A notícia da terra a um clique de você.
 
17/12/2013 08:35

O melhor ensino público de MS está em Amambai

Mário Sérgio Lorenzetto
O melhor ensino público de MS está em Amambai

A conta do fracasso na educação no Brasil – Amambai oferece o melhor ensino de MS

Veja Mais
Os governantes que ouvem os cidadãos
Prefeituras iniciam decretos de calamidade financeira

Há um projeto no Brasil, que está sendo divulgado nesta semana em conjunto com a Fundação Lemann, a IBM, o jornal O Globo e a revista Época que demonstra a realidade de somente 8% dos alunos terminam o ensino fundamental com conhecimentos adequados tanto em português como em matemática. O estudo teve início com a disponibilidade e capacitação dos membros da fundação, de um software avançado de cruzamento de dados e diagnósticos que é denominado SPSS. O instrumento usa verificações estatísticas e otimiza decisões possibilitando antecipar mudanças e melhorar resultados. O SPSS vem sendo usado em empresas e instituições universitárias que trabalham com pesquisas qualitativas e quantitativas.

Com o trabalho comandado pelo economista Ernesto Martins Faria, da Fundação Lemann foram identificadas 82 escolas públicas que atendem alunos de baixíssima renda e promovem uma educação de qualidade com indicadores compatíveis aos de nações desenvolvidas.

Há relatos do bom trabalho pedagógico em localidades improváveis como o interior da Amazônia, a área rural do Piauí, a periferia de Alagoas e o sertão do Ceará.

O melhor ensino público de MS está em Amambai

Resultado não é fruto do acaso, avisa economista

Nessas escolas, é notável o esforço da direção e dos professores em não deixar que nenhum aluno fique para trás e de corrigir as deficiências na aprendizagem e os problemas de frequência assim que eles são detectados, mesmo atendendo alunos que se encontram entre os 25% mais pobres do Brasil. Eles conseguiram atingir no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) a principal avaliação federal de qualidade de ensino com média igual ou superior a 6,0. Esta média é considerada pelo Ministério da Educação como patamar de nações desenvolvidas. Até o quinto ano, o melhor ensino está na pequena Claraval, cidade de Minas Gerais.

O Centro-Oeste tem todas as dez melhores cidades no Estado de Goiás, dentre elas, Chapadão do Céu, na fronteira do Mato Grosso do Sul, vizinha de Chapadão do Sul. Do quinto ao nono ano escolar, o primeiro lugar ficou com Cambuci, no Rio de Janeiro. Esse município campeão oferece bom ensino de português e matemática a 59% dos alunos. No Centro-Oeste, oito cidades goianas ocupam os dez primeiros lugares. O Mato Grosso do Sul tem em Amambai o seu melhor ensino, ocupando o terceiro posto. Único município de nosso estado que, de acordo com a Fundação Lemann, conta com mais de 20% de seus alunos com aprendizado adequado em português e matemática.

O melhor ensino público de MS está em Amambai

As Universidades privadas tomaram conta do país

Semana de festas. Formatura da turma de medicina de uma faculdade privada de Campo Grande. Os pais felizes por seus filhos concluírem o almejado estudo e também por passarem a contar com R$ 6 mil por mês para o sustento de suas famílias que estava sendo gasto no estudo de um filho. São 80 famílias felizes. São R$ 480 mil a menos nos cofres da universidade, mas outros 80 alunos chegarão ao início do ano.

O forte crescimento do sistema privado no ensino superior ganhou impulso nos fim dos anos 1990. A falta de investimentos na expansão do sistema público, onde faltam professores, materiais e equipamentos, levou a um gargalo, com um número absurdo de candidatos para poucas vagas nas universidades. Até então, as mais importantes instituições privadas que atuavam no setor eram apenas as sem fins lucrativos, mantidas por fundações com fins filantrópicos ou confessionais. Como sempre, sem recursos, o Ministério da Educação liberou a atuação de grupos com fins lucrativos para ampliar a oferta de vagas.

O melhor ensino público de MS está em Amambai

‘Estratégia’ do MEC mudou perfil da educação superior

Hoje, o sistema privado predomina no ensino superior. Em 2012, segundo dados do Censo da Educação, eram privadas 87% das 2.416 instituições de ensino superior do país. Nas particulares estão matriculados 5,14 milhões de alunos de graduação, 73% do total. Na universidade pública brasileira, 103 federais, 116 estaduais e 85 municipais – totalizando somente 304 – caminham a passos céleres para se tornar residual apesar da qualidade.

Este é um segmento de negócios que se encontra estagnado quando se trata de qualidade. Basta ver que nenhuma das universidades brasileiras aparece no ranking das 100 melhores do mundo, e a qualidade de ensino nas particulares é ainda menor, nenhuma delas figura entre as melhores do país.

