A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


25/05/2016 08:28

Realidade econômica: porque chegamos a esse ponto?

Por Emanuel Gutierrez Steffen (*)

A combinação de crise política e econômica, que se intensificou desde o início de 2015, colaborou para o processo de impeachment de Dilma Rousseff.A presidente afastada tem nas pedaladas fiscais um dos maiores obstáculos na luta contra o impeachment. Essa medida foi usada principalmente para manter os programas sociais, ocultar a deterioração das contas públicas e dar aparência de normalidade diante do agravamento da crise das finanças.

Veja Mais
Como os atletas perdem milhões
Qual é a melhor hora para comprar?

Segundo Juan Jensen, sócio da 4E Consultoria, a política fiscal foi o pior erro do seu governo. “Foi desastrosa. A reversão de um superávit primário em torno de 3% do PIB para déficit de 1,5% do PIB, ocasionado principalmente pelo aumento dos gastos públicos, poderia ter sido evitada. O governo fez expansão fiscal em 2012, 2013 e principalmente 2014, quando tratou de esconder os gastos usando as pedaladas”, avalia.A seguir, o especialista lista outros motivos que mostram por que a gestão de Dilma Rousseff fracassou:

Política Industrial/BNDES: Segundo Jensen, a política de desoneração e de crédito subsidiado via BNDES, e demais bancos públicos, também deu muito errado. “É uma das principais razões para o problema fiscal atual, e de esqueletos que ainda vão aparecer. As emissões do Tesouro para o BNDES foram de mais de R$ 400 bilhões”, afirma.

Controle de preços: A redução do preço da energia em 2013, quando não havia água nos reservatórios, e o preço subsidiado para a gasolina também foram políticas equivocadas, na opinião do especialista. “Parte disto foi corrigido em 2015, quando a energia elétrica subiu 60% e a inflação ficou acima de 10%”, diz.

Política monetária: Outro erro de Dilma foi a tentativa de reduzir “na marra” a taxa básica de juros (Selic), que alcançou 7,25%. “Deu tão errado, que hoje os juros estão em patamar significativamente acima do nível que Dilma encontrou em 2011, quando assumiu o poder”, afirma.

Política cambial: O sócio da 4E Consultoria também critica o excesso de intervenção na política cambial. Primeiro, numa tentativa de desvalorizar o Real para ajudar a indústria, em 2012. Segundo Jensen, isso causou inflação e levou ao controle de preços (erro nº 3), dado que não se podia subir os juros (erro nº 4).“Depois, quando o Real entrou em trajetória de desvalorização, venda de mais de US$ 100 bilhões em swap reverso, numa tentativa de limitar a perda de valor da moeda doméstica”, diz o especialista. Vídeo recomendado no canal do dinheirama no youtube: Por que países entram em crise? Essa crise brasileira é para valer?

Fonte: Isabella Abreu/dinheirama.com.br
Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen é criador do portal www.mayel.com.br

 

Como os atletas perdem milhões
Recentemente, um amigo me enviou um artigo de revista que continha alguns exemplos divertidos dos gastos fora de controle de atletas profissionais. C...
Qual é a melhor hora para comprar?
Quando fui convidado a escrever este artigo para o Dinheirama, pelo Renato De Vuono, encarei isso como um grande desafio. Intuitivamente, e para ser ...
Analfabetismo financeiro em alta na era da informação
Vamos fazer uma viagem ao passado? Anos 70, que tal? Neil Armstrong chegará à Lua.“Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade”....
Armadilha das promoções: qual a lógica do “tão barato”?
Semana começando! E essa, em especial, após a “black friday”! E aí? Rolando uma “black ressaca” financeira, ou você conseguiu controlar esses instint...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions