A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


25/09/2013 06:36

Seis dicas para identificar uma pirâmide financeira

Emanuel Gutierrez Steffen (*)

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e a Secretaria Nacional do Consumidor divulgaram recentemente um boletim sobre como distinguir uma pirâmide financeira de um sistema de vendas multinível (MMN). Nos últimos meses, cresceu a discussão em torno de empresas que oferecem ganhos em sistemas que preveem a montagem de redes de revendedores de produtos ou serviços, e que foram acusadas de serem apenas pirâmides financeiras.

Veja Mais
Analfabetismo financeiro segue alto na era da informação
Armadilha das promoções: qual a lógica do “tão barato”?

Nas pirâmides financeiras, os investidores que entram pagam os resgates dos antigos, até o momento em que o processo de autoalimentação para de funcionar e a maioria fica no prejuízo. O grande atrativo é a promessa de enriquecimento rápido e rentabilidades fora da realidade do mercado. Segundo o Ministério Público Federal, há 80 denúncias de pirâmides em investigação. O ministério fez uma proposta de mudar a lei para aumentar a pena dos envolvidos, de seis meses a dois anos para oito anos de prisão.

Para esclarecer a diferença entre pirâmides e marketing multinível foi criada esta cartilha que traz dicas sobre como identificar o que é legal e o que não é. O objetivo, segundo a CVM, é orientar o cidadão acerca dos cuidados necessários ao receber propostas de “investimento” ou de participação em vendas diretas, alertando para os riscos envolvidos quando se tratar de esquema irregular de captação de recursos da população.

O artigo explica como funciona o marketing multinível, no qual as pessoas vendem produtos e montam redes de representantes para ganhar mais. Ao mesmo tempo, dá dicas para quem não quer ser enganado com sistemas que imitam o marketing multinível, mas são na verdade, golpes financeiros. São seis as principais dicas mencionadas no estudo:

1 - Exigência de pagamento inicial de valores expressivos para a adesão, especialmente se comparado com o custo do produto e muitas vezes sem uma contrapartida real (por exemplo, kit de produtos para revenda, cursos ou vídeos de treinamento pagos, taxas de inscrição)

2 - O trabalho do “revendedor” não está claramente vinculado a um esforço real de vendas efetivas do produto. Pode até haver alguma atividade envolvida, mas ela faz pouco sentido para a venda, não tem um valor econômico ou poderia ser realizada de forma automática por programas de computador; é o caso de sites que prometem dinheiro a quem dá cliques no portal da empresa ou simplesmente compartilha mensagens.

3- Há promessa de altos ganhos, normalmente em pouco tempo, mas sem que haja clareza quanto a um real esforço do participante com a venda de produtos

4- Não há menção a eventuais riscos de perdas envolvidos na operação.

5- O ganho vem mais da indicação de novos participantes do que da venda do produto em si.

6- Esquemas piramidais normalmente escolhem produtos cuja produção é barata (podem ser apenas virtuais) e não possuem um valor relevante de mercado. Ou seja, é importante que os produtos vendidos sejam realmente demandados pelo mercado.

Para saber mais sobre as características de uma pirâmide financeira e as atuais denúncias que eclodiram no país, acesse o link. Até a próxima.
Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen – Criador do portal www.manualinvest.com

Analfabetismo financeiro segue alto na era da informação
Vamos fazer uma viagem ao passado? Anos 70, que tal? Neil Armstrong chegará à Lua.“Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade”....
Armadilha das promoções: qual a lógica do “tão barato”?
Semana começando! E essa, em especial, após a “black friday”! E aí? Rolando uma “black ressaca” financeira, ou você conseguiu controlar esses instint...
Não supervalorize coisas
Um experimento social muito famoso, executado em diversos países e no Brasil, relaciona dois grupos de indivíduos: o primeiro grupo ganha um objeto e...
O brasileiro nasce, cresce, põe o nome no Serasa e morre?
A pergunta do título é, na verdade, uma piada (de mau gosto) antiga que circula no Brasil. Com as taxas de juros que praticamos aqui, é muito fácil s...



kkkkk sempre confiei em ganhar dinheiro somente com meu esforço e trabalho honesto kkkk bem feito aos espertos que acharam que ficariam ricos com essa lorota, quem vai no caminho certo só tem a ganhar.
 
Adauto Correa Lima Junior em 25/09/2013 17:22:12
As pirâmides crescem no Brasil, porque infelizmente boa parte do nosso povo quer ganhar dinheiro fácil! Aí vem um picareta, falando que vc vai trabalhar pouco e ganhar muito, e o cara cai feito patinho!
 
Francisco Oliveira em 25/09/2013 15:09:57
Anita, quem entrega dinheiro para um banco (colocando na conta, colocando na poupança ou colocando em fundo de investimento do banco) tem garantia que um dia ou outro vai receber de volta. Dependendo de onde vc colocou, ainda com juros.
No entanto, quem entrega dinheiro para uma piramida, geralmente não recebe nada de volta (só os espertinhos participando no inicio que tem lucro, o resto é quem paga este lucro).
Se vc não quer contribuir para o lucro dos bancos, é facil. Em vez de emprestar dinheiro, poupa. Quem empresta paga os poupadores (pois não é o banco que paga os juros da poupança, são as pessoas que pegam este dinheiro emprestado) e o banco.
E poucas pessoas realmente PRECISAM um emprestimo. Quem pensa um pouco simplesmente compra aquele carro, TV, celular um pouco mais tarde...
 
Marcos da Silva em 25/09/2013 13:44:02
Sou leiga no assunto, mas não consigo ver diferença entre piramides e bancos. Por que temos que custear os lucros absurdos do sistema financeiro?
 
Anita Ramos em 25/09/2013 09:22:39
TELEXFREE OU YMPACTUS, perdi muito dinheiro nessa lorota, trabalhar nunca, ficava no máximo 5 minutos por dia no computador e pronto, agora que a justiça bloqueou estou encrencado e pior bloqueou várias, bbom, multiclick,etc.
 
marcia souza em 25/09/2013 07:16:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions