A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


26/03/2014 08:30

Como se manter atualizado (em produtos e serviços) sem se endividar?

(*) Emanuel Gutierrez Steffen

Afinal como se manter atualizado (com bons celulares, computadores, idas ao salão e roupas da moda) sem se endividar? Aqui vale uma consideração sobre a situação atual do brasileiro para contextualizar esta pergunta. Em relação as suas causas, o endividamento tem basicamente duas fontes. A primeira é aquela situação em que algo inesperado ocorre e acaba abalando a vida financeira de uma pessoa, ou família, exemplo uma demissão, uma doença grave, um investimento que não se comportou como o esperado, enfim, as razões do endividamento nesta primeira fonte, geralmente se devem a causas externas como as oscilações de mercado, ou uma situação inesperada em que não havia “reservas de emergência”. Está primeira causa de endividamento se resolve facilmente com instrumentos financeiros como: renegociação de dividas, liquidação de outros ativos, etc. Já a segunda causa do endividamento, é a mais grave, e é a responsável pelo desiquilíbrio financeiro na maioria dos brasileiros, a chamada causa comportamental, ou seja, o endividamento é causado por um “consumo irresponsável”. Esta segunda causa não se resolve apenas com instrumentos financeiros, mas sim com mudanças na forma de pensar e no comportamento. Por isso a importância da educação financeira.

Veja Mais
Analfabetismo financeiro em alta na era da informação
Armadilha das promoções: qual a lógica do “tão barato”?

Toda esta introdução apenas para se compreender que o marketing, o comercial, ou o ator famoso que envia uma ordem de compra pela televisão, não devem mandar em seu bolso, e em seu dinheiro. A pergunta mestra que deve nortear o consumo é: Você realmente precisa disso? Isso é muito mais importante e grave para aqueles que possuem uma renda menor, pois um erro financeiro pode comprometer a própria subsistência de um individuo ou família. Do que adianta ter um carro do ano, se você tem dor de cabeça com o preço da gasolina e da manutenção do mesmo. Do que adianta ter um “tablet” de última geração se não sobra dinheiro até para um “happy hour” inesperado com os amigos, ou para um lazer com os filhos. Do que adianta andar na moda se a única opção que você tem no final de semana é sair para mostrar á roupa da moda. Não adianta engessar o seu orçamento apenas para se manter atualizado com as novas tendências de consumo.

A maior vantagem do dinheiro bem administrado é que ele nos da opções. Uma pessoa escrava das dívidas não é feliz. Se você deseja comprar um computador novo, ou um celular novo, a resposta novamente é se programar. Esta é a melhor alternativa: poupar e consumir a vista. Só assuma uma divida se você possuir reais condições de paga-la, e ainda se você conseguir manter certa flexibilidade em seu orçamento, mesmo com a dívida. O objetivo da gestão financeira é proporcionar qualidade de vida, tirando proveito das coisas boas que ela tem á oferecer. Interessante notar que na maioria das vezes estas coisas “boas da vida” são gratuitas, pois geralmente o que tem mais valor (família, amigos, tempo de qualidade, etc.) não tem preço. E você amigo leitor, qual a sua prática? Deixe seu comentário. Até a próxima!

Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen– Criador do portal www.manualinvest.com

Analfabetismo financeiro em alta na era da informação
Vamos fazer uma viagem ao passado? Anos 70, que tal? Neil Armstrong chegará à Lua.“Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade”....
Armadilha das promoções: qual a lógica do “tão barato”?
Semana começando! E essa, em especial, após a “black friday”! E aí? Rolando uma “black ressaca” financeira, ou você conseguiu controlar esses instint...
Não supervalorize coisas
Um experimento social muito famoso, executado em diversos países e no Brasil, relaciona dois grupos de indivíduos: o primeiro grupo ganha um objeto e...
O brasileiro nasce, cresce, põe o nome no Serasa e morre?
A pergunta do título é, na verdade, uma piada (de mau gosto) antiga que circula no Brasil. Com as taxas de juros que praticamos aqui, é muito fácil s...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions