A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


14/12/2012 14:28

Ora Pro Nobis

Manoel Afonso

‘ORA PRO NOBIS’ A fala de Dilma no exterior passa a imagem de Brasil resolvido. Anunciou 800 novos aeroportos. Mas e as nossas rodovias? Só 12% asfaltadas (mal conservadas) contra 70% da China, 60% da Rússia e 40% da Índia. Pode?

Veja Mais
Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação
Pizzas, os políticos não abrem mão delas

‘O ENCURRALADO’ De um lado os juros altos e a previdência falida; de outro a insegurança, o tráfico; a saúde e educação na UTI e o Congresso vergonhoso. É assim como vive o brasileiro, num país diferente do que é retratado lá fora.

MANOBRA Dos 4% projetados o país só cresceu 1% em 2012. As novas denuncias forçam Dilma a tentar separar o PT-Lula do Governo. Atacar a imprensa, os banqueiros e as elites dominantes é discurso velho, lembra pão embolorado.

CONFRONTO O STF pode cassar ou é prerrogativa do Congresso? Como ficam os deputados condenados a reclusão superior a 4 anos? Perdem o mandato ou seria cabível só após votação secreta por maioria absoluta do Senado e Câmara?

IMPASSE Supondo que os mensaleiros condenados no STF não sejam cassados no Congresso graças ao corporativismo facilitado pelo sistema de votação secreta. Uma situação vexatória: eles poderão exercer seus mandatos na cadeia.

CONDESCENDÊNCIA É a marca do Congresso, especialista em arquivar e absolver. O último condenado foi o inexpressivo “Chico das Verduras”, PRP-RR, eleito com 5.903 votos. E tudo só porque forneceu sopa aos seus eleitores.

LAMENTÁVEL A postura do presidente da Câmara sinaliza ‘ação entre amigos’ no ‘julgamento dos réus’ . Não há preocupação com a imagem da Casa, aliás, péssima referência/exemplo aos políticos iniciantes do Brasil. Tem dó, vai!

‘EM CASA’ Bernal cumpre a promessa e expulsa Lídio do PP por ‘ser infiel ao partido e mostrar-se frontalmente contrário à ideologia do partido.” Lídio alegará ser vítima de ‘grave discriminação pessoal’, como permite a Resolução 22.610 do TSE.

BERNAL Ainda no 1º semestre já sinalizou que não daria legenda para Lídio disputar a reeleição. Na tribuna da Câmara o vereador lamentou o fato, com Athayde e Alex do PT (baita ironia) hipotecando-lhe solidariedade e criticando Bernal.

ANALISANDO decisões análogas dos tribunais e do TSE, diríamos que a perda do mandato dependerá da prova inequívoca da conduta de infidelidade de Lídio, que por sua vez terá que comprovar ser vítima de grave discriminação.

BALANÇO A expulsão fortaleceria Bernal? Na política, ‘é preciso olhar além da curva da estrada’. A expulsão pode ser uma ‘Vitória de Pirro’; atrairia desconfiança e dúvidas de pretensos aliados. Como se diz: hoje foi ele, amanhã eu?

RECEITA Liderar passa pela arte de acolher, conciliar e reconciliar, como faziam os mineiros do PSD. Virar a página é ato de grandeza que encanta adversários inclusive. Já – armazenar mágoas - não é produtivo, muito menos aconselhável.

1-EXEMPLOS Londres e Schimidt: não fizeram política com o fígado; sobreviveram a várias situações/governos; souberam lidar com episódios desde Cuiabá. Ambos têm o receituário ideal do caminhar político. Recomenda-se ouvi-los.

2-EXEMPLOS No túnel do tempo muitos políticos desapareceram. Despreparados ou presunçosos, não fizeram a leitura certa da realidade e sucumbiram vítimas de seus próprios equívocos. Mas eles merecem ser lembrados como alerta.

BANCOS Nunca ganharam tanto. Nunca demitiram tanto. Aliás, já percebeu como o quadro de sua agência está enxuto! A ordem agora é acabar com as filas nos caixas e os pagamentos direcionados aos caixas eletrônicos exclusivamente.

O BANCÁRIO é classe em extinção. Sem garantia do emprego vive estressado. O curioso: não se repetem as mobilizações onde o PT e partidos ‘de esquerda’ apoiavam a causa da categoria. No Congresso, os petistas tem ‘outras prioridades.’

CAPITAL O congelamento do IPTU é um presente de natal. A Câmara apenas ousou acolher a proposta vencedora das últimas eleições, como lembra Paulo Siufi. Quem votou contra não fez a análise correta desse entendimento sensato.

TUCANOS Pela espontaneidade das declarações de Azambuja ao cronista no último dia 10, o PSDB não participará da administração da capital. Não houve qualquer conversa com Bernal neste sentido e que não cobrará cargos.

AZAMBUJA lembra que seu apoio não foi barganha por cargos, apenas pelo desejo de mudanças. Reiterou a conversa que teve com Bernal após o 1º turno e reafirmou que o partido seguirá sua trajetória esperando as eleições de 2014.

CENÁRIO Concretizada essa postura, o novo prefeito terá ainda maior liberdade para a escolha de secretariados e cargos importantes. Mas quem? Com a ala do PT de Delcídio e o PPS de Athayde? Quais os critérios que ele adotará?

LEMBRANDO Nelsinho herdou uma equipe entrosada de André e sabiamente não ousou alterar nos dois primeiros anos. Claro que havia compromissos políticos, mas a capacidade funcional do time era inegável: competentíssima. Não era?

EDYL Só elogios pela sua volta à Câmara. É referência de conduta na política. Desarmado e leve transita bem em todos os segmentos da capital. Ele comprova: O estado de espírito conta muito para seu sucesso político. Se conta!

“Eu não tolero a corrupção, e meu governo também não.” (presidente Dilma)

 

Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação
DESAFIO Se o presidente Michel Temer (PMDB) não vetar, caso o Senado aprove o projeto bizarro da Câmara, o país irá culpá-lo e perderá o apoio das ru...
Pizzas, os políticos não abrem mão delas
NÁUFRAGO Culpando a TV Globo e o juiz federal Sergio Moro, o ex-deputado Antonio Carlos Biffi (PT) tentou no saguão da Assembleia Legislativa justifi...
Invasores das escolas, a nova aposta do PT
LUZ AMARELA Os casos do Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, com as finanças em colapso, estão sendo considerados pelo governador de Mato Grosso do Su...
Junior Mochi, ponto de equilíbrio na Assembleia
NOSTRADAMUS Não tenho seu dom, mas prevejo: o país de 2018 será outro. As delações premiadas da Odebrecht e Andrade Gutierrez cairão como meteorito n...



Porque a Sra.. Dilma vai se preocupar com rodovias se ela só viaja de avião.
 
PORFIRIO VILELA em 18/12/2012 07:42:58
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions