A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


06/05/2016 09:42

Penhor é um dos empréstimos mais baratos; conheça

Por Emanuel Gutierrez Steffen (*)

Com desemprego e inadimplência em alta, não está fácil conseguir um empréstimo. Uma saída pode ser o penhor de uma joia de família na Caixa Econômica Federal.Penhorar ou colocar uma joia "no prego" também é chamado de empenhar. Significa deixar uma joia como garantia e pegar um empréstimo. Depois de pagar o empréstimo com juros, dentro do prazo, a pessoa pode retirar a joia de volta. Mas, se atrasar, perde a joia.Pode ser uma correntinha de ouro, um relógio, uma aliança, uma joia de família. Os juros são de 1,93% ao mês, um dos mais baixos do mercado. São aceitos clientes até mesmo com o nome sujo na praça.Ouro em boas condições vale até R$ 97 o grama. A Caixa empresta até 85% do valor de avaliação (no caso, seriam R$ 82,5 por grama; uma joia de ouro com 10g renderia um empréstimo de R$ 825).

Veja Mais
Analfabetismo financeiro em alta na era da informação
Armadilha das promoções: qual a lógica do “tão barato”?

Compare taxas de juros em empréstimos (por mês)
- Empréstimo consignado (INSS): 1,89% a 2,38%
- Penhor de joias: 1,93%
- Financiamento de carros: 2,3%
- Empréstimo pessoal em bancos: 4,47%
- Comércio: 5,6%
- Empréstimo pessoal em financeiras: 8,14%
- Cheque especial: 10,96%
- Cartão de crédito: 14,56%

Os dados acima sobre juros são de Anefac (associação de executivos de finanças), Banco Central e Caixa Econômica Federal.

Quem contrata o penhor recebe o dinheiro na hora, sem necessidade de avaliar o risco de crédito, já que a garantia do empréstimo é a joia. Não é preciso ser cliente da Caixa nem ter o nome limpo. Basta estar com o CPF regular na Receita Federal.A avaliação também é feita na hora, por um técnico, e o empréstimo é liberado em seguida, em dinheiro ou na conta. O banco empresta de 10% a 85% do valor de avaliação do bem (depende do que o cliente quiser). O valor do empréstimo pode chegar a 130% do valor de avaliação apenas em casos muito especiais, de clientes com bom histórico de crédito.O pagamento pode ser feito de duas formas: em parcela única, com vencimento em até 180 dias, ou de forma parcelada, de 2 até 60 meses. O empréstimo pode ser renovado quantas vezes o cliente quiser.Depois de 30 dias de atraso no pagamento, a joia é leiloada.Só a Caixa Econômica Federal oferece o empréstimo por penhor. Das 4.237 agências do banco em todo o país, 479 trabalham com o penhor.

Documentos necessários - Basta levar a joia que será deixado como garantia e os documentos pessoais (documento de identificação, comprovante de residência e CPF válido). A avaliação é feita na frente do consumidor e o dinheiro é liberado na hora. Não é preciso ser correntista da Caixa.Podem ser apresentadas joias em ouro ou metais nobres, diamantes, canetas e relógios originais de valor ou pratarias autênticas. Não são aceitos metais folheados. A avaliação de joias pelo método tradicional é realizada por um profissional que leva em consideração fatores como modernidade, design, grife, estado de conservação, teor e tipo de metal empregado. Além disso, nas gemas também são considerados a cor, a pureza, a lapidação e o peso.A avaliação das ligas de ouro varia de R$ 39 a R$ 97 o grama, dependendo do teor e estado de conservação da garantia.

Penhor X penhora - Muitos leitores, podem considerar errado dizer "penhorar" joias, pois isso seria só para bens tomados. Penhorar, fazer penhor e empenhar são sinônimos, segundo os dicionários.O que acontece é que há diferentes usos. Penhorar, no sentido jurídico, é tomar bens de devedores. Num sentido geral e figurado, significa deixar algo como garantia (para um empréstimo, por exemplo).Segundo o dicionário Michaelis, penhora é o ato de penhorar. Penhorar é tomar os bens ou afiançar, garantir. E penhor, segundo o mesmo dicionário, é entregar algo em garantia. Ou seja, todas as palavras podem ser usadas no sentido de dar garantias.

Fonte: Uoleconomia/Edição Armando P. Filho
Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen é criador do portal www.mayel.com.br

Analfabetismo financeiro em alta na era da informação
Vamos fazer uma viagem ao passado? Anos 70, que tal? Neil Armstrong chegará à Lua.“Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade”....
Armadilha das promoções: qual a lógica do “tão barato”?
Semana começando! E essa, em especial, após a “black friday”! E aí? Rolando uma “black ressaca” financeira, ou você conseguiu controlar esses instint...
Não supervalorize coisas
Um experimento social muito famoso, executado em diversos países e no Brasil, relaciona dois grupos de indivíduos: o primeiro grupo ganha um objeto e...
O brasileiro nasce, cresce, põe o nome no Serasa e morre?
A pergunta do título é, na verdade, uma piada (de mau gosto) antiga que circula no Brasil. Com as taxas de juros que praticamos aqui, é muito fácil s...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions