A notícia da terra a um clique de você.
 
25/04/2016 08:19

Xingando muito no Procon

Mário Sérgio Lorenzetto
Xingando muito no Procon

Em 2015, os celulares lideraram a lista de produtos que mais tiveram reclamações registradas por consumidores por defeito de qualidade, de acordo com os dados divulgados pela Fundação Procon de São Paulo e refere-se ao ano de 2015. O Procon do Mato Grosso do Sul não respondeu à indagação feita pela coluna sobre produtos com maior reclamação. O quadro é da Galileu.

Veja Mais
EUA: a homeopatia terá de informar que não funciona
Novo aparelho promete deixar a nicotina e eliminar as toxinas

Xingando muito no Procon
Xingando muito no Procon
Xingando muito no Procon

Quanto tempo demora para um produto ser trocado pelos consumidores?

As geladeiras lideram a lista de equipamentos que demoram mais tempo para serem trocados. Na outra ponta, os celulares são os produtos com o maior índice de reposição de peças, mas também são os trocados mais rapidamente. A pesquisa foi realizada pelo Idec e Market Analysis.

Xingando muito no Procon
Xingando muito no Procon

Celulares: a indústria do "mais do mesmo" vai bem.

Desde a morte de Steve Jobs, em 2011, a Apple recebe críticas por não apresentar inovações semelhantes às da época dos lançamentos do iPod e do iPhone, que revolucionaram a tecnologia. A tática de desenvolver " o mais do mesmo", no entanto, vai bem: só no final do ano passado a Apple vendeu quase 75 milhões de iPhones no mundo e em nos três últimos meses do ano, registrou lucro superior a US$ 18 bilhões. O marketing da Apple é de uma eficiência assombrosa - para que você fique com vontade de comprar um celular novo todos os anos, investe em pesquisas para entender suas preferencias e hábitos de consumo, e só as atende a conta-gotas. Ainda que saiba 100 preferências, atende a 10 ou 15 anualmente.

Xingando muito no Procon

Carros da Tesla, você ainda terá um.

O patinho feio virou cisne. Os primeiro automóveis da história eram elétricos, mas foram substituídos pelos motores a diesel e a gasolina. Nos anos 80, os elétricos carregavam a fama de serem lentos e pesadões. E o pior, tinham baixa autonomia, só viajavam de Campo Grande a Aquidauana, alcançavam pouco mais de 100 km sem uma recarga. Patinhos feios lentos.
Quando lançou o seu primeiro modelo com produção em série, a Tesla, uma jovem empresa sediada em Palo Alto, na Califórnia, transformou o conceito dos carros elétricos. Seu primeiro modelo acelera de 0 a 100 km/h em menos de 4 segundos e tem autonomia de 400 km, viaja de Campo Grande a Paranaíba sem necessitar ser conectado a uma tomada elétrica. O primeiro Tesla ainda oferece design superarrojado e espaço interno 50% maior do que qualquer outro carro sedã. Para completar a fama do Tela, foi o primeiro veículo a atingir a nota máxima em todos os testes de segurança. Viraram cisnes.
O Modelo S, primeiro carro da Tesla, lançado em 2012, vendeu 200 mil veículos. Em 2015 foram vendidos 540 mil, e a projeção para 2016 é alcançar 1 milhão, superando a marca de 1% das vendas globais anuais. É claro que a Tesla enfrentará inúmeros concorrentes, só na China, existem mais de 100 fábricas de carros elétricos, mas a fama adquirida pelos Tesla, por enquanto, os torna, as Ferraris dos carros elétricos. Custam em torno de R$120 mil.

Xingando muito no Procon



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.