A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


08/07/2016 08:32

Quatro lições para descortinar erros comuns

Por Emanuel Gutierrez Steffen (*)

Recentemente recebi uma mensagem de um leitor me perguntando sobre “investimentos incríveis” que o gerente de seu banco lhe oferecera. O mais interessante desse fato foi que ele me consultou, mas não se convenceu da minha resposta; estava clara a tendência em acreditar em “seu amigo gerente”.Primeira lição de hoje: jamais pergunte se não quer ouvir a resposta. Eu lhe dei diversos argumentos com embasamento matemático de que ele não faria um bom negócio em seu banco e que havia opções melhores por aí, inclusive em nossa corretora parceira, a Ricocomvc.

Veja Mais
Como os atletas perdem milhões
Qual é a melhor hora para comprar?

Ele agradeceu, se despediu e durante um tempo não apareceu mais. Até que outro dia voltou perguntando sobre previdência privada e, claro, perguntei o que ele havia decidido sobre a primeira vez que conversamos. A resposta foi: “Fiz um teste de perfil online no meu banco, e com base nisso, meu gerente alocou meus recursos da maneira mais adequada ao meu estilo”.
O que nos leva à segunda lição de hoje: errar é humano, insistir no erro é burrice. Muitas pessoas não saem do lugar pela pura e simples inércia. A preguiça ou medo de tentar algo novo fazem a evolução ser tão lenta, que uma vida só não é o bastante.

Sabemos muito, mas muito pouco e se não tivermos humildade para aprender e mudar a direção daquilo que provadamente não dá resultados, teremos que nos contentar com “o que vier”.E assim chegamos à lição número 3: se não está dando certo, pare, repense e recomece. Pior que insistir no erro, o que muitas vezes acontece por absoluta ignorância, é estar ciente de que o caminho não é o melhor, mas, por acomodação, seguir nele.

Conheço tanta gente que tem uma situação financeira boa e que, no entanto, poderiam estar muito melhores se fossem menos acomodados e teimosos. Pior, assistem vídeos, comentam e… continuam deixando seu dinheiro na poupança. Depois não adianta chorar. Quer ficar rico? Tire o traseiro da cadeira.Por fim, a lição 4: vai doer, vai sangrar e, no final, pode não dar certo. É amigo, ainda ouço muito “quais são minhas garantias?”por onde passo. A minha resposta é sempre “as mesmas de que vai estar vivo daqui a um minuto”, ou seja, nenhuma.

Garantia é uma falácia para fazer as pessoas dormirem melhor à noite. Imagine que em uma rodada de investimentos para startups, sempre tem um bonitão que chega de gaiato e pergunta: “Que garantia eu tenho de que não vou perder meu dinheiro”? Nesse ponto, tem gente que ignora e passa para a próxima pergunta.Estar disposto a correr riscos, e ter a certeza de que vai ser um caminho para lá de espinhoso, faz parte da mentalidade rica. E só pessoas com mentalidade rica têm a chance real de serem realmente ricas, emocional e financeiramente. Está esperando o que? Deixe o “mimimi” e comece já!Um abraço e até nosso próximo encontro.

Fonte: Renato De Vuono/dinheirama.com.br
Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen é criador do portal www.mayel.com.br

Como os atletas perdem milhões
Recentemente, um amigo me enviou um artigo de revista que continha alguns exemplos divertidos dos gastos fora de controle de atletas profissionais. C...
Qual é a melhor hora para comprar?
Quando fui convidado a escrever este artigo para o Dinheirama, pelo Renato De Vuono, encarei isso como um grande desafio. Intuitivamente, e para ser ...
Analfabetismo financeiro em alta na era da informação
Vamos fazer uma viagem ao passado? Anos 70, que tal? Neil Armstrong chegará à Lua.“Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade”....
Armadilha das promoções: qual a lógica do “tão barato”?
Semana começando! E essa, em especial, após a “black friday”! E aí? Rolando uma “black ressaca” financeira, ou você conseguiu controlar esses instint...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions