uma diretora do Four Seasons, uma das mais luxuosas redes de hotéis do mundo.

A informação da rede é de que os gastos dos brasileiros em 2013 cresceram 10% em relação ao ano anterior e representaram para o grupo US$ 35 milhões em diárias e despesas adicionais. A expectativa é de que repitam outros 10% de crescimento em 2014, em especial devido à inauguração em agosto da unidade de Orlando, um “resort” no complexo Disney.

Até 2015, a companhia vai inaugurar 14 empreendimentos. Neste ano, serão quatro – Moscou, Joanesburgo, Orlando e Dubai. O primeiro Four Seasons no Brasil não entra nessa conta. Está previsto para 2016 em São Paulo. Também um resort da bandeira será erguido em Pernambuco, na praia do Paiva, até 2017. A empresa também negocia para assumir a administração do Hotel Glória no Rio de Janeiro. Creio que os papagaios dos brasileiros se contentarão com os coqueirais das praias.

Imóveis de ‘1 quarto’ – investimento que cabe no bolso do cliente
Imóveis de ‘1 quarto’ – investimento que cabe no bolso do cliente

Brasileiros adoram viajar em família

“Viajam os avós, os pais, os filhos, babá e até cachorro. Quero que tragam até o papagaio”. A afirmativa é de uma diretora do Four Seasons, uma das mais luxuosas redes de hotéis do mundo.

A informação da rede é de que os gastos dos brasileiros em 2013 cresceram 10% em relação ao ano anterior e representaram para o grupo US$ 35 milhões em diárias e despesas adicionais. A expectativa é de que repitam outros 10% de crescimento em 2014, em especial devido à inauguração em agosto da unidade de Orlando, um “resort” no complexo Disney.

Até 2015, a companhia vai inaugurar 14 empreendimentos. Neste ano, serão quatro – Moscou, Joanesburgo, Orlando e Dubai. O primeiro Four Seasons no Brasil não entra nessa conta. Está previsto para 2016 em São Paulo. Também um resort da bandeira será erguido em Pernambuco, na praia do Paiva, até 2017. A empresa também negocia para assumir a administração do Hotel Glória no Rio de Janeiro. Creio que os papagaios dos brasileiros se contentarão com os coqueirais das praias.

Imóveis de ‘1 quarto’ – investimento que cabe no bolso do cliente
Imóveis de ‘1 quarto’ – investimento que cabe no bolso do cliente

BNDESPar injetará R$300milhões no Centro de Tecnologia Canavieira

Desde sua fundação, em 1969 – na cidade de Piracicaba –, o Centro de Tecnologia Canavieira passou por diversas etapas. Inicialmente pertencia exclusivamente à Copersucar. Em 2004, diferentes empresas e produtores passaram a se associar ao CTC, que se tornou uma associação. Já em 2011, a companhia adotou uma nova postura, transformando-se em Sociedade Anônima e, hoje, estão entre seus acionistas empresas como Raízen, Odebrecht, Bunge e tantas outras do mesmo porte.

O CTC vem contribuindo para o desenvolvimento da cultura da cana-de-açúcar no Brasil. A produtividade aumentou de cerca de 40%, a produção agroindustrial saltou de 2,6 mil litros para mais de 7 mil litros por hectare e o custo de produção caiu de cerca de R$ 3 para menos de R$ 1 por litro.

Agora, quem aposta no CTC é o BNDESPar com um aporte de R$ 300 milhões, acreditando que a empresa poderá se tornar uma referência mundial em inovação para a cana-de-açúcar. O dinheiro será investido em programas de pesquisa para o desenvolvimento de variedades de cana mais produtivas – tanto por meio de melhoramento genético convencional quanto via biotecnologia – e a produção de um etanol celulósico economicamente viável.

Imóveis de ‘1 quarto’ – investimento que cabe no bolso do cliente
Imóveis de ‘1 quarto’ – investimento que cabe no bolso do cliente

Camper, sapatos para a liberdade

Satisfação, 100% de satisfação. Camper é a marca de sapatos independente, autêntica e determinada a não seguir tendências. Esta é, quem sabe, a fórmula secreta da marca espanhola Camper, que se auto-define em três palavras: liberdade antes de tudo, conforto e criatividade.

A história da marca aponta a saga de uma família que dedicou mais de um século no aperfeiçoamento dos calçados na Europa. Tudo começou em 1877, quando o sapateiro Antônio Fluxá partiu da ilha de Mallorca, na Espanha, tendo como destino a Inglaterra, com apenas uma ideia na cabeça: aprender tudo sobre os métodos industriais para a fabricação de calçados. Depois de seu retorno à Espanha, ele reuniu um grupo de artesões e introduziu as primeiras máquinas de fazer calçados.

Imóveis de ‘1 quarto’ – investimento que cabe no bolso do cliente
Imóveis de ‘1 quarto’ – investimento que cabe no bolso do cliente

Para a época, a atitude representava um espírito inovador

Na década de 70, as transformações por quais passava a Espanha refletiam novos estilos de vida e novos conceitos, o neto de Antônio, Lorenzo Fluxá, modernizou a forma de desenhar sapatos com o conceito de liberdade e fundou em 1975 a Camper.

Com novas ideias estéticas inovou ao criar produtos baseados na criatividade e funcionalidade. Introduziu o conceito "casual-chic" no segmento de calçados. Foi um verdadeiro sucesso. Os modelos Camper apenas são vendidos no Brasil em dois dos mais luxuosos shoppings de São Paulo e custam por volta de R$ 800.

Imóveis de ‘1 quarto’ – investimento que cabe no bolso do cliente



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.