A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Janeiro de 2017


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


30/05/2014 13:47

‘Gatos pardos & Botox & Zumbi’

Manoel Afonso

REPARAÇÃO? Em 1982 para preservar sua liderança Pedrossian inviabilizou Levy na convenção do PDS e Wilson venceu Zé Elias por 21.048 votos. Londres era cotado para ser o vice de Levy. 32 anos depois, Londres poderá ver o sonho realizado.

MANOBRAS como essa, permitiram que Pedro e Wilson sobrevivessem ao sistema de bipolarização, não dando chances aos companheiros de partido. Reparem que essa pratica ainda reina absoluta em todos os partidos e níveis da política.

CONCLUSÃO Política não é seara para poetas/amadores. Cruel! O político que acolhe nos braços e beija uma criancinha em público é o mesmo que trama contra o velho companheiro e depois vai dormir tranquilamente, sem remorso.

BOM NEGÓCIO Cada dono de partido mantém controle rígido, atento ao risco de abrir as portas e perder espaço para figuras emergentes. Preferem continuar com o desempenho baixo, mas usufruindo das vantagens do comando. É o jogo.

O CENÁRIO que estamos vendo aqui é o replay do filme permanente de Brasília. Os partidos divididos; os interesses individuais sobrepondo a hipotética doutrina/programa. A situação lembra o velho ditado: ‘à noite todos os gatos são pardos’.

QUESTÃO 1 Os candidatos carregarão na frente e no alto a bandeira das candidaturas dos seus respectivos partidos à presidência da república? Até que ponto a sucessão do Planalto ajudará ou atrapalhará as candidaturas ao governo do Estado?

QUESTÃO 2 A previsível tática comum aos 3 candidatos, de evitar ao máximo atritos para preservar ambiente a futura aliança no 2º turno, não desembocaria numa campanha morna, chata, sem pessoalidade? Teríamos candidatos chineses, iguais?

AZAMBUJA O estilo lembra André e Pedrossian. O discurso é da renovação? Precisa perder a timidez ( ou sisudez?) e distribuir mais afagos como seus dois concorrentes. Seu palanque será muito interessante em termos de diversidade de estilos.

ANTÔNIO JOÃO Em Londres, a Bolsa de Apostas pagaria 1.000 libras por uma, contra sua candidatura. Mas louva-se sua engenharia (ou ousadia) em valorizar-se politicamente nesta disputa ao senado de resultado quase previsível.

DELCÍDIO Está levando chumbo grosso na Al, mas comemora o acerto com o PR de Londres. Atentem: suas viagens ao interior com Azambuja inibirão as críticas do tucano e a artilharia pesada ao longo da campanha virá de Nelsinho.

NELSINHO Na sua fala no evento com o PSB de Murilo mostrou contundência anti PT, com citações do cenário nacional. Acredita na militância do PMDB e no equilíbrio das forças com o vice de Dourados e na candidatura favorita de Simone.

‘GUERRA SANTA’ Pasmem! Educadores, cidadãos prestantes, profissionais liberais preteridos na política em favor de figuras que bradam o evangelho e fazem das igrejas comitês. Essa política, que lembra o Oriente Médio, não é a mais saudável.

QUE PENA! Joaquim Barbosa. Quem é sério sentirá sua falta. Desmistificou a tese que cadeia seria só para puta e pobre. ‘Nunca neste país’ um ministro do STF foi tão querido pelo povo. Parafraseando a canção: “negão...voce é de tirar o chapéu”.

PESQUISAS mostram a sua credibilidade. Negro, ex-limpador de banheiros; aliás escolhido por Lula, não fez da função um balcão de negociatas ou agradecimentos. Que bom seria se em cada fórum deste país tivéssemos um Joaquim Barbosa.

ATENÇÃO: Levará vantagem quem enaltecer a figura do ministro na abordagem do Mensalão na campanha. A sua imagem é emblemática e carismática. Por consequência, atacá-lo, falar em injustiça, será desagradar o cidadão do povo, seu fã.

‘RESPEITO’ O PTB em recente programa de TV, desfralda a bandeira do respeito. Esqueceram? O ‘cap’ do partido, Roberto Jefferson está em cana por ter intermediado o Mensalão? Esse pessoal precisa aprender a respeitar a nossa memória.

INCOERÊNCIA Collor (sem sorrir pelo excesso de botox) foi um dos âncoras do programa. Mas logo ele pregando novas praticas na vida pública! No fundo, o PTB só negocia seu tempo de tv; não se renovou, não empolga e nem agrega.

BERNAL A cada derrota, vai virando uma espécie de zumbi politicamente. Neste ritmo não terá espaço nestas eleições. Se Azambuja (Antonio João) tem motivos para rejeitá-lo, sobraria o palanque do PT. Mas também lá ele seria inconveniente.

FUTURO Só suposições. Comenta-se por aí: enquanto os ‘órfãos dele choram’, o radialista, perdendo os direitos políticos, poderia dedicar-se as atividades agropastoris ou mesmo investir na compra de uma emissora de radio na capital.

BLUMA Decepcionado dá a mão a palmatória ao colunista na tese de que Bernal não agrega politicamente. Sem equipe e sem capacidade gerencial, não dividiu atribuições. Confessa não ter visto nada igual em matéria de estilo. Azar de todos nós.

INCÓGNITA Até onde a Copa influenciará nestas eleições. Teremos mesmo os tais protestos programados? Quais consequências na mídia? O desempenho ruim do nosso time repercutirá na auto estima do brasileiro que reagiria nas urnas?

A SENSAÇÃO é que também nesta oportunidade falará mais alto o comodismo.. O Governo está investindo pesado na comunicação social e faz concessões com benefícios eleitoreiros. Lembrando: não somos ucranianos e nem herói temos. De leve.

“NÃO BARATEIO O CRIME DE CORRUPÇÃO”. ( JOAQUIM BARBOSA)

PMDB de MS também fragilizado pela Lava Jato
OS IGUAIS A citação ou denúncia envolvendo cardeais do PMDB em esquemas de corrupção colocam o partido em pé de igualdade do PT em termos de credibil...
Clamor popular contra impunidade do policial matador
IMPUNIDADE O conjunto de manobras para beneficiar Ricardo Hy Um Su Moon, o policial rodoviário federal assassino do empresário Adriano Correia do Nas...
Marquinhos e Reinaldo juntos nas eleições de 2018?
DESMAMA Há quem pregue: o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), deveria imitar seu colega do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), acaba...
Algo mudou, só os políticos não percebem
NA MOSCA As centrais sindicais estão 'pê da cara' pelo risco de ficarem sem o velho dinheiro carimbado do imposto sindical. Essa CLT octogenária, ran...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions