A notícia da terra a um clique de você.
 
19/04/2014 08:05

Vai sair de férias? Trocaria a hospedagem em hotel por aluguel de uma casa?

Mário Sérgio Lorenzetto
Vai sair de férias? Trocaria a hospedagem em hotel por aluguel de uma casa?

Campo Grande é representada em modelo de hospedagem alternativa

Veja Mais
Diga sim à vida. O aborto é inaceitável
EUA: a homeopatia terá de informar que não funciona

A questão não é nova. Ainda que muitas suspeitas possam surgir das duas partes, tanto de quem está alugando quando de quem está indo passar um tempo na casa de desconhecidos, este é um ramo que está funcionando e tem no site Airbnb um dos seus mais famosos centros. O Airbnb promete habitações em 34 mil cidades em 192 países. Iniciou as atividades em 2008 e hoje é estimado em US$2.5 bilhões ao conectar potenciais hóspedes e 350 mil. No Brasil é possível encontrar quartos em diversas cidades, Campo Grande é uma delas e, provavelmente o serviço venha a ser utilizado durante a Copa como alternativa para os preços inflacionados de hotéis. Os anfitriões determinam os preços, o site recebe uma taxa por intermediar a transação e habilita a descrição de hóspedes sobre o lugar visitado.

Contudo, o serviço não vive em um mar de tranquilidade. Em Nova Iorque há a acusação de violação das leis de aluguel pelos anfitriões por parte de legisladores e de lobistas de hotéis. Os primeiros incomodados com não pagamento de taxas da cidade de ocupação de quartos em hotéis, os segundos com a fatia do mercado abocanhada pelo site. O site foi notificado pelo Ministério Público em outubro de 2013 para entregar os dados dos anfitriões de Nova Iorque, o que levou a uma campanha para revisar a atual legislação imobiliária. Evelyn Badia é um exemplo da razão da rede hoteleira ter medo do negócio, há três anos ela deixou de trabalhar com publicidade e foi para o ramo de hospedagem, desde então, ela ganhou cerca de US$ 100.000,00 ao alugar quartos para mais de 200 hóspedes.

Vai sair de férias? Trocaria a hospedagem em hotel por aluguel de uma casa?
Vai sair de férias? Trocaria a hospedagem em hotel por aluguel de uma casa?

Inovação também precisa de organização para não dar prejuízo

O prefeito de Nova Iorque, Bill de Blasio, reconheceu a importância da “economia do compartilhamento”, mas afirmou que hoje o Airbnb apresenta desafios reais como segurança e tributação. Em um caso recente, um anfitrião descobriu que seu apartamento em Manhattan que, a princípio seria usado para “acomodar um cunhado para um casamento no final de semana”, acabou em uma orgia sexual, com a destruição do apartamento e o endereço divulgado no twitter em um convite para uma festa “XXX”.

O anfitrião, que precisou mudar de apartamento, alega que teve prejuízo de US$ 80.000,00. Por outro lado, o hóspede afirma que ele havia aceitado uma cláusula em que o apartamento poderia receber até 50 pessoas. O site procurou apaziguar a situação, mas esta é uma prova de que o prefeito de Nova Iorque está certo, como em qualquer aluguel ou outro tipo de contrato, é possível que existam problemas reais, desentendimentos, disputas.

Em grandes metrópoles é inevitável que formas alternativas de acomodação venham a ser utilizadas. Isto já é uma realidade no ramo comercial, onde é possível alugar uma sala por um dia para fazer uma reunião de negócios. E você, alugaria sua casa ou uma sala de seu escritório para estranhos?

Vai sair de férias? Trocaria a hospedagem em hotel por aluguel de uma casa?
Vai sair de férias? Trocaria a hospedagem em hotel por aluguel de uma casa?

Estresse patológico atinge 44% dos executivos brasileiros

Estresse zero é incomum para quem assume este tipo de cargo, segundo levantamento da Vita Check-Up Center. Em um escala de 1 a 4, são 44% atingidos no universo de 12 mil executivos. Entre eles, 48,1% têm estresse em grau dois e 8,1% em grau. Parecem pessoas estranhas, porque se comportam assim. Se isolam e têm tendência à reclusão. Os principais sintomas: insônia, irritabilidade, compulsão para se alimentar, dificuldade de trabalhar em equipe e ouvir opiniões divergentes, entre outros. É um caminho trilhado bem rápido para a depressão.

Vai sair de férias? Trocaria a hospedagem em hotel por aluguel de uma casa?
Vai sair de férias? Trocaria a hospedagem em hotel por aluguel de uma casa?

Mato Grosso do Sul vai moer 6,76% mais cana na safra atual

Segundo o balanço apresentado nesta semana pelo presidente da Biosul (Associação de Produtores de Bionergia de Mato Grosso do Sul), Roberto Hollanda Filho. A expectativa é de que sejam colhidos 44,3 milhões de toneladas de cana-de-açúcar em 808 mil hectares. A área plantada também cresceu, evoluindo em 11,6%, resultando em produtividade de 65 toneladas por hectare. Neste ponto há queda em relação ao plantio passado, quando a produtividade era de 66 toneladas por hectare, bem abaixo das 85 colhidas médias da região Centro/Sul. Aqui no Estado, o problema está no clima, revela a Biosul.

E quase tudo o que será produzido aqui, 71%, será destinada à produção de etanol. Serão 2,44 bilhões de litros, quantidade 9,74% maior que os 2,23 registrados na última safra. Já a produção de açúcar terá aumento de 19,12%, chegando a 1,6 milhão de toneladas. Conforme a Biosul, o excedente de bioeletricidade que será gerado pelas usinas sul-mato-grossenses e exportado para o Sistema Integrado Nacional chegará a 2.182,7 GWh. O aumento previsto é de 35%.

Vai sair de férias? Trocaria a hospedagem em hotel por aluguel de uma casa?



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.