A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2017


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


21/02/2014 16:12

‘Simone assume e disputa a reeleição?’

Manoel Afonso

SAIA JUSTA? A renúncia do ex-governador Azeredo inibirá o discurso de indignação do PSDB na campanha? Alckmin já saiu pela tangente dizendo que se trata de decisão pessoal e que o partido não tem nada com isso. O que pensa o leitor?

‘O MAPA’ Como votariam hoje os 24 deputados? Pelas manifestações pessoais e decisões partidárias é possível ter um esboço enquanto se espera a decisão de André e também a posição definitiva dos tucanos quanto ao futuro de Azambuja.

DELCÍDIO Apesar das especulações nesta fase pré-eleitoral, inclusive de encontros para troca de ideias, até aqui ele tem o apoio dos 4 integrantes da bancada do PT, de Lauro Davi e Osvane (PROS), Jerson (PMDB) e Paulo Correa (PR).

NELSINHO Além dos companheiros do PMDB, Jr. Mochi, Marquinhos, Eduardo Rocha, Picarelli, teria o apoio de Arroyo (PR), Mara (PT do B), Marcio Fernandes (PT do B) e Lídio (PEN). Detalhe: Arroyo negocia com André sua ida ao TCE.

INTERROGAÇÃO Londres não critica as posições dos companheiros de bancada Arroyo e Paulo Correa, mas sua posição confortável, cortejado por todos, permiti-lhe por enquanto apenas observar com os olhos experientes que tem.

ESPERANDO... Os dois pedetistas – Felipe Orro e Takimoto – afinadíssimos no mesmo tom de Leite Schimidt, aguardam a sua decisão, naturalmente atrelada a uma série de compromissos com o candidato a governador a ser escolhido.

TUCANOS Os quatro deputados – Dione, Márcio, Onevan e Rinaldo – vivem uma angústia sem tamanho. Tudo por conta do dilema de Azambuja, entre tentar o Governo com chapa própria ou alinhavar um acerto com o PT e tentar o Senado.

ZÉ TEIXEIRA Critica a política indigenista do Planalto por ser nociva aos produtores e antecipa apoio a Azambuja, ao Senado ou Governo. A segunda opção é o apoio para Delcídio. Maior que o seu cacife eleitoral é o tempo do DEM na TV.

A PERGUNTA: Quais são mesmo os deputados com luz própria e suporte estrutural para uma campanha que garanta a vitoria? É aí que entra a importância da decisão de quem serão os candidatos abençoados pelo Parque dos Poderes.

SURPRESA? Ainda há uma opção pouco admitida, mas possível dependendo das pesquisas e do próprio diretório do PMDB: André renunciaria, postularia o Senado e Simone assumiria para disputar a reeleição como permite a lei.

ACOMODAÇÕES Sobre essa tese, perguntaram no saguão da AL: “e como ficaria o Nelsinho neste caso”? O ex-prefeito seria o suplente de André ao Senado, com chances de assumir se André disputar e vencer a sucessão na capital. Certo?

CLARO! É puro exercício da imaginação, mas quem garante que o PMDB não esteja trabalhando com pesquisas para aferir qual o desempenho de Simone num confronto apenas contra Delcídio e também com Azambuja sendo candidato?

REPETECO Alguns dirigentes de siglas menores querem vender caro o tempo no horário eleitoral e aí fazem aquele jogo de conversar com todos os candidatos na esperança de vantagem maior. São anões com apetite de gigantes.

CONVITE O eleitor alega que não conhece o potencial dos pretensões candidatos à AL. Duas opções para aferir pelos menos os postulantes a reeleição: ir à Assembleia ou assistir as sessões pela televisão a cabo. Será fácil descobrir ’quem é quem’.

LIGEIRO Quem garante que a oficina indicada pela seguradora de seu carro usará peças novas? Pois é. Márcio Fernandes apresentou projeto, com apoio do Código do Consumidor, onde o proprietário tem o direito a livre escolha da oficina.

OUTRA BOA! Nos ‘States’ e em MG, os veículos trafegam durante o dia com faróis a ‘meia luz’. Paulo Correa é autor de projeto para implantar a medida nas rodovias do MS, evitando assim acidentes principalmente no amanhecer e entardecer.

PLANEJAMENTO Com o maciço florestal, após a indústria do papel, chegará a industria de laminados (MDF), que desembocará na indústria moveleira a curto prazo. Uma sequência inevitável de etapas que não tem como dar errado.

A PROPÓSITO Veja onde são fabricados os móveis vendidos aqui. A grande maioria vem de Estados e cidades que não produzem a matéria prima, mas que são competentes neste filão industrial por reflexo da ascensão das novas classes sociais.

ARAPONGAS Aos 66 anos e com 104 mil habitantes conta hoje com 163 fábricas de móveis gerando 15 mil empregos diretos e indiretos, faturando 10% do PIB nacional moveleiro, graças ao mercado interno e a exportação. É mole?

O SETOR cresce 10% ao ano produzindo riquezas em cidades paulistas, paranaenses, catarinenses e gauchas principalmente. Com a indústria de MDF em Ribas, a instalação de fábricas será viável na capital e outras cidades. Emprego & renda.

ABSURDOS O custo da Copa no Brasil é maior do que foi gasto nas últimas Copas (Alemanha, Coreia e África). A mídia mostra as barbaridades nas obras a ‘toque de caixa’. E a piada: quem protestar nas ruas será considerado terrorista.

E AGORA? O campo-grandense está indignado com abandono da cidade nas mãos do locutor Alcides Peralta. Seus apoiadores de campanha e da sua administração precisam se cuidar: podem pagar caro pela conivência do caos. Quem avisa...

“Os políticos dividem os homens em 2 grupos: instrumentos e inimigos”. (Nietzsche)

Capital: Câmara sem clima para oposição ao prefeito
‘CRIME E CASTIGO’ O livro do russo Fiódor Dostoiévski é o mais lido na prisão que abriga o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB), com benefício a remição ...
Terceira via – força poderosa ou mera coadjuvante?
PAULO SIUFI Articulado, o deputado estadual, do PMDB, dará tempero aos debates. E não perdeu tempo ao abordar com sutileza e precisão o episódio do j...
Decisão do TJ pode inviabilizar cinemas no Estado
‘PATINHAS’ Deputado federal Carlos Marun (PMDB) voltou à mídia ao gastar R$ 1.242,00 da Câmara Federal na sua festejada ida à Curitiba. Ora! Desgaste...
Prefeitos priorizam obras em prejuízo à educação
FARRA DO FIES Na revista Veja (edição 2514) extensa reportagem sobre o caso envolvendo jovens de Campo Grande (MS) beneficiárias do financiamento do ...



Seria muito bom se fosse sempre assim; o ambiente de respeito e cordialidade entre os deputados estaduais, demonstra que o parlamento é o lugar adequado para os debates de idéias, e, muitas vezes, o clima pode aquecer um pouco, porém, terminada a sessão, o ambiente de civilidade volta a reinar. Em ano eleitoral, o que se observa são as respostas evasivas e defensivas, o que é natural pela falta de definição das candidaturas, todo mundo pisando em ovos ou em cima do muro. A cordialidade vai até as convenções, e, daí pra frente, do pescoço pra baixo é canela mesmo. Portanto, não compensa queimar as energias antecipadamente, pois, como dizem no linguajar popular "quem esquenta a cabeça é palito de fósforo". É aguardar para ver o pau quebrar.
 
bene rodrigues costa em 22/02/2014 09:21:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions