A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


21/10/2013 07:54

Título de Capitalização não é investimento!

Emanuel Gutierrez Steffen (*)

Com certeza você leitor já passou pela situação de ver seu gerente usando “aquela lábia” para te convencer a comprar um título de capitalização. Muitas vezes eles são tão bem “treinados”, que é bem capaz que você já tenha aceitado os seus argumentos em algum momento. Se isso tiver acontecido, a verdade é que você não fez uma boa escolha. Títulos de capitalização não é nenhum investimento (já veremos o motivo), é simplesmente “guardar dinheiro embaixo do colchão” de outra forma, pela simples possibilidade de ser sorteado (“possível/sorteio”, muito vago isto não?). Na ponta do lápis, até a caderneta de poupança, tida como uma das aplicações mais conservadoras pode ser mais vantajosa.

Veja Mais
Como os atletas perdem milhões
Qual é a melhor hora para comprar?

Quando você coloca dinheiro na capitalização, não é todo o montante que será capitalizado. Uma parte da quantia será usada para rateio do sorteio (cota paga para que o cliente possa participar do sorteio), outra parte como taxa de administração dos bancos e o restante para capitalização. No fim das contas, seu dinheiro não rende nada e você ainda perde poder de compra, porque o valor fica parado, sem acompanhar a inflação. Os percentuais divididos entre o rateio, as taxas de administração e o que realmente é capitalizado variam a cada mês.

Sempre esteja atento também à forma como este produto está sendo oferecido a você, porque os bancos são proibidos de tentar vender capitalização como opção de investimento. Se realmente achar que esta é a maneira mais adequada de direcionar o seu dinheiro, esteja ciente de que simplesmente está pagando pelo direito de porventura ser sorteado. Fora isso, seu dinheiro não está rendendo, pois como já mostramos, parte da renda é usada para taxa de administração dos bancos e de custeio dos sorteios. Na poupança, por mais que os ganhos não sejam tão expressivos, todo o dinheiro aplicado vai para o rendimento.

Caso você ainda não esteja convencido, apresento-lhe outra razão – os “TCs” (maioria) não têm carência. Ou seja, se você optar por retirar seu dinheiro antes do vencimento do contrato, você deverá pagar um tipo de “multa rescisória”. Já posso ouvir (ou melhor, ler) algumas pessoas comentando que conhecem algum parente, amigo, ou vizinho que já ganhou “uma bolada” no sorteio do “TCs”. Para esses, entendam que a questão não é esta. Ou seja: loteria é investimento? Não? Então o mesmo vale neste caso. É claro que em um sorteio alguém tem que ganhar, mas qual a possibilidade de que este “sortudo” seja você? Vale à pena pagar o preço da aposta? Eu mesmo também conheço uma pessoa que foi contemplada, e mesmo assim não me sinto motivado a tentar esta mesma sorte. Não dependa do “azar”, construa a sua vida com base no “mérito dos seus esforços”. A alegria com certeza será maior quando chegarmos ao alvo e concluirmos que fizemos por merecer. Esta é claro, minha opinião. E você, qual a sua sobre os títulos de capitalização?

Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas conseqüências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen – Criador do portal www.manualinvest.com - Cursou Gestão Financeira na Universidade Católica Dom Bosco, Administração na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. É habilitado pela ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais) com as Certificações Profissionais Série - 20 e Série - 10.

Como os atletas perdem milhões
Recentemente, um amigo me enviou um artigo de revista que continha alguns exemplos divertidos dos gastos fora de controle de atletas profissionais. C...
Qual é a melhor hora para comprar?
Quando fui convidado a escrever este artigo para o Dinheirama, pelo Renato De Vuono, encarei isso como um grande desafio. Intuitivamente, e para ser ...
Analfabetismo financeiro em alta na era da informação
Vamos fazer uma viagem ao passado? Anos 70, que tal? Neil Armstrong chegará à Lua.“Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade”....
Armadilha das promoções: qual a lógica do “tão barato”?
Semana começando! E essa, em especial, após a “black friday”! E aí? Rolando uma “black ressaca” financeira, ou você conseguiu controlar esses instint...



Concordo com o Emanuel, e acrescento, é um ótimo negócio para os bancos, mesmo assim eu sempre tenho um ativo, vou pagando por mês e sempre resgato com 12 meses, pra mim funciona como uma poupança forçada, mesmo sem os rendimentos e já fui sorteado uma vez, ganhei R$ 400,00, porém com o desconto do imposto de renda, que nesses casos é de 30%, recebi R$ 280,00.
 
antonio carlos em 21/10/2013 09:06:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions