A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 25 de Fevereiro de 2017


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


09/12/2015 08:17

Planejamento financeiro para ser feliz (muitos fazem o contrário)

Por Emanuel Gutierrez Steffen (*)

Sendo bem objetivo, um bom planejamento financeiro precisa trazer para você mais do que você tem hoje de fato. Não adianta você ter carrão, por exemplo, que esteja financiado. Uma dívida não é mais do que você tinha antes (salvo raras exceções uma dívida é sempre menos).Um bom planejamento faz com que o dinheiro que antes era desperdiçado com bobagens agora seja poupado e investido para gerar mais dinheiro e qualidade de vida. Um planejamento inteligente também permite que você desfrute daquilo que realmente é prazeroso para você, mas de forma responsável, na medida certa.No entanto, algumas pessoas cometem alguns erros durante o processo, pois não compreendem que há dois tipos de riqueza material, e é sobre isso que vamos conversar hoje.

Aqui está o motivo de alguns realizarem um planejamento financeiro para ser triste. A riqueza que aprisiona é aquela que precisa ser sustentada por você. Isso acontece quando você faz uso dos lucros dos seus investimentos para bens de todo tipo que só aumentarão suas despesas e elevarão seu padrão de vida.Estou falando de comprar diversos carros, casa na cidade, casa na praia, sítio na montanha, barco, uma moto esportiva e por aí vai. Agindo assim, você terminará por não ter outros investimentos que gerem dinheiro, como aplicações financeiras ou outros negócios lucrativos.

A questão é simples: você precisará trabalhar cada vez mais para sustentar seus passivos. Com o passar do tempo, se sentirá exausto e infeliz. Pense que em vez de ter uma casa na praia, que você usará relativamente pouco, pode fazer sentido investir o dinheiro deste bem e com ele gerar recursos para alugar um imóvel por temporada (ou ficar em hotel), e muito mais.Por outro lado, se você faz um planejamento financeiro para ser feliz, cuidará de fazer com que o dinheiro poupado seja gerador de mais dinheiro, felicidade e qualidade de vida. Você terá paciência e saberá esperar até acumular um montante suficiente para comprar aquilo que realmente te faz feliz, sem ter que destruir suas fontes de recursos financeiros.

Isso é consumir de modo duradouro, sustentável e consistente. Nada de antecipar as coisas, de fazer extravagâncias ou ostentar bens apenas para poder dizer por aí que você tem isso, aquilo e aquilo outro. Aqui o objetivo é aproveitar seu patrimônio financeiro como ferramenta de sustentação do padrão de vida, e não o contrário. Isso é ser livre!Realizar apenas um planejamento financeiro não é tudo. Você precisa definir um rumo para o seu dinheiro.Caso contrário, você e seu dinheiro serão atraídos pelos apelos do consumismo, que utilizam técnicas cada vez mais poderosas (como o neuromarketing) para criar necessidades que não tem relação com aquilo que gera felicidade e paz para você.Portanto, pense nisso, e não traia você mesmo. A sua riqueza sempre irá depender de suas escolhas, mas para realizá-las é imperativo que você se conheça cada vez mais e melhor.

Fonte: Conrado Navarro\dinheirama.com.br
Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começara operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen, criador do portal www.mayel.com.br

Quanto devo poupar ou gastar? Essa é a questão
Uma das grandes perguntas que temos na vida é essa. Ser um perdulário e gastar desenfreadamente vivendo só o agora ou ser um avarento e economizar o ...
Tenha mais qualidade de vida hoje e sempre
Estamos vivendo 30 anos ou mais do que nossos avós e bisavós, mas seguimos aposentando com mais ou menos 60 anos. Devemos mudar o papel dos 50 ou 60 ...
Filhos ricos? Pratique a educação financeira agora
Algumas histórias são tão simbólicas que passam despercebidas diante dos olhos de muita gente. Suas lições, no entanto, são razão para profundas refl...
5 orientações para utilizar seu saldo do FGTS
Recentemente, o Governo Federal anunciou que irá autorizar o saque de contas inativas do FGTS, aquelas que não recebem mais depósitos desde dezembro ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions