A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


09/03/2012 10:20

Amplavisão

Manoel Afonso

PROVADO “São as divergências internas que fortalecem os partidos políticos”. Ainda na oposição, o PT deixava os adversários perplexos: após debates e confrontos dos seus militantes, o partido chegava unido para as disputas.”

Veja Mais
Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação
Pizzas, os políticos não abrem mão delas

MUDANÇAS Hoje aqui o PT tenta passar a imagem de que ‘exorcizou seus velhos demônios’, arrumando a casa/vivendo em paz e contendo os ímpetos de Zeca contra Delcídio por conta da candidatura do sobrinho Vander.

OS SINAIS das mudanças vieram através do comando nacional extinguindo as prévias internas. Assim, as vozes das correntes internas calaram-se em nome do ‘consenso’, fruto de estranho critério pouco divulgado e menos convincente.

COMPARANDO passado e presente, ficam as dúvidas sobre o pano de fundo deste cenário confeccionado pelos tecelões de Vander. Num passe de mágica as rusgas foram transformadas em afagos (ainda discretos) sob a luz dos holofotes.

O LEITOR pode questionar: essa lua de mel teria prazo de validade? Dependeria do sucesso ou não da candidatura Vander? Os irônicos/céticos lembrariam Tancredo: “em política acordos existem para ser ou não cumpridos. Depende”.

O DESGASTE do grupo de Zeca é infinitamente maior do que Delcídio. Mas ainda paira o suspense sobre o controle dos diretórios municipais do PT e o papel deles no destino do partido após as eleições deste ano. Entendeu?

‘XEQUE-MATE’ Ganhar a prefeitura é prioridade para 2014. Juntar o maior número de partidos/aliados é fundamental para o êxito de Vander. Mas seus ‘mecanismos de atração’ terão que superar a força disponível de André e Nelsinho.

VANDER sonha com a ajuda extra de eventuais rupturas nas bases adversárias. Aí teria o palanque caracterizado mais pela ‘diversidade de oposições’, do que pelo ‘selo petista’, estigmatizado junto ao eleitorado conservador da capital.

O DISCURSO Pregar o fim do continuísmo puro e simples do PMDB basta? De quem será a mensagem principal? Baseará na pessoalidade de Vander ou ficará escorada no carisma de Delcídio e naquele estilo característico de Zeca?

A MÁXIMA é antiga: o discurso não admite intermediários. É o candidato, com seu estilo, carisma e credibilidade, que vai convencer o eleitor de que é o instrumento da mudança. Na vitória de Obama o fator da pessoalidade decidiu.

A OPINIÃO pública é uníssona. Nas eleições municipais é o candidato que pesa e decide. Não se discute ideologia/ temas afins, mas questões estritamente domésticas. A palavra de ordem é objetividade. O eleitor anda ‘impaciente’.

O PANORAMA na capital vai se definindo aos poucos. Vários partidos acordaram sobre a necessidade de participar com candidatura própria, sob pena de extinção ou acomodação na simples condição de meros coadjuvantes.

OS TUCANOS animados com Azambuja, que terá quase 4 minutos de TV. Seu discurso: renovação, experiencia com otimismo. Cuida agora de acertar um candidato a vice. Caminhará na estreita faixa entre PT e PMDB.

AZAMBUJA Uma figura interessante que tem se aprimorado nas lides parlamentares. Prova estar cada vez mais articulado, inclusive no trato e abordagem de temas diversos. Anote aí: suas chances de crescimento são animadoras.

A CONFIRMAÇÃO da candidatura de Azambuja sepulta a chance do PMDB manter a aliança com os tucanos no primeiro turno. E aí, a vereadora Rose e a secretaria Tereza Cristina perdem a chance da indicação como vice de Giroto.

‘A MISSÃO’ Athayde Nery tem excelente desempenho nos debates institucionais da Câmara. Nestas eleições quer consolidar o PPS no cenário local. Quer surpreender no horário eleitoral dando um tempero especial ao debate. Bom!

GIROTO Sua responsabilidade é enorme, proporcional aos apoios recebidos. Não era a unanimidade do grupo e agora precisará ter habilidade para manter a coalizão destas forças. É outro político que se qualificou bem em Brasília.

ESCOLHER o vice que agregue é tarefa difícil em qualquer eleição. A hipótese de uma mulher é inteligente. Tânia Garib e Beatriz Dobashi fazem parte de uma lista que está sendo avaliada por Nelsinho e André.

DETALHE As duas ocupam cargos com enorme envolvimento de ações junto a população. A assistente social Tânia levaria vantagem porque já foi testada nas urnas e não é passível de desgaste junto a opinião pública.

PAULO SIUFI Outro nome forte para a vice de Giroto. Inteligente, assimilou a derrota dentro do PMD e ‘aguentou firme’. Repetirá a tática de Edil representando a vereança? Neste caso o PMDB iria para a luta com chapa pura.

DAGOBERTO Como ficar contra o candidato da situação se já tornou público seu compromisso em apoiar André ao Senado? O PDT tem problemas internos e a situação de Dagoberto na Lei da Ficha Limpa ainda é uma incógnita.

COSTURAS Antonio João e Alcides Bernal também anunciam suas candidaturas, mas parecem abertos a entendimentos com as outras siglas maiores. Nesta fase tudo pode acontecer no ‘mundo mágico’ dos bastidores. Não é?

“Eu sou de Minas. Lá o carro vem sempre atrás dos bois.” (Aécio Neves)

Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação
DESAFIO Se o presidente Michel Temer (PMDB) não vetar, caso o Senado aprove o projeto bizarro da Câmara, o país irá culpá-lo e perderá o apoio das ru...
Pizzas, os políticos não abrem mão delas
NÁUFRAGO Culpando a TV Globo e o juiz federal Sergio Moro, o ex-deputado Antonio Carlos Biffi (PT) tentou no saguão da Assembleia Legislativa justifi...
Invasores das escolas, a nova aposta do PT
LUZ AMARELA Os casos do Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, com as finanças em colapso, estão sendo considerados pelo governador de Mato Grosso do Su...
Junior Mochi, ponto de equilíbrio na Assembleia
NOSTRADAMUS Não tenho seu dom, mas prevejo: o país de 2018 será outro. As delações premiadas da Odebrecht e Andrade Gutierrez cairão como meteorito n...



Campo Grande irá ganhar um excelente administrador. Creio que o Deputado Reinaldo Azambuja será a grande surpresa desta eleição. Ficha limpa, sem denuncias de desvio de recursos públicos, filho de Campo Grande, apesar de ter negócios em Maracaju e ter sido Prefeito lá,jovem, que fala a lingua da politica moderna e que herdará os votos jovens que seriam dados ao Deputado Mandeta.O PT não convence.
 
nelson dias neto em 13/03/2012 09:48:15
A secretária Tânia Garib não é formada em Serviço Social, mas sim em Odontologia.
 
Ilmar Renato Granja Fonseca em 11/03/2012 08:31:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions