A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


27/07/2013 12:50

O Papa e os políticos

Francisco Júnior

ANDRÉ - Até admite frequentar curso intensivo de psicologia comportamental para “tentar entender a cabeça do Bernal” - recheada de recalques por sofrimentos lá atrás. Agora com a caneta na mão, acha que pode tudo. “Eu tenho a força!”

Veja Mais
Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação
Pizzas, os políticos não abrem mão delas

EM TEMPO - Teria sido muito bom que o prefeito Bernal tivesse ouvido e refletido profundamente sobre algumas mensagens do Papa Francisco endereçadas diretamente aos nossos homens públicos. Arrogância não constrói absolutamente nada!.

PEITANDO - 5 de agosto! É o prazo do governo para ter a solução definitiva das demarcatórias indígenas. Azambuja, da Frente Parlamentar da Agropecuária avisa: “O Governo só comprará terras se o fazendeiro se dispuser a vende-las”. E aí?.

TEMORES - A leitura crítica que se faz após o ministro Cardoso dizer que “...o governo empurra o caso com a barriga” – é que não se preparou para resolve-lo, pois não consta de sua lista de prioridades. Até aqui só jogou para a plateia internacional.

PRETENCIOSA - Dilma não faz a lição de casa e propõe ao Papa união contra a pobreza mundial. Precisamos sim melhorar nosso PIB estimado só em 2,5% para 2013 contra 12,5% do Paraguai; 7,5% do Panamá, 5,9% do Peru, 4,6% do Chile.

A PROPÓSITO - O Papa Francisco saiu sutilmente pela tangente ao responder sobre a ‘proposta’ da presidente, deixando claro que não se deixaria envolver por projetos partidários. O objetivo papal vai muito além de programas eleitoreiros.

GENEROSO - “Aprendi que para ter acesso ao povo brasileiro, é preciso ingressar pelo portal do seu imenso coração, por isso permitam-me que nesta hora eu, possa bater delicadamente a esta porta...Não tenho ouro nem prata...” Frases marcantes.

IMPRÓPRIA - Ali não era hora de prestar contas ou de fazer o inventário dos 10 anos do governo de seu partido. Indelicadeza pura, falta de humildade da presidente Dilma. Sua assessoria pecou feio no discurso protocolar de boas vindas do Papa.

‘JANELA’ - Foi visível; o Papa usou muito essa expressão, insistindo na necessidade dos jovens serem lembrados, prestigiados e se engajarem no processo político. Feliz coincidência com as manifestações das ruas pedindo o fim da corrupção.

PERGUNTA-SE - qual terá sido a reação do brasileiro mediano ao deparar com as imagens ‘do beija mãos papal’ protagonizadas por Renan, Sergio Cabral e outros homens públicos tão criticados ultimamente na mídia e nas nossas ruas?.

LIÇÕES - Simplicidade e despojamento: um binômio ignorado pelas autoridades e governantes em todos os níveis. O Papa insistiu nesta tecla e deu exemplos após sua posse e durante sua permanência entre nós. Menos realeza, mais humildade.

MENSAGENS - Não sei se os políticos, por conveniência, entenderam o recado do Papa em suas manifestações. Mas grande parte de suas mensagens serão usadas contra a classe política e governantes nas próximas eleições. Quem viver,verá!.

OS JOVENS - Estão aí pedindo mudanças de posturas na vida pública. Essa presença do Papa Francisco será talvez um energético moral para assumir de vez posições transformadoras, independentemente de partidos ou sindicatos. Deus queira!.


O EXEMPLO - do Rio de Janeiro é bem presente, veio a calhar. O governador Sérgio Cabral, o anfitrião do Papa, sendo contestado e acusado nas ruas. Por mais que se discuta os excessos e vandalismo, ficou patente o descontentamento público.

A FORÇA - Mesmo com suas crises internas, a Igreja Católica está exercendo um papel fantástico na luta da conscientização política/moral da sociedade. A figura do Papa Francisco nos encantou, mas precisamos colocar em pratica suas ideias.

‘ARGENTINOS’ - Sempre deixei claro a minha inveja saudável pela coragem deles em ir às ruas, sem se acovardar. É a herança do DNA espanhol. O Papa Francisco honrou a tradição argentina, mas usando aqui a maciez das palavras como munição.

‘SOY CONTRA’ - Sem pregar a violência o papa argentino usou de técnica invejável em seus discursos sob o ângulo político-social. Sua indignação veio através de frases sutilmente construídas, que se corretamente interpretadas são transformadoras.

‘DAY AFTER’ - O povo brasileiro já aguarda com ansiedade qual a repercussão – na prática - das mensagens do Papa junto a classe política e governantes. Quais discursos ouviremos tanto nas Câmaras, Assembleias e do ‘glorioso’ Congresso?.

DUAS PONTAS - Numa ponta Dilma foi beneficiada com a visita papal, pois ganhou uma trégua nas manifestações de rua. Mas na outra foi massacrada ao perder 24 pontos em mês segundo os números da última pesquisa do Ibope. Sem almoço grátis.

LEMBRETE Desta vez – ao contrário do que ocorreu com Lula na explosão do caso Mensalão - a política econômica não vai bem. A balança comercial negativa, a inflação de volta, a produtividade industrial caindo e o brasileiro devendo muito.

E MUITO MAIS... Depois de ver suas propostas políticas rejeitadas no Congresso, de vetar o corte dos ministérios, o Governo enfrenta o ‘fogo amigo’ de petistas lulistas e não tem mais a unanimidade dos partidos aliados. Uma sinuca de bico.

A OPOSIÇÃO - Continuará dispersa – sem sintonia – ou finalmente se unirá num projeto desvinculado de questão partidária? Recentemente Serra falou sobre isso, mas não se ouve outras manifestações neste sentido. Ruim para o país, bom para o PT.

A globalização da indiferença tirou-nos a capacidade de chorar. (Papa Francisco)

Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação
DESAFIO Se o presidente Michel Temer (PMDB) não vetar, caso o Senado aprove o projeto bizarro da Câmara, o país irá culpá-lo e perderá o apoio das ru...
Pizzas, os políticos não abrem mão delas
NÁUFRAGO Culpando a TV Globo e o juiz federal Sergio Moro, o ex-deputado Antonio Carlos Biffi (PT) tentou no saguão da Assembleia Legislativa justifi...
Invasores das escolas, a nova aposta do PT
LUZ AMARELA Os casos do Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, com as finanças em colapso, estão sendo considerados pelo governador de Mato Grosso do Su...
Junior Mochi, ponto de equilíbrio na Assembleia
NOSTRADAMUS Não tenho seu dom, mas prevejo: o país de 2018 será outro. As delações premiadas da Odebrecht e Andrade Gutierrez cairão como meteorito n...



TIVEMOS NESSES DIAS AS MAIORES PROVAS DE COMO UM VERDADEIRO "LÍDER" SE COMPORTA NO MEIO DE SEUS ADMIRADORES. A SIMPATIA E A HUMILDADE DESPEJADA EM EXCESSO PELOS SEUS ATOS NOS DEIXOU A CERTEZA QUE REALMENTE É UM VERDADEIRO PASTOR E DIRIGENTE RELIGIOSO. CONFIRMOU SUA CAPACIDADE E DOM DE SER UM HOMEM COMUM MAS COM MUITOS PREDICADOS DE VERDADEIRO HOMEM DE E DA FÉ POR EXCELÊNCIA. EM MINHAS PALAVRAS NÃO TRAGO OURO NEM PRATA E SIM A HARMONIA E A FÉ. VAMOS COLOCAR MAIS ÁGUA NO FEIJÃO PARA DIVIDIRMOS COM QUEM TEM FOME. O PAPA É ARGENTINO MAS DEUS É BRASILEIRO. COM PALAVRAS ASSIM OU QUASE ASSIM O PAPA FRANCISCO NOS DEIXOU MAIS RENOVADA A NOSSA MAIOR EXPECTATIVA DE UM PORVIR MELHOR : "A ESPERANÇA". SOBRE POLÍTICA ME RESERVO A ESSAS PALAVRAS PARA ENTÃO NÃO MANCHA-LAS. "QUE DEUS O PROTEJA FRANCISCO".
 
ronaldo amaral em 02/08/2013 10:14:37
não vai mudar porque os políticos são os mesmos, não a pessoas externa p/ se votar.
 
francisco luis em 01/08/2013 16:32:50
NÓS VIVEMOS NUM PAÍS, DE PREPOTENTES E ARROGANTES, TANTO OS POLITICOS QUANTO O POVO. E TEMOS REGIÃO DO PAÍS QUE E PIOR. ESSA CIDADE DE CAMPO GRANDE E A TERRA DOS SEM HUMILDADE. FALANDO NO BERNAL ESTAVA SAPIANDO NA TELEVISÃO DERREPENTE VI ELE AGORA NO PROGRAMA

DO RATINHO, QUE ELE ESTA FAZENDO LÁ ? NÃO ENTENDI NADA!!
 
Roberto Nunes em 31/07/2013 22:10:48
benedito rodrigues da costa, gostei de suas colocações é bem por ai, o que nós adultos mais queremos é ver disposições dos jovens, independente de dizer que os políticos são todos corruptos, pois onde há corrupção, existe, corruptos e corruptores, só espero que estes jovens não sejam corrompidos pela ganancia.
 
JOAO MEDINA FERNANDES em 31/07/2013 12:51:35
Prezado Manoel Afonso
O Papa Francisco deu a dica a todos que ouviram atentamente seus pronunciamentos
Só nos resta esperar que nossos dirigentes tenham entendido o recado e coloquem em pratica seus ensinamentos
Esse é o Papa da reconciliação
 
PAULO SÉRGIO DA CUNHA RAMOS em 28/07/2013 09:34:25
Meu caro Manoel Afonso, os jovens têm obrigação de exigir dos políticos uma mudança de postura sim; eles devem ter consciência de que, terminada a Jornada Mundial da Juventude, devem colocar em prática todo o aprendizado captado nesse importante evento, e, defender suas posições de maneira ordeira, porém enérgica, não se limitando a reuniões paroquiais, mas participando ativamente da vida política de sua urbe. Vale ressaltar que as manifestações populares deixou claro que o Brasil é dos brasileiros, e não apenas daqueles que se utilizam de uma sigla partidária para continuar usufruindo do poder. Nós, que somos experientes, devemos incentivá-los a promover as necessárias mudanças que o país tanto necessita.
 
benedito rodrigues da costa em 28/07/2013 06:55:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions