A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


16/12/2015 08:40

Como anda sua saúde financeira?

Por Emanuel Gutierrez Steffen (*)

Qual foi a última vez que você fez um check-up financeiro? Para muitos, a resposta é: NUNCA! Não por acaso, temos uma parcela tão expressiva da nossa população sofrendo de doenças financeiras. Talvez você esteja se perguntando: dinheiro tem a ver com saúde?

Veja Mais
Qual é a melhor hora para comprar?
Analfabetismo financeiro em alta na era da informação

Tem… e muito! Pessoas que possuem uma vida financeira equilibrada, com poucas dívidas e que conseguem manter seus compromissos em dia possuem uma propensão muito menor a sofrer dos inúmeros problemas ocasionados pelo desequilíbrio financeiro.

Estresse, fadiga, dificuldade de se concentrar no trabalho, baixa produtividade, esses e muitos outros problemas são consequência de uma vida financeira desregrada e repleta de dores de cabeça. Em um mundo em que tudo e todos giram em torno do dinheiro, não obter êxito na seara financeira pode causar um problema tão ou mais grave do que os já citados: baixa autoestima.

Em uma sociedade que nos avalia pelo ter e não pelo ser, ter menos do que se gostaria pode trazer graves prejuízos para a autoestima das pessoas. E alguém com a confiança abalada certamente obtém resultados muito aquém daqueles do seu potencial. Não é isso que você quer para sua vida, é?

De vez em quando, as “doenças” são inevitáveis, mas na maior parte do tempo estar saudável financeiramente depende somente de nós e mais ninguém. E, acredite você ou não, estar com a saúde em dia é mais fácil do que se pode imaginar.

Antes de sair por aí tomando os remédios que você acha que precisa, o primeiro passo é fazer um diagnóstico – como o médico faz no paciente – para descobrir qual seu estado atual e, caso você esteja doente, quais as causas dessa doença. Pronto! Agora, vocêjá tem umamelhornoção dos seusproblemas e sabe a melhor forma de solucioná-los.

Feito isso, você precisa entrar na primeira etapa do “tratamento”. Nela, você irá organizar sua situação financeira e elaborar seu planejamento. Independente do tamanho do seu problema, sempre há uma solução – descobri-la passa, necessariamente, pelas duas etapas listadas. Depois que você já se organizou e planejou o que irá fazer para melhorar a sua saúde financeira, agora é hora de ir para a etapa mais importante: a execução, ou seja, a ação!

Você já descobriu a doença – diagnóstico -, descobriu o remédio – organização – e comprou o remédio – planejamento -, agora é a hora de efetivamente tomar a medicação – execução. Caso você não cumpra essa última etapa, todas as outras terão sido em vão. Sem sombra de dúvidas, a execução é o passo mais difícil! É nele que você descobrirá até que ponto está disposto a mudar seus hábitos. O remédio é amargo.

Tomá-lo disciplinadamente até ficar bom não é fácil. A tentação para deixá-lo de lado ou diminuir a dosagem é grande.

-Até que ponto você está disposto a tomar esse remédio?
-Até que ponto você está disposto a cuidar da sua saúde financeira?
- Até que ponto você está disposto a fazer o que for preciso para construir um 2016 com menos problemas e mais soluções?

Sua saúde financeira depende (e dependerá sempre) das respostas que você dá às perguntas que a vida impõe. Só não esqueça que, sem saúde, todo o resto se torna secundário. E aí, vai ou não vai cuidar da sua saúde financeira? Pense bem e até a próxima!

Fonte: Samuel Magalhães\dinheirama.com.br
Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começara operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen, criador do portal www.mayel.com.br

Qual é a melhor hora para comprar?
Quando fui convidado a escrever este artigo para o Dinheirama, pelo Renato De Vuono, encarei isso como um grande desafio. Intuitivamente, e para ser ...
Analfabetismo financeiro em alta na era da informação
Vamos fazer uma viagem ao passado? Anos 70, que tal? Neil Armstrong chegará à Lua.“Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade”....
Armadilha das promoções: qual a lógica do “tão barato”?
Semana começando! E essa, em especial, após a “black friday”! E aí? Rolando uma “black ressaca” financeira, ou você conseguiu controlar esses instint...
Não supervalorize coisas
Um experimento social muito famoso, executado em diversos países e no Brasil, relaciona dois grupos de indivíduos: o primeiro grupo ganha um objeto e...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions