A notícia da terra a um clique de você.
 
08/11/2013 07:15

Mercado chinês amplia procura por commodities brasileiras

Mário Sérgio Lorenzetto
Mercado chinês amplia procura por commodities brasileiras

China comprará o milho brasileiro.Sucesso na missão de Michel Temer

Veja Mais
Prefeituras iniciam decretos de calamidade financeira
O ronco da barriga é o fator decisivo

Brasil e China estão elaborando um acordo que possibilitará a aquisição do milho brasileiro pelo gigante chinês. O pré-acordo tem como premissa um aumento gradativo na compra do grão até atingir 10 milhões de toneladas por safra, aumentando as nossas exportações em US$2 bilhões com os preços atuais.

A previsão do principal órgão de controle dos EUA – o USDA (Departamento de Agricultura) – é a de que na safra 2013/2014 as vendas do milho brasileiro ao exterior chegarão a 18 milhões de toneladas. Foram 24,5 milhões na safra 2012/2013. As importações da China do cereal chegarão a 7 milhões de toneladas, substancial acréscimo pois comprou 3 milhões de toneladas na última safra.

Esse deve ser um dos sucessos do encontro dos vices, chinês e brasileiro, Wang Yang e Michel Temer. Eles estão derrubando, aceleradamente, as barreiras fitossanitárias que obliteravam a venda direta para a China.

Mercado chinês amplia procura por commodities brasileiras

O chinês calado e a vaca louca brasileira

Os maiores compradores de carne bovina não são mais os russos. Hong Kong tomou o primeiro lugar. Claro que Hong Kong com apenas 7 milhões de habitantes não consome tanta carne. Revende para China inteira. Oficialmente está proibida a entrada de carne bovina brasileira na China desde 2012 por conta da confirmação de um único caso da doença da “vaca louca” no Paraná.

De janeiro a setembro deste ano, as vendas para Hong Kong aumentaram 71,4% em volume e os frigoríficos nacionais receberam US$ 1 bilhão. É provável que Pequim continue a interditar o acesso da carne brasileira, apesar dos pedidos que a delegação brasileira comandada pelo vice-presidente Michel Temer está fazendo na China.

Temer foi a Macau para encontrar com o vice-primeiro-ministro Wang Yang, encarregado de temas econômicos, comerciais e financeiros no Conselho de Estado Chinês, a quem enumerou os pleitos brasileiros, entre eles a reabertura do mercado para a carne brasileira.

O chinês, porém, ouviu e ficou calado. É esperada uma negativa chinesa, porém a expectativa é de uma visita técnica para inspecionar os frigoríficos brasileiros e em seguida liberar a entrada da carne na China.

Mercado chinês amplia procura por commodities brasileiras

O país asiático acena com a decisão de comprar mais soja brasileira

Segundo informações da grande reunião bilateral anual realizada em Cantão, o vice-primeiro-ministro chinês, Wang Yang, afirmou que levará à consideração da plenária do Partido Comunista, entre os dias 9 e 12 deste mês, a decisão de comprar mais soja brasileira em detrimento da norte-americana. Conforme a Abiove (Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais), a China representou 61% da receita total das exportações de soja e derivados – farelo e óleo - do Brasil entre janeiro e setembro deste ano. No período, as importações chinesas somaram US$16,8 bilhões de um total de US$27,6 bilhões.

Mercado chinês amplia procura por commodities brasileiras
Mercado chinês amplia procura por commodities brasileiras

Você acha que o Brasil está atravessando o pior momento? Errou!

É fato, o Brasil não atravessa seu melhor momento. O ambiente empresarial está marcado por dúvidas e expectativas sobre a retomada econômica. O Ministro da Fazenda, Guido Mantega, acaba de informar que o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) não será mais uma instituição de R$ 190 bilhões, mas de algo entre R$ 150 bilhões a R$ 155 bilhões. A redução de aportes ao BNDES integra o desmonte do conjunto de estímulos concedidos à economia após a crise iniciada em outubro de 2008. Ele afirma que depois de 2009, o ano de 2013 foi o pior desse período de crise. O ministro também garante que o governo cumprirá o superávit primário de R$ 73 bilhões nas contas públicas – equivalente a 1,5% do PIB. Difícil acreditar, cheira a mais uma “Mantegada”, uma pegadinha do Mantega, até setembro o superávit primário estava em R$ 26,6 bilhões.

Mercado chinês amplia procura por commodities brasileiras

E de onde tirar tanto dinheiro, senhor ministro?

Onde o Ministro economizará R$ 46, bilhões em apenas três meses? Em nove meses, ele economizou R$26,6 bilhões. Não resta dúvida que ele esta comprometendo a reeleição da presidenta Dilma. Se o País não atravessa seu melhor momento, podemos garantir que não estamos em um beco sem saída. Ao contrário, a julgar pelo vigor e pela estatura de seu parque produtivo, ele parece ter excelentes motivos para sonhar com um lugar de destaque no tabuleiro global.

Segundo as novas regras contábeis vigentes no País, o número de empresas com receitas acima de R$ 1 bilhão subiu de 371 para 420 – alta de 13,2%. O das que faturaram mais de R$ 10 bilhões saltou de 48 para 59 – crescimento de 22,9%. E aquelas que tiveram desempenho acima dos R$ 50 bilhões, pularam de oito para dez empresas. Trata-se de um pelotão de elite, é bem verdade, mas como motor da economia nacional, esse time demonstra que, apesar de a crise mundial ter comprometido as chances de um desempenho extraordinário da produção, não anulou um crescimento consistente.

Mercado chinês amplia procura por commodities brasileiras

Não podemos olhar apenas os números de um ano e, sim, como a economia se comportou em dez anos

Pergunte a qualquer empresário qual foi o melhor ano para seu negócio e ele responderá que foi 2010. Na época, o País registrou um crescimento de 7,5% no PIB, foi um pibão. O varejo ampliou suas vendas em 12,2% e a indústria, em 10%. A memória do pibão de 7,5% vem transformando o crescimento da economia, nos últimos anos, em pibinhos. Em 2011, tivemos 2,7% e piorou, no ano passado não chegamos a 1%.

Todavia não é aconselhável observar somente os números mais recentes, pois assim estaremos desprezando as conquistas alcançadas na última década.

Mercado chinês amplia procura por commodities brasileiras

Dez tarefas para a Dilma.

O que falta fazer para colocar o Brasil definitivamente no século XXI? É uma tarefa hercúlea para uma equipe que em nada se assemelha à do Lula. Com poucas exceções, a turma da Dilma tem de suar muito para conseguir bons resultados.

Mercado chinês amplia procura por commodities brasileiras
Mercado chinês amplia procura por commodities brasileiras
Mercado chinês amplia procura por commodities brasileiras

Cairão os últimos fios de cabelo do Ministro da Fazenda? Os projetos bombas do legislativo

Se não bastasse a última temporada de críticas do empresariado à política econômica comandada pelo Ministro da Fazenda – Guido Mantega. Se a política de empréstimo traçada pelo FED, o Banco Central dos EUA e a desaceleração do “compra tudo chinês”, agora surgem as “pautas bombas” no Congresso Nacional. De acordo com Mantega, se as 30 propostas que estão para ser votadas forem aprovadas podem ultrapassar a casa dos R$ 60 bilhões, ou até mais, por ano.

O projeto que fixa o piso salarial dos agentes comunitários de saúde, prometido pelo presidente da Câmara ser levado ao voto, teria um impacto de R$ 4,4 bilhões ao ano. Outra que faz Mantega perder mais alguns fios de cabelo é a PEC 341/13, que aumenta em 2% o repasse pela União do FPM (Fundo de Participação dos Municípios). O impacto projetado seria de R$ 6,5 bilhões.

Mercado chinês amplia procura por commodities brasileiras

Equiparação com salários de ministro do STF: quase todos querem

O Ministério da Fazenda tem alguma possibilidade de continuar travando a votação da PEC 147/12 que propõe que os salários dos servidores da Receita Federal, do Banco Central, dos fiscais do trabalho e da agricultura corresponderão a 90,25% dos vencimentos dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), em R$28 mil. Na mesma linha, a PEC 443/09 vincula o salário de carreiras jurídicas, como a dos advogados da União, a 90,25% do subsídio no STF.

No conjunto das PECs, também alarma o governo a PEC555/06, que extingue a contribuição dos inativos à previdência. A proposta que causa maiores arrepios ao governo federal é a PEC300/08 que equipara os salários dos policiais militares e bombeiros de todo País aos do Distrito Federal. Falam em rombo de R$30 bilhões ao ano.

Mercado chinês amplia procura por commodities brasileiras
Mercado chinês amplia procura por commodities brasileiras

Safra recorde fez faturamento de cooperativas agrícolas avançar 16,5%

Uma rápida leitura dos números do agronegócio conduzirá ao entendimento que, ao contrário da maior parte da economia, o setor está longe de viver uma desaceleração. Segundo a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento, a safra de grãos 2012/2013) atingiu o recorde de 186 milhões de toneladas, uma alta de 12,1% em relação ao período anterior.

