A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016



27/12/2011 07:15

Letteriello: um precursor que lutou pela industrialização no Estado

Grandezas da Literatura

O progresso se dá com o esforço para atender necessidades, e foi assim que surgiu um industrial em Campo Grande apostando na atividade pelo período de 1940 a 1958. Miguel Letteriello, um italiano que se fez apaixonado campo-grandense, chegando a defender a cidade publicamente e a ela entregar sacrifícios cotidianos.

Veja Mais
Currículo - Guimarães Rocha
Fausto Furlan

O seu fi lho, Rêmolo Letteriello, entrega-lhe, em memória, um pouco do crédito que lhe deve a história, ao registrar importante artigo que o eterniza na publicação “Personalidades – Série Campo Grande – Ano V – 2003 – da Prefeitura Municipal. Rêmolo Letteriello, filho de Miguel Letteriello e Nélida Andre- oni Letteriello, nasceu a 20 de março de 1941, natural de Campo Grande, MS.

Ocupa a cadeira 22 da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras, patrono Vespasiano Martins, ocupada anteriormente por Oliva Enciso, em memória. Formado em Direito (Universidade Federal do Paraná, 1966). É desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso do Sul. Presidente da Comissão dos Juiza- dos Especiais do Colégio Permanente de Presidentes de Tribunais de Justiça do Brasil; Vice-Presidente e Corregedor do Tribunal Regional Eleitoral – MS, entre muitas outras funções.

Das obras publicadas, de Rêmolo, temos também: “Ação Reivindicatória” em co-autoria com Paulo Tadeu Haendchen, 1988; “Ação de Usucapião Ordinário”, 1986; e “Repertório dos Juizados Especiais Cíveis e Estaduais” (sobre a Lei 9.099/95). Um nome fulgura entre os maiores impulsionadores do progresso de Campo Grande, ao seu tempo.

Miguel Letteriello é “O imigrante italiano pioneiro da industrialização que acreditou em Campo Grande”, como diz a epígrafe do artigo que Rêmolo entregou à cultura campo-grandense. Miguel Letteriello (10/12/1902, cidade de Rivello, Basilicata – zona sul da Itália — 11/3/1986, Campo Grande- -MS) acompanhando sua mãe, em 1925 aportava em Miranda, onde já se houvera radicado o seu pai. A partir desse momento (1925), narra o autor, Miguel lançou- -se à “penosa e longa jornada de um caixeiro viajante”.

Percorria cidades de São Paulo e Mato Grosso, utilizando precaríssimos meios de transporte em regiões que se encontravam em condições rudes, praticamente ainda em fase de desbravamento. Representava empre- sas como a Singer; Samuel Colicoff; J. Bignardi; Chocolates Gardano, Metalúrgica Fracalanza, Renner e outras. Chegado a Campo Grande, 1940, materializava o seu sonho de tornar-se industrial e fundou o empreendimento “Fábricas Paulistas Ltda.”.

Produzia caramelos e doces, abastecendo o sul de Mato Gros- so e o vizinho Estado de São Paulo. Vitorioso nos primeiros cometi- mentos, Miguel Letteriello implantou, a 1942, o primeiro pastifício, em escala industrial, do Estado. “Um apaixonado” pelo município de Campo Grande, narra o autor, Rêmolo, sobre o seu pai. E escreve: os padres salesianos rela- tavam que São João Bosco, em 1883 fez profecia sobre uma grande cidade que surgiria entre os paralelos 15º e 20º e seria “A Terra Pro- metida”, o berço de uma grande civilização.

Dizia-se que seria Brasí- lia, mas, para Miguel “essa cidade seria Campo Grande, igualmente situada entre os graus 15 e 20 na América do Sul”. “Uma personalidade nobre e participativa”, pontua o escritor defi nindo a atitude benemerente de Miguel Letteriello, cujas práticas a mancheias aureolaram-se na ampla folha de serviços que prestou por meio da Seleta Sociedade Caritativa e Humanitária, entidade de nobilíssimos propósitos e longas ramifi cações. Ali foi diretor do Setor de Artes e Ofícios.

Miguel apoiou e dirigiu o Esporte Clube Comercial do início da década de 40; com suas indústrias manteve equipe de voleibol feminino; na condição de industrial prestou serviços, sem receber remuneração financeira, à Associação dos Criadores do Sul de Mato Grosso, atual Acrissul.

E foi presidente da Associação de Proprietários de Imóveis de Campo Grande, de 1955 a 1965. Diretor da Associação Comercial. Em 1954, capitaneando industriais, participara da fundação da As- sociação das Indústrias de Campo Grande, que depois foi integrar a Associação Comercial e Industrial de Campo Grande. Rêmolo Letteriello registra como “O fi m das indústrias” o es- tado de coisas mediante o qual “As atividades industriais de Miguel Letteriello cessaram em 1958, exatamente na época em que pretendia expandi-las com a implantação de novas fábricas em Campo Grande”. Racionamento energético.

Depois, no livro “Campo Grande – 100 Anos de Construção”, o empresário Jorge Elias Zahran escreve- ria que Miguel “Foi um pioneiro que, como outros, sucumbiu diante da grande dificuldade para a industrialização de Campo Grande, a falta de energia elétrica”.

Sem desesperança, sem aflição; o antigo viajante prosseguiu ensinando caminhos de otimismo e resignação. Soubera transmitir aos seus descendentes, conceitos de iniciativa própria, honradez e trabalho, idealismo e coragem.

Miguel Letteriello! Se você acreditou em Campo Grande, a cidade, por sua vez, imortaliza-o em sua história, enriquecida com os seus bons exemplos, testemunhados pelos seus filhos, como interpreta Rêmolo Letteriello.

Um filho que lhe fala com amor. Sempre o amor, resumindo todas as viagens. Amor que não passa, ainda que passassem todas as demais coisas.

Currículo - Guimarães Rocha
Guimarães Rocha (Antonio Alves Guimarães) é poeta escritor, membro da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras. Nasceu em Quixeramobim, Ceará. Viveu em ...
Fausto Furlan
Nosso agradecimento ao artista Fausto Furlan, pintor, ilustrador das imagens dos poetas e escritores homenageados.(Pintor e cenógrafo, Fausto Furlan,...
Reconhecimento
A ABOIMS se orgulha de possuir em seu quadro de associados figura tão eloqüente quanto você. Guerreiro tenaz, ingressou na nossa gloriosa Policia Mil...
Uma construção que nos faz tocar estrelas
Esta obra de Guimarães Rocha é uma sondagem reveladora.Um arranha-céu ornamentado por uma constelação de ilimitados valores. A literatura, um choque ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions