A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 17 de Janeiro de 2017


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


01/07/2011 11:34

Amplavisão

Manoel Afonso

ELEIÇÃO Grande invenção do homem. Gera emprego/renda, anima churrascos, alimenta sonhos, provoca delírios, oxigena a imprensa, além de interferir no aumento dos índice de natalidade e divórcio. Certo?

BRASILEIRO que se preza escala a seleção e se a mete de analista político usando da sabedoria popular, hoje sob influência inconsciente da mídia. Em cada cidade o mesmo critério e personagens do cenário eleitoral.

PRETENDENTES a fama e ao poder é que não faltam! Variam no tom da voz e estilo, mas o objetivo é ‘aquele’! No imaginário deles se esconde a figura obcecada do ‘super herói’ disposto a se mostrar e surpreender.

NO SAGUÃO da AL transitam muitos destes personagens, alguns ‘escolados’, outros ainda virgens encantados com discursos, fotos e o ambiente sedutor. Todos, de alguma forma, são importantes no contexto democrático.

PARTICIPAR é melhor do que se omitir e ajudar os oportunistas. Em cada cidade muita gente boa que não teve a chance de participar. Mais partidos multiplicam as oportunidades de candidaturas e de escolha.

DAGOBERTO Apesar da última derrota, seu nome faz parte do rol de hipóteses de candidaturas na capital. Sem uma liderança nova e moderna, o PT se agarra desesperadamente na manutenção da aliança com o PDT.

A OBSTINAÇÃO petista pelo ‘passe’ de Dagoberto acaba tornando o PT dependente dele. É como se ficasse amputado, restrito, sem condições de atingir aquele eleitorado que sempre rejeitou o PT aqui na capital.

REJEIÇÃO é o item mais significativo na análise das possibilidades de um candidato. Qualquer marqueteiro insiste neste ponto. Lula só reverteu a rejeição com a fala mansa e a cara de empresário mineiro do Zé Alencar.

AGORA pergunta-se: A coligação com o PT seria a melhor opção para o futuro de Dagoberto? Outra eventual derrota (sucessiva) não seria a pá de cal? Do ‘outro lado’ os riscos dele não seriam menores eleitoralmente?

CONTO o milagre, mas escondo o santo. As relações entre Dagoberto e o Parque dos Poderes teriam superado o trauma eleitoral. Se a política é ‘a arte de harmonizar interesses’, o PDT poderá caminhar com o PMDB e Cia.

O EX-DEPUTADO foi prestigiado pelo PMDB. Acolhido na AL, livrou-se de ‘picar o ponto’ no Detran. Dependendo do cargo, atuar numa estatal longe de MS, seria ruim. Perderia a visibilidade e o contacto com o eleitor.

VALTER PEREIRA Deve ter refletido sobre sua postura em 2010. Tinha vaga certa na Câmara. Isso é pagina virada! Não parece disposto a loucas aventuras no PSB. Conhece os personagens do nosso quadro eleitoral.

PAULO CORREIA se surpreende nas viagens com o governador. Na distribuição das geladeiras em Ribas, André chamava os vereadores e lideranças pelo nome, falando com intimidade dos problemas locais.

ESCUTA AQUI! Se o ‘Governo André’ continuar neste ritmo ascendente de aceitação vai inibir o discurso de propostas da oposição. Pode se repetir aqui a saia justa de José Serra contra a candidata do Lula. Deu pra entender?

LULA foi o padrinho forte de Dilma; assumiu essa condição e prometeu que não iria desampará-la. Satisfeito, o eleitorado achou que o país estava no rumo certo. Portanto, essa hipótese precisa ser levada em conta aqui.

O EX-DEPUTADO Valdomiro Gonçalves lembra que o PMDB é organizado em todas as cidades e que essa boa fase da administração está motivando o pessoal da base. Conclusão: não entregarão fácil a ‘rapadura’.

A VOLTA do senador Antonio Russo ao PR é peça importante neste tabuleiro. Vai amainar as relações estremecidas de André com o Palácio do Planalto e fortalecerá MS com a viabilidade de mais recursos federais.

REFORÇO! O cacife de 54.093 votos de Antonio Cruz não pode ser desprezado. Aí André fez a contas e tratou de trazê-lo de volta. A penetração do ex-deputado na capital é significativa. Pode decidir uma eleição.

CONTA FÁCIL! Com mais 8 vagas, os vereadores atuais da capital terão maiores chances de reeleição em 2012. No fundo, no fundo, os políticos e partidos saíram no lucro com a decisão, que já assanha outros pretendentes.

DILMA Já esteve melhor! Mostra-se dúbia, servindo a dois senhores (Lula e PMDB). Apenas segura o cargo até a volta de Lula. A tal ‘flexibilização’ das licitações da Copa lembra o estilo Maluf que o PT achincalhava.

DÚVIDAS A liberação de presos que acontece a partir do dia 4 preocupa. O Governo alega economia e injustiças, mas não investe em segurança como prometeu. No meio dos bons, muita gente perigosa solta.

NELSON JOBIM: “...FHC construiu um processo de tolerância...nunca levantou a voz para ninguém...o que se percebe hoje é que os idiotas perderam a modéstia...e nós temos que ter tolerância e compreensão também com os idiotas...”

Clamor popular contra impunidade do policial matador
IMPUNIDADE O conjunto de manobras para beneficiar Ricardo Hy Um Su Moon, o policial rodoviário federal assassino do empresário Adriano Correia do Nas...
Marquinhos e Reinaldo juntos nas eleições de 2018?
DESMAMA Há quem pregue: o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), deveria imitar seu colega do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), acaba...
Algo mudou, só os políticos não percebem
NA MOSCA As centrais sindicais estão 'pê da cara' pelo risco de ficarem sem o velho dinheiro carimbado do imposto sindical. Essa CLT octogenária, ran...
Mandato massageia o ego, enche o bolso!
A CONTA Congelados os salários dos vereadores da capital em R$15.031,78. Atitude louvável neste universo de tanta sacanagem. Seria muito ou pouco o v...



A política é o oxigenio do mundo, ela está em toda a parte, inclusive na religião e no futebol.Ela é a razão de ser da imprensa, e, quando livre, exerce um papel importantíssimo na administração d um país; eis que, por intermedio de suas ações, de suas fontes de informações e pesquizas, muito contribuem para tomadas de decisões das autoridades. É no quesito "denuncia" onde se situa sua maior força, porque os órgãos fiscalizadores, e principalmente a sociedade organizada, analizam, reagem, exigem mudanças e colaboram efetivamente na formação de opinião da população como um toodo. A política é tambem a fonte de inspiração dos jornalistas, e, por isso mesmo, a mídia se comporta como um quarto poder, que não deixa de ser um fator determinante nas relações povo-governo, o que evidentemente fortalece a democracia.
 
benedito rodrigues da costa em 08/07/2011 08:39:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions