A notícia da terra a um clique de você.
 
02/11/2016 08:29

Paracetamol raramente funciona, diz instituto

Mário Sérgio Lorenzetto
Paracetamol raramente funciona, diz instituto

Cochrane é um instituto independente que trata de problemas da saúde em 130 países. Tem credibilidade em todo o mundo. Há pouco, o Cochrane publicou em seu site que o paracetamol funciona como um placebo em dores crônicas.

Veja Mais
Povo nas ruas novamente. Como fica a Previdência?
Descascar mais, desembalar menos

Isto significa que ele é o equivalente a um comprimido de açúcar, não apresenta efeito algum. O instituto também diz que o paracetamol diminui as dores do pós operatório em uma de cada quatro pessoas que o ingere.

As contas para a dor de cabeça são ainda piores: o paracetamol só funciona em uma pessoa a cada dez que o compram. A imprensa estrangeira está tratando a pesquisa e denúncia do Cochrane como "sólida e fidedigna".

Paracetamol raramente funciona, diz instituto

Crise na saúde e alguma chance de empreender.

O quadro desalentador da saúde pública não tem perspectiva de solução a curto prazo. A PEC 241, em tramitação no Senado, deve acentuar a gravidade dos problemas do SUS. Para piorar, a pressão sobre o SUS não para de crescer.

Além do enorme contingente de pessoas que já dependiam, exclusivamente, desse serviço, as empresas de planos privados vem perdendo diariamente um enorme contingente de desempregados ou de pessoas com renda familiar decadente. O receio é que as filas aumentem ainda mais e haja redução ainda maior de leitos nos hospitais públicos.

Nesse contexto, iniciativas privadas tentam preencher algumas deficiências. Instaladas em locais de fácil acesso, redes de clinicas populares passaram a atrair clientes das classes C e D. Esse é um negócio ainda pouco explorado que tende a crescer. Há registro também de aplicativos que viabilizam a consulta médica em casa, a custo razoável. É outro negócio que pode ser rentável.

E cresce o número de empresas de home care. No Brasil, já são mais de um milhão e meio de pacientes atendidos em casa, por mês. É possível criar e expandir negócios na área de saúde privada. Na pública, só resta uma solução: lágrimas.

Paracetamol raramente funciona, diz instituto

Leite de cabra com artrite para curar Aids e outras crendices.

Ainda não existe cura ou vacina para o HIV. Mas equipes de cientistas desenvolveram uma terapia altamente potente, produzindo o coquetel HAART que retarda de modo significativo a progresso da doença, ao reduzir a quantidade de vírus a um nível indetectável. Em jovens adultos, diagnosticados rapidamente, esse coquetel lhes garante uma vida muito próxima ao normal. Mas apesar do imenso avanço da ciência, as crendices continuam pululando.

A última foi protagonizada pelo artista de Hollywood Charlie Sheen e um Dr. Samir Chachoua. Ele garantiu que havia curado a Aids do Charlie Sheen com leite de cabra com artrite. Quando Sheen foi consultá-lo no México - Chachoua não tem permissão para praticar medicina nos Estados Unidos - testes no fígado de Sheen mostravam que supostamente havia voltado ao normal.
Chachoua também gabou-se na TV norte-americana, no início de 2016, de haver erradicado o HIV da pequena nação africana Comores.

Pouco provável. Mais uma crendice. De acordo com o médico de Sheen, Robert Huizenga, da Universidade da Califórnia, Sheen passou a tomar o coquetel HAART em julho de 2011. Em dezembro de 2011 a carga de HIV já era indetectável no organismo do ator. Indetectável não é igual a curado. O vírus pode estar se escondendo no organismo e os testes ainda não conseguem descobri-lo. Quatro anos depois, procurando uma cura definitiva, Sheen foi ver Chachoua no México. O espertalhão creditou a sei leite de cabra com artrite, a cura de Sheen. O ator parou de tomar o coquetel HAART. Em seguida, novos testes demonstraram a falsidade de Chachoua - os níveis de HIV subiram novamente.

A imprensa dos EUA foi Comores verificar a inexistência de Aids, preconizado por Chachoua. De seus 800 mil habitantes, aproximadamente 7.900 tem HIV/Aids. Chachoua é uma fraude. Mais uma de tantas crendices que pululam no imaginário da população. Especialmente para quem está desesperado e sem esperança na medicina moderna.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.