Metade desse volume passa pelas mãos das 1.561 cooperativas agrícolas do País, que reúnem 1 milhão de cooperados. O faturamento do setor totalizou R$85 bilhões no ano passado. Com esse cenário crescem as 5 maiores cooperativas agrícolas brasileiras – Coamo, Cocamar, Copacol, Aurora Alimentos e C.Vale.

A maior, Coamo, não para de multiplicar os seus rendimentos. Essa cooperativa que atua no Mato Grosso do Sul, Paraná e Santa Catarina, faturou R$ 7,1 bilhões no ano passado, alta de 20%.

Coamo é gigante no Brasil e maior cooperativa agrícola da América Latina

A Coamo não é apenas a maior do Brasil, também é a maior cooperativa agrícola da América Latina e representa 3,5% da produção nacional de grãos, com ênfase para a soja, milho e trigo. Do total colhido, 40% é exportado e os 60% restantes abastecem as indústrias nacionais.

Os planos da cooperativa incluem aumentar a capacidade de armazenamento e modernizar o fluxo de chegada das mercadorias. Desejam receber a colheita mais rapidamente para evitar as filas dos caminhões. Continuam escoando a colheita durante a safra, período em que os valores dos fretes estão nas alturas. Em média, um produtor de milho do Mato Grosso do Sul gasta R$ 17 para levar cada saca até o porto e fica com apenas R$ 11 no bolso é o que afirma a Coamo.

No exercício de 2012, a Coamo recebeu em seus armazéns nas suas 119 unidades localizadas em 66 municípios do Mato Grosso do Sul, Paraná e Santa Catarina, um total de 5,63 milhões de toneladas, um crescimento de 8,7%. A capacidade de armazenagem, crescente, é de 4,43 milhões de toneladas. Ela conta com 5.898 funcionários efetivos. A notícia que mais agradou os cooperados de Amambai, Laguna Carapã, Aral Moreira e Caarapó foi a de que a Coamo distribuiu R$195 milhões em sobras para os 25.367 agricultores associados.

As gigantes brasileiras

Mercado chinês amplia procura por commodities brasileiras
Mercado chinês amplia procura por commodities brasileiras
Mercado chinês amplia procura por commodities brasileiras

Ministério da Agricultura lança programa de combate à lagarta helicoverpa

Como essa coluna adiantou, as lavouras paranaenses e mato-grossenses padecem com a fome da lagarta helicoverpa. Quem mais tem sofrido prejuízos, contudo, é a Bahia e, por conta disso, o Mapa (Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento) implantou o Plano de Supressão da Helicoverpa Armígera, publicado ontem no Diário da União. Segundo o Mapa, o oeste baiano perdeu R$ 2 bilhões na safra 2012/2013 devido a ataques em grãos e fibras cultivados naquela região. Existem relatos de mais de cem espécies de plantas que podem ser hospedeiras e atacadas pela Helicoverpa armigera, inclusive culturas comerciais, como feijão, soja, algodão, milho e tomate.

O plano emergencial prevê, além do ataque, o vazio sanitário nas áreas atingidas, adoção de áreas de refúgio, controle biológico, aplicação de inseticida químicos e monitoramento direto da praga. Para o monitoramento, a técnica utilizada será a isca de feromônio. O Mapa ainda autorizou a importação emergencial de agrotóxicos que contenham o Benzoato de Emamectina.

Mercado chinês amplia procura por commodities brasileiras



Os chineses não vão mesmo comprar carne nossa? Só compram soja e milho. Eles não sabem o que é bom.
 
Sebastião Figueiredo em 08/11/2013 14:48:01
Como terminou a missão do vice brasileiro com o vice chinês?
 
Manoel Freire em 08/11/2013 14:15:58
Vocês sabem se os chinas vão comprar nosso milho na próxima safra?
 
Leonardo Goechs em 08/11/2013 10:19:38
Sensacional as matérias dos negócios com os chineses. Continuem assim.
 
Clarinda Poli em 08/11/2013 10:16:44
A Coamo daqui de Amambai trabalha muito bem, eles ajudam muito nossa cidade.
 
Pedro Celso Garcia em 08/11/2013 10:01:49
Vocês mandaram bem nas informações dos chineses comprando ou não carne, milho (é o que me interessa) e soja. Boa.
 
Bruno Bernardes em 08/11/2013 09:59:38
Só vocês deram a notícia das compras da China dos agronegócios brasileiros. Muito bom.
 
Richard Veloso em 08/11/2013 09:53:11
As notícias do comércio Brasil-China nos dão esperança de melhores dias para o milho.
 
Delmira Rufino Dias em 08/11/2013 09:51:34
Está excelente. As notícias sempre estão a frente. Parabéns.
 
Elizeu Pulcherio em 08/11/2013 08:30:44
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.