Desde 2007, com a entrada de fundos de investimentos no setor e uma série de movimentos de abertura de capital em bolsa, o sistema de ensino superior particular passa por uma rápida transformação, com a concentração dos negócios em busca de maior escala e melhores resultados para os acionistas. Somente no primeiro semestre de 2013 foram contabilizadas 12 transações de fusões. Apenas os cinco maiores grupos – Kroton, Laureate, Estácio, Anhanguera e Unip já concentram 33,5% dos alunos.

O melhor ensino público de MS está em Amambai
O melhor ensino público de MS está em Amambai
O melhor ensino público de MS está em Amambai

Pão está 500% mais caro na Síria e acirra crise humanitária

Item de primeira necessidade entre os sírios, o pão é o principal medidor do desastre vivido por aquele povo. Além de difícil de encontrar, está cada vez mais cara, valorizando 500% desde 2011. Agora, o medo da população é de que o alimento acabe, como informou à BBC a ONG Comitê de Resgate Internacional. Para algumas famílias, a situação já é real. A entidade encontrou pessoas que não ingerem pão há quase um ano. Ontem, a ONU (Organização das Nações Unidas) lançou o maior apelo humanitário em prol da Síria. O objetivo é arrecadar US$ 6,5 bilhões.

Em padarias administradas e financiadas pelo governo, o preço do pão não sofreu alterações nos últimos 20 anos. O tradicional pão árabe (chato e arredondado) ainda custa duas libras sírias (US$ 0,02). Famintos, sírios socam as portas de metal de uma grande padaria estatal no centro da capital, gritando por mais pão. A situação piora nos dias de frio. A confirmação vem da própria ONU, que mantém um centro de distribuição de alimentos que vive lotado, mas que distribui comida hoje de pior qualidade. Segundo a ONU, 6,3 milhões de sírios foram forçados a deixar suas casas e onde, e 75% da população dependerão de ajuda humanitária em 2014.

O melhor ensino público de MS está em Amambai
O melhor ensino público de MS está em Amambai

Mercado de publicidade em alta para modelos acima de 50 anos

Um misto de credibilidade, beleza e segurança está invadindo a publicidade europeia. E não são modelos de plástico, construídas à base de silicone e outros artifícios que virtualizam o corpo. São mulheres de verdade, com vivências reais que tomam cartazes, paineis e anúncios na televisão. Lindas e sofisticadas, já são consideradas idosas pela OMS (Organização Mundial da Saúde) por terem ultrapassado a barreira dos 60. De cabelos brancos e roupas discretas, as modelos idosas estão ganhado cada vez mais contratos, principalmente na Alemanha, porque há anunciantes que desejam atrelar sua responsabilidade com o consumidor à imagem delas.

Cada vez mais autêntico, o mercado publicitário europeu está atento à mudança demográfica imposta pelo capitalismo e põe, cada vez mais, modelos de olhar doce e cabelos brancos em seus anúncios. O resultado é animador, considerando que o envelhecimento da população também impõe consumidores mais velhos e, claro, exigentes. A melhor idade, como é vendido o momento atual da publicidade europeia, perpassa pela autenticidade, mas não deixa a mulher relegada à imagem de vovó com coque e atarefada entre bolos, biscoitos e tricô. A mulher real está antenada na moda atual sem deslizar, mostrando sua idade e assimilação da modernidade. Afinal, a idade passa, a vaidade e a necessidade de consumo não. Dificilmente, para os padrões da sociedade atual, uma mocinha na casa dos 20 dá, na visão do europeu, a credibilidade necessária na oferta de um produto ou serviço direcionada ao público idoso.

O melhor ensino público de MS está em Amambai



Orgulho de Dizer, "Sou amambaiense". Amambai tem sim um bom nível na educação, tive a oportunidade de estudar todo o meu ensino fundamental, e ensino médio na escola Dom Aquino, mas não podemos deixar de reconhecer que instituições no município como as escolas Fernando e Vespasiano, já por algum tempo estão tirando a diferença que existe na forma de ensino. Estou na torcida para que em um futuro bem próximo, Não somente Amambai, mas que todo nosso estado seja uma referencia na educação. O que acho de mais interessante, que algumas pessoas levam para o lado partidário, porém quem realmente ganha não um politico ou outro é a população de forma geral, afinal por que criticar se essa é uma noticia boa.
 
Luiz Pedro Castilho Alves em 17/12/2013 19:40:46
Convidamos todos os professores de Campo Grande, Ponta Porã e Dourados a dar uma passadinha em Amambai para conhecer nosso esforço e dedicação com os alunos. Viva Amambai.
 
Nayane Moura em 17/12/2013 13:59:58
O melhor ensino do MS está em Amambai o resto é choradeira.
 
Leila Chaparro em 17/12/2013 13:57:34
Com é triste saber que pessoas estão sem o pão de cada dia, mas sem sombra
de dúvida quem esta lucrando com isso, é alguém que tem porta malas no seu
veículo de transporte para o outro lado da vida.
 
mirella forti cossignani em 17/12/2013 13:56:20
Vocês ficam discutindo so sobre o ensino infantil e não leram a matéria das faculdades particulares. Realmente a educação no pais é vergonhosa.
 
Marcio Trindade em 17/12/2013 13:28:06
A educação é um grande fracasso no Brasil inteiro com raras exceções. Não adianta ficar aumentando salário de professor que eles tem péssima formação. Tem de começar mandando todos eles de volta para as universidades particulares de onde saíram sem aprender coisa alguma. Tinha de ser como os advogados, um exame para saber quais deles podem atuar nas escolas. A matéria tá dizendo que o estudo foi feito com escolas e municípios de 25% mais pobres, isto é, os mais ricos tão fora do estudo.
 
Guilherme Nascimento em 17/12/2013 13:19:13
Vai saber se esse título não é por conta do professor passar a mão na cabeça dos alunos, aplicando provas medíocres e aprovando-os no abominável conselho de classe, além do despreparo para mediar e conduzir atividades que estimule o pensar.

 
João Pedro em 17/12/2013 12:25:03
Só conhendo a realidade pra comentar. Na escola em amambai que obteve a maior nota, quem impulsiona os alunos são seus próprios pais, que geralmente tem um bom nível social, e esperam que seus filhos sejam os melhores, pessoas que dão suporte e apoio aos professores estaduais que ganham a mesma quantia que os demais no estado todo. A escola Dom Aquino sim é a melhor! porém a maioria dos alunos são de classe social A ou B, crianças que quando tem dificuldade os pais matriculam no método Kumon ou aulas particulares. Não é preconceito mas é cultura! nas demais escolas os pais não cobram nd da diretoria e de professores e principalmente não cobram dos seus próprios filhos.Hj em dia td professor tem que ter amoooor a profissão se não não aguenta, ganham pouco e tem alunos mal educados.
 
Raquel Mendes em 17/12/2013 12:18:35
Que vergonha para os professores de Campo Grande sempre tratados a pão de ló e não educam nada. Não ganham premio de nada. Viva minha Amambai.
 
Ranulfo Oliveira em 17/12/2013 11:28:00
Está bem claro na materia: "Nessas escolas, é notável o esforço da direção e dos professores em não deixar que nenhum aluno fique para trás e de corrigir as deficiências na aprendizagem". Trabalhar mesmo de verdade e não enrolar e se fingir de coitadinho.
 
Enilson Andrade em 17/12/2013 11:00:04
Em Amambai professores fazem greve sim, em Amambai os professores demoraram mais de meio ano pra receber o piso salarial, em Amambai os professores são tratados pior que em muitos lugares, mas ao contrario de muitos eles tem compromisso com a educação...
Apesar do prefeito que é dono de escola particular e marido de professora da rede estadual nao respeita-los.
 
joao de Deus em 17/12/2013 10:58:42
Aposto que em Amambai os professores não ficam fazendo greve a toda hora. Acabou o tempo que professor gostava de lecionar. Agora só querem saber de bons salários e poucas aulas. A única coisa que conta em favor deles é a pouca vergonha de alunos baterem em professor, tinham de botar na cadeia esse tipo de aluno que os pais não querem saber da existência.
 
Tania Moraes em 17/12/2013 10:41:14
Tenho certeza que os professores de Amambai recebem os melhores salários do estado. Sem bons salários não há como ministrar boas aulas.
 
Milena Nascimento em 17/12/2013 10:36:33
Parabéns para Amambai, isto que é resultado bom. A melhor educação do estado. Adorei.
 
Maria Lucia Santana em 17/12/2013 10:32:44
Que bom que Amambai honra a educação do Mato Groso do Sul. Parabéns Amambai.
 
Alfredo Aguiar em 17/12/2013 10:09:56
Tem razão colocar filho em faculdade particular é caríssimo mas é quase a única saída. Estamos sofrendo a dois anos para pagar a faculdade da filha.
 
Eunice Morais Barcelos em 17/12/2013 10:08:24
Parabéns para os professores de Amambai. Com esforço passamos Campo Grande, Dourados, T.Lagoas e Corumbá que so querem fazer greve.
 
Regina Andrade em 17/12/2013 10:01:19
Parabéns aos que conseguem a excelência. Por que obtem o sucesso ? porque trabalham de verdade, tanto professores, alunos e pais. Infelizmente nesse nosso Brasil moderninho a política do coitadinho impera. Professor não pode reprovar aluno incompetente, tem que dar nota porque se for convocado é demitido, apanha do aluno e dos pais do irresponsável. Sou professora e parei de atuar na área. Não quero terminar em sanatório. Os delinquentes imperam no ambiente escolar. O professor tem que aguentar marginal em sala de aula, fazer-se de cego e mudo. è quase certo que a grande maioria dos mestres, mesmo amando a profissão, mudariam de área se fosse possivel. O estado faz de conta que quer cidadão capacitado e os tolos ainda não perceberam que estão aceitando o CABRESTO. Esmola é mais fácil!!
 
Elza Souza em 17/12/2013 09:50:19
Campo Grande ficou em que lugar na educação?
 
Fabiana Araujo Marques em 17/12/2013 09:12:45
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.