A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


13/02/2015 11:10

Articulações das eleições-2016 já começaram

Manoel Afonso

O RECADO: “Não adianta reclamar e não participar. Precisamos dar mais importância à política e as nossas instituições, impedindo que a parte podre contamine a parte boa da gestão pública”. (Trecho do discurso de posse de Waldir Neves no TCE/MS)

Veja Mais
Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação
Pizzas, os políticos não abrem mão delas

COINCIDÊNCIA A fala de posse do governador Reinaldo e de Waldir Neves – na presidência do Tribunal de Contas, tem algo em comum: ambos insistem na necessidade imperiosa da adoção de praticas públicas éticas tão desejadas pela população.

E PASSA? O senador Capibaribe (PSB-AP) quer o fim do segredo nos processos contra políticos com mandato, servidores, militares e funcionários de estatais.Seu projeto visa acabar com o privilegio que tornou esse pessoal intocável.

A PROPÓSITO Se a farra aqui continua, na Suécia deputado federal não tem direito a assessor, secretária e carro oficial. Vídeo na internet mostra: mora num apartamento de 40 mts², sem empregada, cozinha, lava suas roupas e cuida da limpeza.

FUTEBOL Melhora a autoestima do povo e ajuda os políticos. O deputado Renato Câmara admitiu ao prefeito Waldely, de Costa Rica, que o título de campeão estadual do Ivinhema em 2008 uniu as lideranças pela sua candidatura única a prefeito.

WALDELY Sua liderança poderia elegê-lo deputado estadual. Empresário de sucesso, o prefeito admite se afastar da sua terra apenas para disputar a Câmara Federal. Mas pondera: “só teria chances de vitória com a adoção do Voto Distrital”.

VOTO DISTRITAL No rol dos temas polêmicos da reforma política, ele ganha apoio de lideres interioranos. É o caso de Roberto Hashioka, prefeito de Nova Andradina que obteve 40.954 votos para a deputado federal em 2010, mas que ficou de fora.

VOTO FACULTATIVO Se adotado melhoraria o nível do eleitorado e eliminaria o voto de cabresto e aquele engatado nos programas sociais. São contra: os coronéis do Norte e Nordeste e os partidos alinhados ao Governo. Não deve passar.

FIM DA REELEIÇÃO No fundo, quem está no comando do Executivo, em todos os níveis, é contra. Essa herança pecaminosa do sociólogo FHC caiu no gosto da classe política. Por ironia, o PSDB tem sido a maior vítima desta sua criação.

TENTAÇÃO Na política entrou – ficou! Prefeito de Anastácio duas vezes, o advogado Nildo Alves (51) (PSB) cansou da rotina rural e deve disputar a prefeitura em 2016. O secretário do PSB, Sebastião de Almeida, confirma a futura candidatura.

MUDANÇAS Devem inovar o quadro, com novos grupos partidários que incentivarão muitas candidaturas a prefeito. Aliás, já circulam na Assembleia Legislativa algumas lideranças e personagens interessados nas eleições de 2016. Isso é muito bom.

FAMÍLIA TRAD Ninguém decidirá o destino político de Nelsinho, Marcos e Fábio. Conscientes analisam o quadro partidário local, com olhar especial para o desarrumado PTB. Também estão atentos as possíveis novidades na legislação eleitoral.

EVIDENTE Sem respaldo no PMDB local buscam espaço próprio num partido que seja viável e coerente com a história política deles. Não vão se violentar jogando no lixo o patrimônio político conquistado ao longo de tanta luta e eleições.

QUESTÕES Sem os Trad, o PMDB tentará a compensação com quem? Quais os nomes que tem para disputar a prefeitura da capital? Cheio de gás, Reinaldo tem cacife para negociar e atrair lideranças e partidos em apoio a candidata Rose. Certo?

REINALDO Não decide sozinho. Fala pouco, mas é adepto da ‘arte da escutatória’ reverenciada pelo escritor Rubem Alves. Agrada por onde passa e sua caneta poderosa muda previsão de tempo, horóscopo e até as pretensões salariais dos professores.

NA SINUCA Após perder uma eleição ganha, o PT está mais perdido do que o Lula na biblioteca. Zeca e Delcídio distantes e o partido sofrendo os reflexos dos escândalos na mídia. Quem é o melhor para disputar a prefeitura da capital: Kemp ou Ayache?

DESAFIOS Sem tempo no horário eleitoral e sem direito a verba do fundo partidário não há que partido e idealismo que sobrevivam. Se o pessoal dos Trad conciliar esses dois fatores podem construir a terceira via na sucessão da capital. Sem isso...

DISPUTAS Não tem faltado na Assembleia Legislativa. Mas o objeto de desejo de todos é a poderosa presidência da CCJ. Aí Reinaldo e André operam com as armas que têm para prevalecer suas indicações. Um jogo político interessante e importante.

CONCORDO Para Chico Maia – presidente da Acrissul – o senador Ronaldo Caiado será o grande nome da oposição ao Planalto e na defesa do agronegócio. Seu discurso é mais contundente que de Aécio e sua postura é impoluta, impressiona mais.

ALIENAÇÃO Não repercutiu na Assembleia Legislativa a capa da revista Istoé, onde José Carlos Bumlai estaria envolvido no ‘Petrolão’. Mas o deputado José Teixeira desabafou: “só pra mim o Bumlai deve mais de um ano de arrendamento de cana”.

MEMÓRIA Em recuperação judicial, a Usina São Fernando, dos Bumlai, deveria R$1 bilhão, sendo R$540 milhões ao BNDES e R$240 milhões ao Banco do Brasil. Ainda estaria devendo para outras instituições de crédito, fornecedores e arrendatários.

AVISO do Lula: “O sr. José Carlos Bumlai deverá ter prioridade de atendimento na portaria do Palácio do Planalto, devendo ser encaminhado ao local do destino, após prévio contato telefônico, em qualquer tempo e qualquer circunstância.” Lembra?

“O castigo dos bons que não fazem política é ser governados pelos maus.” (Platão)

Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação
DESAFIO Se o presidente Michel Temer (PMDB) não vetar, caso o Senado aprove o projeto bizarro da Câmara, o país irá culpá-lo e perderá o apoio das ru...
Pizzas, os políticos não abrem mão delas
NÁUFRAGO Culpando a TV Globo e o juiz federal Sergio Moro, o ex-deputado Antonio Carlos Biffi (PT) tentou no saguão da Assembleia Legislativa justifi...
Invasores das escolas, a nova aposta do PT
LUZ AMARELA Os casos do Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, com as finanças em colapso, estão sendo considerados pelo governador de Mato Grosso do Su...
Junior Mochi, ponto de equilíbrio na Assembleia
NOSTRADAMUS Não tenho seu dom, mas prevejo: o país de 2018 será outro. As delações premiadas da Odebrecht e Andrade Gutierrez cairão como meteorito n...



Concordo com a afirmação do Presidente do TCE/MS de que não adianta reclamar se não participar, como também, a célebre frase do filósofo Platão " O castigo dos bons que não fazem política, é ser governado pelos maus. Mas, convenhamos, como é difícil participar num sistema político onde o lema " meu pirão primeiro" não sai da evidência? Onde o idealismo e o estadismo se tornam cada vez mais distante da realidade para os bons cidadãos? Onde o individualismo se confunde com liderança, inibindo a participação sadia das pessoas de bem. O político deveria antes de pensar em administrar para um pequeno e seleto grupo, que um mandato deve ser exercido como um sacerdócio, e, que o seu compromisso é com a população que paga impostos e que merece um retorno positivo de prestação de serviços. Bene.
 
benedito rodrigues da costa em 14/02/2015 03:33:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions