A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


10/06/2011 11:47

Amplavisão

Manoel Afonso

NO DISCURSO político o importante é a aparência presencial, o que se vê! A eficácia depende menos do conteúdo e muito mais da comunicação. Influenciam: as expressões faciais, gestos, entonação de voz e posturas.

PREVENÇÃO Eleitor detesta fala enfadonha, técnica e expressões estranhas ao seu ‘mundo’. Quer ouvir mensagem objetiva, palatável e que lhe acene com algum tipo de benefício, de preferência a curto prazo.

O ELEITOR ‘anda arisco’. Os sucessivos escândalos impunes mostrados pela mídia acabaram provocando-lhe uma espécie de ‘consciência cética’. Imagine se o voto não fosse obrigatório! O comparecimento seria vexatório.

‘MUY AMIGO’ Como diz Paulo Duarte: “a Bolívia legaliza o nocivo” . Evo esquece a ajuda de Lula e regulariza os nossos carros roubados para cobrir seu déficit. O Brasil é mesmo um “país frouxo, bunda mole”.

NO SAGUÃO da Al fala-se da estratégia do PT para 2012. O primeiro passo é tentar vencer na capital, com duas opções: a primeira: Zeca e Dagoberto de vice, ou ambos com chapas distintas, juntando-se no 2º turno.

VINGANDO a segunda tese, Zeca poderia ter como vice um representante do PSB (Valter?), enquanto Dagoberto teria o PSD com Antonio João (finalmente?). O tempo deles no horário eleitoral seria razoável.

A DIVISÃO no PT continua. Zeca e Delcídio não escondem as divergências. Zeca se considera ‘fruto do PT’, esculpido com militância e disputas, enxergando o senador como um estranho, sem história partidária.

EMBORA o pessoal ligado a Zeca não faça segredo disso, a comunicação petista é hipócrita ao vender a imagem do partido unido e renovado. Ora! Zeca quer o PT ao seu estilo e comando. Não nasceu ontem.

EVIDENTE que o sonho de Zeca é o mesmo de Delcídio. Mas como a política é uma estrada cheia de curvas, desvios e ‘minas’, tudo pode acontecer até o final da viagem. O que será que o meu leitor acha disso?

AS APOSTAS do PT a curto prazo: investir nas eleições da Acrissul através de Chico Maia e se aproveitar do eventual ‘sangramento’ da candidatura de Arroyo ao TCE, no caso dele ser o preterido. Entendeu?

INCOERÊNCIA As ‘pegadas’ do PT no CIMI são visíveis. As invasões indígenas continuam com o vazio de autoridade; produtores chorando e a Acrissul ‘ignorando’ o risco de dar abrigo ao ‘ideário petista’.

RICHARDO BACHA desabafou na AL sobre as invasões. O Planalto finge que não vê e a burocracia da Justiça se encarrega de matar o fazendeiro invadido. Quem é que ‘fez a cabeça do índio no passado’? O PT, é claro!

CRUZ CREDO! Um jornalista da capital cruzou com Gleisi Hoffimann no corredor do Senado, saudando-a: “Olá senadora....quando é que vai aparecer em nossa terra?” Sem rodeios e sorrindo disparou: “espero que nunca mais”.

O EPSÓDIO contradiz o ufanismo dos petistas locais quanto a ‘identificação’ de Gleisi com MS e os benefícios que isso poderiam trazer. Na verdade, nem tudo foi um mar de rosas para o casal Paulo/Gleisi no MS.

A PROPÓSITO Um jornalista da Folha de São Paulo colheu vários depoimentos de políticos em Campo Grande (inclusive Zeca e Ben Hur) sobre a passagem do casal aqui. A reportagem deve ser publicada neste domingo.

PAULO DUARTE Procede sua iniciativa de barrar essas pequenas hidrelétricas que poderão fazer um estrago incomensurável no Pantanal. Não se pode abrir as pernas para esses empresários que ‘não brincam’ em serviço.

‘ÚLTIMO AVISO’ O preenchimento da vaga no TCE é fato ligado ao ‘reino político’. Todas as escolhas anteriores mostram esse critério. Sabatina e transmissão pela TV não serão fatores decisivos na escolha final.

PALOCCI Parte de seu admirável patrimônio seria das sobras de campanha do PT que ele não repassou aos diretórios estaduais para quitar as contas finais. Só aqui o furo é de quase dois milhões de reais. Faz sentido.

BOA HORA de cobrar o esquecido discurso do ‘PT-Oposição’ exigindo transparência dos governantes e CPIs para apurar suspeitas. Imaginem o PT se fato idêntico tivesse ocorrido no Governo de FHC! Seria o caos!

A OPOSIÇÃO crítica e fiscalizadora hoje neste país é a imprensa: denuncia, investiga, cobra e ironiza a postura do Planalto. Tanto no caso do Palocci como do Battisti, a imprensa mostrou seu verdadeiro papel.

DESAFIO de Bernal: conviver com Antônio Cruz, Paulo Matos, Luiz Pedro e Lídio Lopes para fortalecer o PP. Pelo que já ouvi desse pessoal, gostaria muito de assistir a reunião deles. Deve faltar sabão!

O PROBLEMA é que o dirigente político no Brasil não se coloca à serviço do partido. Ele quer usar a agremiação para o seu benefício e projeto pessoal. No caso do PP, falta também amadurecimento à esse pessoal.

“Eu quero é me arrumar”! (Justo Veríssimo)

Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação
DESAFIO Se o presidente Michel Temer (PMDB) não vetar, caso o Senado aprove o projeto bizarro da Câmara, o país irá culpá-lo e perderá o apoio das ru...
Pizzas, os políticos não abrem mão delas
NÁUFRAGO Culpando a TV Globo e o juiz federal Sergio Moro, o ex-deputado Antonio Carlos Biffi (PT) tentou no saguão da Assembleia Legislativa justifi...
Invasores das escolas, a nova aposta do PT
LUZ AMARELA Os casos do Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, com as finanças em colapso, estão sendo considerados pelo governador de Mato Grosso do Su...
Junior Mochi, ponto de equilíbrio na Assembleia
NOSTRADAMUS Não tenho seu dom, mas prevejo: o país de 2018 será outro. As delações premiadas da Odebrecht e Andrade Gutierrez cairão como meteorito n...



A eleição para os cargos majoritarios ocorreu no ano passado; porém, o clima elitoral toma conta da classe politica do país, por conta das eleições municipais, agravado pelo fato de que já estão de olho nas eleições de 2014. Estão tratando demais da política, e esquecendo-se da economia. Cuidado, a inadimplencia está crescendo silenciosamente, e, não podemos nos esquecer da quebradeira da maior economia do mundo, com resultados catastróficos para a base da população. Em 1995, logo após a aprovação do Plano Real, o Governo Federal concebeu o PROER, um plano destinado a socorrer os bancos em dificuldades; Seria de bom alvitre, tratar da criação de um "Proerzinho" para atender os pobres inandiplentes, com nomes devidamente cadastrados nos serasas da vida; é claro, com criterios e normas que impeçam os devedores a cair em novas armadilhas. Isto sim, seria realmente uma proteção aos cidadões comum de nosso país.
 
benedito rodrigues da costa em 16/06/2011 02:29:13
parabens pelos seus comentarios ,sou seu fã numéro 1,leio tudo que vc esqueve, um abraço.
 
edson viturino dos santos em 13/06/2011 06:41:12
Não adianta chorar o leite derramado! Zeca se diz fruto do PT. Mas já até disputou eleição por outro partido, como o valoroso deputado deputado Biffi, que orgulha muito o PTe que já foi candidato em 1986 pelo PMDB. Portanto essa conversa fiada que o Delcídio não tem a cara do PT, não cola mais. Em 2008 Zeca e cia, foram contra a candidatura própria do PT com o deputado Teruel. Dagoberto, o queridinho do Zeca apoiou Nelsinho para a reeleição. Portanto, o que vale são os procedimentos, como o filiado trata o partido no qual está filiado. Nesse quesito Delcídio tem sido companheiro com C maiúsculo. Além da hegemonia dentro do PT, Delcídio penetra em setores que certa figuras do PT jamais entrariam, isso tem causado profundo desconforto em determinadas correntes do PT.
 
paulinho Barbosa em 12/06/2011 12:25:31
Atualmente o PT tem na presidência dos diretórios estadual e de Campo Grande, pessoas idôneas e com compromisso partidário. Diferentemente de tempos atrás, principalmente quando eram ungidos com a benção do rei, para atender somente a vontade do rei. Viva a democracia!!!
 
Paulinho Barbosa em 12/06/2011 07:15:13
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions