A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


30/09/2012 11:49

Amplavisão

Manoel Afonso

‘TERRA ARRASADA’ Assim era chamada a política dos prefeitos que não elegiam o sucessor.  Inconformados, eles contraiam dívidas por antecipação da receita, inchavam o quadro funcional e sucateavam vergonhosamente o patrimônio municipal.

Veja Mais
A lealdade de Zé Teixeira e a gratidão do governador
Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação

NO BRASIL  era cena comum: novos prefeitos indignados com os maquinários  e veículos sem condições de uso;, sem pneus e manutenção básica. Em outros casos, documentos eram destruídos prejudicando assim a contabilidade.  

MEMÓRIA Em alguns casos o novo prefeito pedia socorro ao Judiciário para comprovar o estado de calamidade. Mas era uma formalidade mais moral, mesmo porque a legislação era falha, uma espécie de incentivo branco.  

FELIZMENTE  com a Lei de Responsabilidade Fiscal  há outra postura na  maioria dos prefeitos em final de mandato, tementes das exigências dos Tribunais de Contas, cada vez mais presentes na fiscalização das leis específicas.

BOA NOTÍCIA  O nosso TCE está divulgado as  normas a serem seguidas pelos prefeitos neste último semestre. Os desmandos prefeiturais não se extinguem com a entrega do cargo. Viram ‘fantasmas’ a persegui-los ‘ad eternum”.

ALERTA Muitos ex-prefeitos tentaram concorrer nestas eleições e foram barrados.   Evidente: nem todos agiram dolosamente, mas acabaram de uma forma ou de outra sendo negligentes ou incompetentes para administrar consoante a Lei.

ENFIM... Os prefeitos atuais não podem alegar ignorância. Os futuros idem! Para esses  o aviso: tenham a assessoria  de gente  qualificada, sem ranço. Afinal, a sinalização do STF (Mensalão) contra a corrupção é clara. Os tempos são outros.  

MEMÓRIA   A LRF sancionada por FHC  não teve o apoio do PT e do PC do B. Lula, Palocci, Mercadante, Dutra, Marina Silva criticaram essa conquista. Hoje sofrem no palanque os efeitos da ‘conduta sem limites’ da ‘cumpanheirada’.

APATIA As pesquisas nas capitais e grandes cidades mostram o eleitor desvinculado dos partidos. Seria fruto da democracia consolidada, a boa fase econômica ou a simples percepção da irrelevância partidária que nivelou os discursos?

AS ELEIÇÕES  municipais tem o caráter paroquial.  Temas nacionais são irrelevantes na avaliação do eleitor –  um tanto cético com o noticiário mesclando política e polícia. O olhar desse eleitor visa seu bem estar pessoal. Nada mais.

O EXEMPLO  em varias capitais, inclusive aqui: o PT não convence de que seria o condutor da política econômica e social. A aspiração do eleitor está restrita à escola, posto de saúde/creche/transporte e segurança. É o que há.

 

 

BOM OU RUIM?  A ação judicial para tirar do Google o vídeo que se reportava a Alcides Bernal, acabou despertando a atenção dos internautas, até então ‘desligados’ do  seu conteúdo. Como se diz: o que é proibido atrai, chama a atenção.  

SEGUNDO os especialistas, o interesse pelo acesso vira febre nestes casos polêmicos  e as ‘postagens piratas’ de vídeos substituem as originais. As próximas pesquisas é que vão mostrar eventuais estragos ou benefícios do episódio.

ENCRUZILHADA Vamos ou não armar a guarda municipal da capital? Qual será o peso da audiência pública da Câmara? Dar uma arma de fogo a dezenas de cidadãos é um risco que precisa ser calculado racionalmente. É o aviso.

‘BRINCADEIRA’  Cidadão paga plano de saúde e na hora ‘agá’ os médicos criam dificuldades  aproveitando-se da fragilidade emocional dos parentes. A artimanha se repete no atendimento do SUS, cobrando-se ‘por fora’. E muda?

IMPRESSIONA o corporativismo na medicina brasileira. Sou testemunha (e vítima)  desta pratica cada vez mais latente. Lembra  aqueles  borracheiros de beira de estrada: sem opção e precisando prosseguir a viagem paga-se o preço majorado.

DEBATES  O que falta em termos de propostas palpáveis, com estudos técnicos inclusive, sobra com abundância em matéria de críticas e proselitismo.  Até aqui esses debates não tem chamado a atenção do eleitor. Muito ‘oba oba’.

PESQUISAS  A guerra dos números continua. Faz parte da estratégia de campanha em todos os níveis.  Até o pleito os ânimos devem se acirrar, com cada candidato vendendo seu peixe.  A intenção é uma só: fisgar aquele eleitor indeciso.

SEM RACISMO  Contra a tese de André Vargas, diretor de comunicação do PT, de que que ‘a transmissão ao vivo do julgamento do mensalão  ameaçaria a democracia’, o país  já adotou o ministro Joaquim Barboza como seu novo herói.

O MINISTRO chegou ao STF pela indicação de Lula, mas sua postura mostra que não ficou refém deste gesto presidencial. O mesmo não ocorre com Tóffoli e Lewandowski, ex-advogados sindicalistas e ligados ao PT de São Paulo. Concorda?

VAIDADES  A coragem de J. Barboza ‘incomoda’ os seus colegas. Tanto é que sua eleição para a presidência do STF corre riscos, como acenou Marco Aurélio Mello. Se o voto é secreto, pode haver retaliação contra Barboza. Fim da picada.

LULA:  “Se juntar todos os presidentes da história do Brasil, vocês verão que eles não criaram instituições para combater a corrupção como nós criamos em 8 anos...”  Mas ele não  explica o envolvimento de seus apaniguados no Mensalão.

“Não danço como Carla Perez, mas tenho ginga.” (Deputado ACM Neto)

 

A lealdade de Zé Teixeira e a gratidão do governador
‘MÁGICAS’ A diferença entre ‘acórdão’ e ‘acordão’ não é apenas na acentuação. Se o ministro Ricardo Lewandowski inventou que a ex-presidente Dilma Ro...
Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação
DESAFIO Se o presidente Michel Temer (PMDB) não vetar, caso o Senado aprove o projeto bizarro da Câmara, o país irá culpá-lo e perderá o apoio das ru...
Pizzas, os políticos não abrem mão delas
NÁUFRAGO Culpando a TV Globo e o juiz federal Sergio Moro, o ex-deputado Antonio Carlos Biffi (PT) tentou no saguão da Assembleia Legislativa justifi...
Invasores das escolas, a nova aposta do PT
LUZ AMARELA Os casos do Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, com as finanças em colapso, estão sendo considerados pelo governador de Mato Grosso do Su...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions