A notícia da terra a um clique de você.
 
01/01/2015 18:17

Pesquisa mostra causas dos preços absurdos praticados de verão a verão no Brasil

Mário Sérgio Lorenzetto
Pesquisa mostra causas dos preços absurdos praticados de verão a verão no Brasil

O alto preço no Brasil

Veja Mais
Povo nas ruas novamente. Como fica a Previdência?
Descascar mais, desembalar menos

Não existe margem para dúvida: o Brasil do verão-férias é caro. Muito caro. Apesar do dólar nas alturas, é mais barato pegar um voo para a latina Miami do que embarcar em um hotel das concorridas cidades no litoral carioca, em algumas do litoral norte paulista e no catarinense. Razoável apenas no nordestino.

Alguns "precinhos médios" praticados nas praias brasileiras: uma latinha de cerveja a R$ 8, um suco de laranja a R$ 12, um almoço com filé de peixe de segunda a R$ 27, uma espiga de milho a R$ 5, uma latinha de refrigerante a R$ 8. Enfim, o verão brasileiro é para rico e farofeiro.

Mas, o Brasil não é caro apenas no verão-férias: em uma recente pesquisa realizada pela consultoria Euromonitor com dez países emergentes ou em condições econômicas similares às brasileiras, ficamos mal posicionados em todos os itens pesquisados.

Os países onde a pesquisa foi efetuada são: África do Sul, China, Chile, Índia, Indonésia, México, Peru, Rússia, Turquia e o Brasil. Normalmente, essa pesquisa é efetuada utilizando dois "termômetros": carros e iPhone. Mas é claro que nossos gastos não se resumem apenas a essas duas mercadorias. Foi feita uma pesquisa mais ampla, contendo uma lista de compras bem mais democrática - alimentos, vestuário, higiene e eletrônicos. O resultado: sim, o Brasil é caro.

Além do custo Brasil e da baixa eficiência da nossa indústria, há mais "culpados". Diz a Euromonitor que "as políticas para proteger a produção nacional tem diminuído o nível de concorrência".

Sabonetes, pão e biscoito brasileiros são os mais caros na lista dos dez países. Refrigerante, iogurte, chocolate, aparelho de TV e gravata nacionais são itens que ficaram em segundo lugar na lista comparativa. Celular, meia e papel higiênico brasileiros estão posicionados em terceiro lugar nessa lista. Dos 11 itens pesquisados, não estamos nas últimas colocações em nenhum deles. Sempre em primeiro, segundo ou terceiro lugares. Sempre muito caros.

Pesquisa mostra causas dos preços absurdos praticados de verão a verão no Brasil
Pesquisa mostra causas dos preços absurdos praticados de verão a verão no Brasil

Curso de levitação está na moda

Promoção do Bar Hindu. Começou segunda-feira e é destinado a paranormais, a turma dos espíritos, ciganos e botafoguenses. O curso é ministrado por Reza Pahleva e não tem duração ou local fixo. Se você consegue dormir a mais de 60 centímetros do solo, sem qualquer espécie de apoio, não achará graça. Se você pensa em invadir alguma fazenda, pode valer a pena. É possível que a primeira palestra ocorra em Nova Delhi, ou então a alguns metros acima da confluência da Avenida Afonso Pena com a Rua 14 de Julho. Atenção: não aceitam inscrições para quem está com sobrepeso. Será que só levitação está na moda?

Pesquisa mostra causas dos preços absurdos praticados de verão a verão no Brasil
Pesquisa mostra causas dos preços absurdos praticados de verão a verão no Brasil

O mercado mais chato do mundo: as propagandas invasoras de e- mail, SMS e agora WhatsApp

Às vezes, seu celular apita de madrugada, você se assusta, acha que é algo urgente. Mas é a propaganda de uma cadeira. Você já passou por algo parecido. O "spam" de celular, que chega por SMS e agora também por WhatsApp, pegou. As queixas nos sites especializados passam de milhares. Nas eleições, o spam foi usado à exaustão para propaganda e contra propaganda política. Foi uma tortura. Na internet, proliferam empresas que se oferecem para enviar SMS em massa - na maioria das vezes cometendo uma série de abusos. Raramente você recebe uma mensagem contendo um serviço que pediu ou lhe é útil. É uma praga das comunicações.

Normalmente enviadas por máquinas chamadas "chipeiras", um SMS desse tipo pode ser só um marketing não solicitado, mas pode ser uma tentativa de golpe, para induzir alguém a ligar para um número ou acessar um link criminoso.

Para entender como essa praga se disseminou, é preciso olhar para o retrato do setor de envio de mensagens. De um lado, seis empresas se auto intitulam as "oficiais": Movile, PeopleWay, Takenet, Sporting, TWW e Zenvia. São homologadas pelas telefônicas e têm contratos com elas para prestar esse tipo de serviço. Dividem um mercado grande. Só a Spring enviou, em 2014, 70 milhões de SMS por mês e faturou algo como R$ 150 milhões no ano.

Mas tem o outro lado. Além dessas seis empresas, muitas outras concorrem nesse mercado. Em um levantamento da ONG Associação Nacional para a Defesa da

Cidadania, Meio Ambiente e Democracia, pelo menos 84 empresas anunciam esse tipo de serviço na internet.

O lado perverso dessa praga é que essa atividade não é regulamentada, não existe lei e nem fiscalização. É um "mato sem dono". É o serviço mais chato e indesejado do mundo.

Pesquisa mostra causas dos preços absurdos praticados de verão a verão no Brasil
Pesquisa mostra causas dos preços absurdos praticados de verão a verão no Brasil

O amarelo é a cor da queimadura

Os Estados Unidos jogariam uma bomba nuclear na Alemanha nazista que era uma terra de brancos? Jogaram nos japoneses, sem precisar. Concretizaram a vontade de ver a cor da queimadura, que é amarela.

Pesquisa mostra causas dos preços absurdos praticados de verão a verão no Brasil
Pesquisa mostra causas dos preços absurdos praticados de verão a verão no Brasil

Perguntar dói?

Uma rápida pergunta: continuam por aí apurando as riquezas ilícitas. Agora, me diz aí, tem mesmo riqueza lícita?

Pesquisa mostra causas dos preços absurdos praticados de verão a verão no Brasil



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.