A notícia da terra a um clique de você.
 
16/12/2013 07:28

Matrícula escolar: negocie de bolso cheio, equilibrado ou endividado

Mário Sérgio Lorenzetto
Matrícula escolar: negocie de bolso cheio, equilibrado ou endividado

Rematrícula – hora de negociar – uma opção para cada perfil

Veja Mais
Descascar mais, desembalar menos
Diga sim à vida. O aborto é inaceitável

Esta é a época da rematrícula nas escolas particulares e motivo para os pais reverem o planejamento financeiro familiar. É nesse período que as escolas enviam o comunicado sobre a reserva da vaga para o ano seguinte mediante o pagamento da rematrícula. Em geral essa taxa equivale a uma mensalidade, ou seja, a décima terceira do ano. O que poucos levam em conta é que essa antecipação pode representar uma oportunidade para negociar melhores condições de pagamento.

Matrícula escolar: negocie de bolso cheio, equilibrado ou endividado
Matrícula escolar: negocie de bolso cheio, equilibrado ou endividado

Dívidas: o destino de 70% do décimo-terceiro salário

Neste ano, 82 milhões de brasileiros receberão o décimo terceiro salário que tem como média R$ 1.663. Dados da Fecomércio (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) apontam que 70% deverão usá-lo para pagar dívidas e apenas 30% pretendem gastar com compras, reforma da casa ou investir na carreira.

PLANO 1 – PAGAR DÍVIDAS - Enumere as cobrança existentes e classifique-as de acordo com os juros que incidem sobre cada uma delas. Pague em primeiro lugar as dívidas que cobram as maiores taxas, e não as mais caras ou com vencimento mais próximo.

PLANO 2 – POUPAR PARA DESPESAS DO COMEÇO DO ANO – É preciso saber quais impostos, mensalidades de lojas, mensalidades escolares e materiais para a escola deverão ser pagos integralmente. Se possível, quite aqueles cujo pagamento antecipado rende desconto. Considere se é vantajoso fazer o pagamento de um semestre ou do ano todo da mensalidade escolar.

PLANO 3 – REFORMAR A CASA – Faça da internet sua aliada. Pesquise os preços do material de construção em várias lojas. Considere pagar o material de construção ou parte dele, à vista. Negocie um valor total para a mão de obra, de modo a evitar que o serviço se estenda indefinidamente.

Matrícula escolar: negocie de bolso cheio, equilibrado ou endividado
Matrícula escolar: negocie de bolso cheio, equilibrado ou endividado

A previdência privada está mais jovem. Poupadores estão com 35 anos

Tem um novo Brasil emergindo no cenário da previdência privada. Apesar de o poupador ser majoritariamente do sexo masculino, com mais de 40 anos de idade e morador da região Sudeste, uma pesquisa da Brasilprev com 1,3 milhão de clientes constatou que a idade média de quem começa a investir caiu. Em 2008, era de 40 anos. Hoje, está em 35. Mudou também a opção pela tributação. Há cinco anos, a maioria ficava com a tabela progressiva do Imposto de Renda, escolhida por quem considera a possibilidade de usar os recursos no curto prazo e pagar menos imposto na hora do saque. Hoje, a maior parte prefere a tabela regressiva, ideal para os que não vão mexer no dinheiro antes do período definido no plano. Estão aí duas evidências de que o brasileiro começa a planejar a aposentadoria com mais antecedência e com expectativas no longo prazo.

Matrícula escolar: negocie de bolso cheio, equilibrado ou endividado

Perfil de poupadores aponta mais mulheres, solteiros e uma geração sem hiperinflação

As administradoras de planos de previdência notam também o crescimento expressivo da participação das mulheres no segmento. Um aumento de 44%, ante 33% observado no poupador masculino. O poupador do Centro-Oeste aplica, em média, R$259 por mês, enquanto o do Sudeste vai a R$ 284 mensais. No Centro-Oeste os solteiros são 57%; o público masculino é de 56% e as mulheres compõem 44% dos investidores em previdência. Em nossa região, 59% têm menos de 40 anos de idade. O país está construindo uma nova cultura de poupadores, pois há uma geração de profissionais no mercado de trabalho que nunca conheceu a hiperinflação. São trabalhadores que vivem um ambiente de economia estável e têm mais facilidade para planejar o futuro. O desafio é não se render ao consumo desenfreado.

Matrícula escolar: negocie de bolso cheio, equilibrado ou endividado
Matrícula escolar: negocie de bolso cheio, equilibrado ou endividado
Matrícula escolar: negocie de bolso cheio, equilibrado ou endividado

Spotify é lançado na América do Sul, mas o Brasil está fora

O serviço de música por assinatura sueco Spotify, concorrente de Deezer e Rdio e popular especialmente nos EUA, anunciou na semana passada a chegada a 20 novos países, entre os quais estão Bolívia, Peru, Paraguai e Uruguai, além de outros três sul-americanos e mais sete na América Central. A disponibilização brasileira do site e do aplicativo do Spotify, que era longamente aguardada para este ano, nem chegou ser mencionada.

O número total de mercados onde o serviço está presente passa de 35 para 55 com o anúncio de quarta (veja lista de países abaixo onde já estava disponível, que inclui a Argentina), que incluiu também a entrada de álbuns do Led Zeppelin ao catálogo de músicas que podem ser ouvidas por meio da plataforma. O Brasil está na lista dos países que aguardam o Spotify já há algum tempo, e a companhia vem contratando aqui desde o começo deste ano.

Matrícula escolar: negocie de bolso cheio, equilibrado ou endividado
Matrícula escolar: negocie de bolso cheio, equilibrado ou endividado



Obrigada pela cartilha.
 
Marileide Monzoni em 16/12/2013 15:58:50
Uma das dicas acaba de sepultar o cidadão. Se você está endividado, seu filho deve ser matriculado em escola pública. No caso de Universidade, procure FIES ou PROUNI.
Esse é o conselho mais adequado para fuga da irrealidade.
 
Áttila Gomes em 16/12/2013 10:50:19
Cartilha da barganha. Grande sacada.
 
Aureni Ribeiro em 16/12/2013 10:30:50
Vou barganhar na escola de meus filhos. Boa.
 
Teresa Nogueira em 16/12/2013 10:24:46
Nunca tinha pensado nessa alternativa de investir meu décimo terceiro em mensalidades escolares. Só pensava em melhorar a casa. Otima ideia.
 
Ida Rosa de Barros em 16/12/2013 09:36:13
Graças a Deus essa preocupação não tenho mais. Sofri muito com minhas filhas em colégio particular, todo inicio de ano era uma loucura. Mas valeu a pena, hoje elas são profissionais e a última ainda estuda na UFMS.
Deus seja louvado eternamente
Sou completamente feliz por haver tido a oportunidade de poder educar minhas filhas em tão conceituado colégio.
ObRigada DEUS.
 
Maria Luiza Pessoa em 16/12/2013 09:13:37
Muito boa a ideia da matricula pagando o semestre todo, vou tentar. Obrigado.
 
Marcia Campos Costa em 16/12/2013 09:05:43
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.