A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


10/04/2015 08:25

Educação dos filhos deve ser prioridade no planejamento

Por Emanuel Gutierrez Steffen (*)

Recentemente, o governo federal alterou as regras do programa FIES (Financiamento Estudantil Superior). Isto implica na necessidade de maior planejamento financeiro das famílias para pagar o ensino superior. Neste post vou destacar as vantagens de acumular recursos para a educação dos seus filhos.Os programas de financiamento do governo foram relevantes para o acesso da classe C ao ensino universitário. Com taxas de juros bastante atraentes e prazos extensos para liquidar a dívida, milhões de jovens e adultos foram beneficiados.

Veja Mais
Analfabetismo financeiro em alta na era da informação
Armadilha das promoções: qual a lógica do “tão barato”?

Com o governo diminuindo sua participação no mercado de crédito estudantil, o financiamento privado deve ganhar espaço, ou pelo menos é o que esperam os especialistas. No entanto as condições do financiamento não serão mais as mesmas, mesmo que subsidiadas, as taxas de juros deverão ser mais altas. Além disso, é recomendável não contar com bolsas ou financiamentos.Por isso, se preparar para poder oferecer uma boa educação para os filhos deve estar na lista de prioridades de pais e mães. Afinal, a educação também é um investimento. Você conhece as vantagens de poupar e investir para a educação dos seus filhos?

Pequenos valores podem fazer grande diferença: Quanto antes os pais começam a investir para a educação dos filhos, menor será a pressão financeira quando chegar o momento de irem para universidade. Mesmo valores relativamente pequenos, aplicados regularmente contribuirão para reduzir a carga financeira na hora de fazer a matrícula e assumir as mensalidades.Para quem pensa na educação dos filhos com antecedência, aplicar em fundos multimercado, fundos de ações ou investimentos atrelados ao IPCA pode potencializar os ganhos.

Benefício dos juros compostos: Com planejamento, os pais podem começar a investir com foco no ensino superior quando a criança ainda tem menos de um ano. Entretanto, quem começa a investir com esse objetivo com dez ou 15 anos de antecedência ainda tem uma boa janela de tempo pela frente. E, dado o horizonte de longo prazo para atingir o objetivo é possível aplicar em produtos de maior risco e obter maiores retornos.Os juros compostos trabalham a favor do seu investimento. Assim, valores entre R$ 1.000 e R$ 2.000 aplicados com regularidade todos os anos podem se transformar numa quantia significativa com o passar do tempo. Quanto antes os pais começam a investir pensando na educação dos filhos, menor poderá ser o esforço para alcançar esse objetivo.

Estar preparado para os custos crescentes: Constituir reserva com o objetivo de oferecer uma boa formação aos filhos é uma maneira de se preparar para essa nova fase da vida. Com a inflação alta e os preços das matrículas e mensalidades em ascensão, a reserva financeira pode definir a escolha de uma instituição de melhor qualidade, tanto em termos de cursos oferecidos como de localização.

Evitar endividamento: Fazer dívidas nãoé uma boa escolha, a princípio. O mais saudável é juntar os recursos e pagar à vista. Quem tem dinheiro para pagar no ato pelo curso desejado pode negociar descontos interessantes com a instituição de ensino.No entanto, quando se trata de crédito educativo ou financiamento educacional, como as taxas são, em geral, subsidiadas, o financiamento pode ser uma opção interessante. Mas, antes de optar por pagar à vista ou assumir o financiamento, uma análise detalhada de custo x benefício dever ser realizada.

Opção de escolha: No futuro, se houver financiamento educacional do governo ou mesmo crédito educativo privado com boas taxas de juros, pode valer a pena manter o dinheiro investido e contrair um financiamento para custear a formação dos seus filhos. Mas, apenas aqueles que possuem reservas têm essa opção.No caso de optar pelo financiamento, o dinheiro acumulado ao longo dos anos com o objetivo de custear a educação dos filhos poderá fortalecer a sua reserva para a aposentadoria ou até mesmo ajudar o filho no início da vida adulta e profissional. Dinheiro nunca é demais!

Fonte: dinheirama.com.br/Órama
Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicaçãorelacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências. *Deseja mais informações ou ainda ampliar seus conhecimentos em investimentos. Acesse o site: www.opatriarca.com.br, ou ligue no Tel: (67) 3306 - 3613 e solicite á visita de um de nossos consultores certificados pela CVM.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen, criador do portal www.mayel.com.br

Analfabetismo financeiro em alta na era da informação
Vamos fazer uma viagem ao passado? Anos 70, que tal? Neil Armstrong chegará à Lua.“Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade”....
Armadilha das promoções: qual a lógica do “tão barato”?
Semana começando! E essa, em especial, após a “black friday”! E aí? Rolando uma “black ressaca” financeira, ou você conseguiu controlar esses instint...
Não supervalorize coisas
Um experimento social muito famoso, executado em diversos países e no Brasil, relaciona dois grupos de indivíduos: o primeiro grupo ganha um objeto e...
O brasileiro nasce, cresce, põe o nome no Serasa e morre?
A pergunta do título é, na verdade, uma piada (de mau gosto) antiga que circula no Brasil. Com as taxas de juros que praticamos aqui, é muito fácil s...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions