A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


07/01/2015 09:17

5 Milionários Brasileiros que Fizeram Fortuna do Zero

Por Emanuel Gutierrez Steffen (*)

Existem diversas personalidades de sucesso aqui no Brasil que passaram por momentos de muita dificuldade e superação, que apostaram e cresceram em momentos de crise. Hoje vamos dar espaço para esses grandes brasileiros.Gente que tomou decisões importantes quando as oportunidades eram escassas, lembrando uma máxima importante nos negócios de sucesso: nos momentos mais difíceis aparecem as melhores oportunidades para quem está disposto a arriscar e trabalhar muito. Conheça agora nossa seleção com seis personalidades que se tornaram milionários partindo do zero no Brasil.

Veja Mais
Os investimentos e seus custos
Como os atletas perdem milhões

Samuel Klein (Casas Bahia): Samuel Klein nasceu em 1923 na Polônia e sofreu na pele as angústias dos Campos de Concentração durante a ocupação nazista na Segunda Guerra Mundial. No inicio da década de 50, mudou com parte da família para o Brasil, indo morar na cidade de São Caetano do Sul.Por aqui, iniciou sua carreira como mascate, vendendo roupas de cama, mesa e banho de porta em porta. Depois de cinco anos de muito trabalho, comprou uma pequena loja e escolheu como nome “Casas Bahia”, uma pequena homenagem aos fregueses imigrantes baianos que buscavam uma chance de prosperar em São Paulo.Algumas décadas depois, seu negócio se tornou um dos grupos de lojas de varejo do país, com mais de 500 lojas espalhadas e o maior depósito de distribuição da América Latina.Em 2009, a Casas Bahia foi protagonista de um negócio milionário com o Grupo Pão de açúcar. A fortuna de Samuel Klein atualmente é de aproximadamente R$ 1,4 bilhão.

Antonio Saraiva (Habib´s): Se existe uma palavra que se encaixa perfeitamente no perfil de Antonio Saraiva é resilencia. Com apenas 17 anos, enquanto frequentava o cursinho de manhã, ele também completava o ensino médio de noite, alimentando o sonho de se formar em medicina.Na primeira vez que tentou ingressar na faculdade de Medicina, ele prestou vestibular em cinco faculdades. Não passou. No ano seguinte, foram seis tentativas. Também não passou. No outro ano, foram mais seis. Resultado: aprovado na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Seu lema era “Não desista; é preciso caminhar”.Seu pai, um imigrante português, foi assassinado apenas 19 dias após comprar uma padaria em São Paulo. Como irmão mais velho, Antonio Saraiva decidiu trancar a faculdade e seguir com o negócio do pai.A falta de dinheiro e de funcionários fez com que ele precisasse literalmente colocar a mão na massa, sendo um dos responsáveis pelos pães e outros produtos da padaria. Depois de pouco mais de um ano, vendeu a padaria e voltou para o curso de medicina.No entanto, logo em seguida ele voltou ao comércio vendendo pastéis. O negócio deu tão certo que rapidamente foi vendido com muito sucesso. Em 1988 nasceu o Habib´s, após Saraiva dar uma oportunidade de trabalho a um senhor de 70 anos, que pediu emprego e ensinou a receita dos pratos árabes.Hoje, o Habib´s possui cerca de 22 mil colaboradores e mais de 420 restaurantes distribuídos em mais de 20 estados do Brasil e com faturamento acima de R$ 2 bilhões.

Marcel Telles (3G): Marcel Telles é um dos sócios de Jorge Paulo Lehman no fundo 3G, que atualmente controla empresas globais como AB-Inbev, Burger King e Heinz. Marcel começou a trabalhar com o homem mais rico do Brasil (leia mais sobre ele clicando aqui) em 1972, quando tinha então 22 anos.Ele trabalhava na Corretora Garantia como liquidante, uma espécie de office-boy. Após poucos meses de muita dedicação, Marcel conseguiu uma oportunidade como operador de bolsa, trabalho em que se tornou um dos especialistas mais admirados no mercado.Na década de 90, quando os principais sócios do Garantia adquiriram a cervejaria Brahma, Marcel assumiu o comando das operações levando a empresa a ter grande sucesso. Um dos motivos era a aplicação e uso do mesmo sistema de meritocracia do Garantia.Sua fortuna atualmente é estimada em aproximadamente US$ 11,2 bilhões e ele já esteve presente na lista dos 100 homens mais ricos do mundo da Revista Forbes.

Luiza Trajano (Magazine Luiza): Luiza começou a trabalhar como balconista na loja dos seus Tios. Hoje comanda uma das maiores redes de varejo do país. Sua marca principal durante o crescimento da empresa foi perceber tendências. Foi dela a ideia e o conceito de lojas virtuais, antes mesmo da popularização da Internet.Ela também foi muito feliz em apostar no crédito rápido e fácil para uma parcela da sociedade sedenta por consumo, e que encontrou no Magazine Luiza um local apropriado para isso.Luiza é frequentemente encontrada em listas de pessoas mais influentes do país e sua gestão também foi objeto de estudo pela Harvard Business School (EUA), como case de sucesso empresarial. Além disso, a Magazine Luiza foi eleita a melhor empresa para se trabalhar pelo GreatPlace do Work/ Revista Exame por muitos anos. Sua fortuna é avaliada em cerca de R$ 1,2 bilhão.

Flavio Augusto da Silva (WiseUp): Flávio Augusto morou muito tempo na periferia da cidade do Rio de Janeiro, perto de Bangu, na zona oeste da cidade. Cursou a maior parte dos estudos em escolas públicas e acalentava o sonho de seguir a carreira militar.Em agosto de 1991, começou a namorar e, como queria ter mais dinheiro para levar a namorada para passear, foi atrás de trabalho. Com a gravata emprestada do pai, conseguiu um cargo na área comercial de uma escola de inglês. Foram 4 anos até chegar ao cargo de diretor comercial.Em 1995, com 23 anos e sem perspectivas de crescimento no trabalho, Flavio criou a WiseUp. Como era recém casado, Flavio tinha, além de vontade de prosperar, um monte de dívidas. O capital inicial da empresa eram os R$ 20 mil de seu cheque especial a um custo de 12% de juros ao mês.A partir de 2010, a WiseUp passou a ser procurada por bancos de investimento, fundos internacionais e concorrentes. Todos queriam conhecer e fazer negócio com o grupo que, entre 2009 e 2012, cresceu 50% ao ano.Em 2013, Flavio Augusto vendeu o controle da WiseUp para a Abril Educação por R$ 877 milhões de reais, se tornando assim o terceiro maior acionista desta empresa de capital aberto. Hoje se dedica a projetos esportivos nos EUA e cuida com muito carinho do Geração de Valor, um projeto que visa o desenvolvimento e troca de conhecimento via redes sociais.

Conclusão
Se analisarmos a vida dessas e de outras figuras de sucesso, encontraremos uma característica fundamental: a capacidade de se levantar em momentos de frustração e fracasso. Muitas vezes, o “Não” é a melhor oportunidade para conseguir um “Sim”, desde que se reveja o que foi feito e se trabalhe com afinco pelos objetivos traçados.A mensagem final é que todos podem vencer, desde que com muita disposição para trabalhar. Não se trata apenas de se tornar um milionário (ou bilionário, como alguns dos exemplos acima), mas acima de tudo conseguir transformar dificuldades em vitórias pessoais. Obrigado e até a próxima.

Fonte: dinheirama.com.br
Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.*Deseja mais informações ou ainda ampliar seus conhecimentos em investimentos. Acesse o site: www.opatriarca.com.br, ou ligue no Tel: (67) 3306 - 3613 e solicite á visita de um de nossos consultores certificados pela CVM.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen, criador do portal www.mayel.com.br

Os investimentos e seus custos
Taxas. Está aí uma palavra que ninguém gosta, mas que tem que aturar. Elas estão em todo o lugar, e mesmo quando não estão visíveis, pode ter certeza...
Como os atletas perdem milhões
Recentemente, um amigo me enviou um artigo de revista que continha alguns exemplos divertidos dos gastos fora de controle de atletas profissionais. C...
Qual é a melhor hora para comprar?
Quando fui convidado a escrever este artigo para o Dinheirama, pelo Renato De Vuono, encarei isso como um grande desafio. Intuitivamente, e para ser ...
Analfabetismo financeiro em alta na era da informação
Vamos fazer uma viagem ao passado? Anos 70, que tal? Neil Armstrong chegará à Lua.“Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade”....



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions