A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


25/01/2016 10:23

Não seja otimista do jeito errado

Por Emanuel Gutierrez Steffen (*)

Seja otimista sim - É muito saudável fazer uso de pensamentos positivos durante nossa existência. Ser e agir assim significa fazer uso de um recurso que alimenta nossa autoestima e nos faz acreditar que realmente somos capazes de sermos bem-sucedidos nos nossos desafios.

Veja Mais
Analfabetismo financeiro segue alto na era da informação
Armadilha das promoções: qual a lógica do “tão barato”?

O otimismo também nos ajuda a manter a motivação em alta, mesmo em momentos difíceis, e por ser um estado de pensamento, é algo que podemos escolher e praticar sem depender de fatores externos. Ou seja, ser positivo é algo que controlamos, bastando apenas agir assim com frequência para que isso se torne um hábito.

Ah, e quando digo que é saudável ser otimista, não estou usando uma figura de linguagem. A ciência comprova que pensar de forma positiva nos ajuda a recuperar mais rapidamente de doenças, nos mantém distantes do monstro da depressão, além de melhorar nossa definição de prioridades e a realização de várias atividades ao mesmo tempo.

Enfim, os otimistas se adaptam com mais facilidade em momentos de adversidade e desafios. Com isso, fica fácil entender porque pensar de forma positiva é uma característica muito desejável para quem quer empreender. O problema é que apenas ser otimista não basta.

Seja realista também - Tem muita gente que acha que é suficiente apenas ser otimista para que as coisas deem certo. Isso é uma armadilha, uma farsa. Precisamos entender a diferença entre sermos otimistas fora da realidade (ou seja, achando que o sucesso virá facilmente) e sermos otimistas com os pés no chão. As pessoas realistas têm confiança de que serão bem-sucedidas, mas sabem que para isso terão que se esforçar muito, planejar cuidadosamente, montar estratégias matadoras e precisarão ser muito, muito persistentes.

Em outras palavras, as pessoas realistas e otimistas na medida certa sabem que terão muitos obstáculos pela frente, mas com seu otimismo usam todos estes preparativos para aumentar ainda mais a sua autoconfiança e habilidade de realização.

Não seja ingênuo - Os otimistas que não possuem ou perdem sua noção de realidade pensam que o sucesso irá aparecer do nada; que basta eles manterem o pensamento positivo e, de uma hora para outra, o universo irá recompensá-los por isso, removendo todos os obstáculos. Entenda uma coisa: isso não existe! Nestas situações, o que vai acontecer é algo muito próximo de nada, além das altas doses de frustração que virão como uma tormenta, minando suas energias e fazendo você se sentir pior do que antes.

Resumo da ópera: meu amigo quase se deu mal - Ele foi mais um daqueles que foi fisgado pelas belas e cuidadosamente preparadas redações publicitárias e vídeos persuasivos, que usam e abusam dos chamados “gatilhos mentais” (leia mais sobre isso no livro “Armas da Persuasão”, de Robert Cialdini), prometendo uma vida próspera e muito dinheiro em um curto espaço de tempo, através de algumas técnicas replicáveis.

Ele foi, e foi com tudo! Por já estar de saco cheio do seu atual emprego, decidiu pedir demissão para começar o negócio próprio que iria mudar a sua vida para sempre e para melhor. E o faria muito rico, em pouco tempo.Ele é um cara legal, bastante otimista, e tinha certeza de que tudo iria dar certo, mas… Foi ingênuo. Não fez um planejamento adequado, nem considerou os vários desafios que logo teria que enfrentar. Isso sem contar no volume absurdo de trabalho que o aguardava, e tudo isso sem o devido preparo mental (a tal resiliência).

O resultado não poderia ser diferente: frustração, cansaço e arrependimento. Por sorte ele tinha uma boa educação financeira e havia formado um bom patrimônio, que o sustentou até ajustar novamente sua rota, agora com os pés no chão. Ele continua um cara otimista, mas agora, depois do susto, entendeu bem a importância de também ser realista.

Termino este texto com duas dicas: Seja otimista, mas sempre de forma inteligente e realista; Não visualize apenas o seu sucesso (aquela coisa da sua imagem daqui 5 ou 10 anos), mas sim o caminho que você precisará percorrer até chegar lá. Pense em você enfrentando e vencendo desafios, mas também comemorando as pequenas vitórias. O sucesso não importa tanto, a jornada é tudo. Faz sentido? Pense, reflita e deixe sua opinião no espaço de comentários abaixo. Até a próxima!

Fonte: Conrado Navarro/dinheirama.com.br
Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen, criador do portal www.mayel.com.br

Analfabetismo financeiro segue alto na era da informação
Vamos fazer uma viagem ao passado? Anos 70, que tal? Neil Armstrong chegará à Lua.“Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade”....
Armadilha das promoções: qual a lógica do “tão barato”?
Semana começando! E essa, em especial, após a “black friday”! E aí? Rolando uma “black ressaca” financeira, ou você conseguiu controlar esses instint...
Não supervalorize coisas
Um experimento social muito famoso, executado em diversos países e no Brasil, relaciona dois grupos de indivíduos: o primeiro grupo ganha um objeto e...
O brasileiro nasce, cresce, põe o nome no Serasa e morre?
A pergunta do título é, na verdade, uma piada (de mau gosto) antiga que circula no Brasil. Com as taxas de juros que praticamos aqui, é muito fácil s...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions