A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 24 de Fevereiro de 2017


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


11/09/2015 14:25

PT e PMDB – no limite do desgaste

Manoel Afonso

ESPECULAÇÕES Ouvi do empresário Jamil Naime – marido de Tereza Naime ( PDT), num papo na Confraria do Troncoso, de que ela deve disputar a prefeitura da capital. Aí Paulo Pedra – aliado de Bernal – ficaria numa situação difícil.

A DÚVIDA Quem está pior em termos de candidatura à prefeito da capital; o PMDB ou o PT? Observadores acham que os dois partidos – sócios no Planalto – estão em empate técnico por conta dos quadros regional e nacional. Acho que procede.

SEM ILUSÕES As lideranças partidárias assistem de camarote a batalha de Bernal contra sua própria teimosia e inabilidade política. Os motivos: são maiores as chances de desgastes e perdas do que de dividendos projetados para 2016 e 2018.

TUCANOS Não há interesses maiores em estreitar os laços com Bernal. O PSDB cuida de seu projeto atraindo lideranças de fácil convivência e sem riscos. Aquela parceria no pleito de 2012 é passado, foi apenas circunstancial.

PETISTAS As pretensões pessoais do vereador Alex em participar do Governo Bernal não representam o PT. Mas se a situação nacional piorar e Dilma cair tudo será possível apesar da ojeriza recíproca entre o prefeito Bernal e a cúpula petista.

BERNAL Personalista, encarna o absolutismo do rei Luiz XIV que proclamava “L’État c’est moi” ( “O Estado sou eu”). Já sangra por conta da falta de gerenciamento e interlocução com a sociedade e a própria classe política. Não agrega!

‘COURO GROSSO’ A opinião pública aguarda do deputado Vander Loubet (PT) uma explicação sobre o seu envolvimento na ‘Lava-Jato’ através de esquema de quitação de dívidas particulares e de campanha com dinheiro de origem suspeita.

É PENA! Nossos gloriosos políticos tem o foro privilegiado para responder por seus atos na justiça. Com a ajuda da lei ‘levam de barriga’ o processo até a prescrição ou argumentam vício insanável nos autos que desembocam na absolvição.

DECEPÇÃO A tão esperada reforma política pariu um rato até aqui. E a gente não deveria esperar mesmo grandes mudanças porque a classe política não iria dar um tiro no próprio pé. A priori, a janela partidária foi a única novidade, sob encomenda.

‘TITANIC’ Dima perdeu o rumo e mantem os ministérios. Desastrosas as entrevistas do ministro Joaquim Levy. O estoque de maldades ainda não acabou. Apenas substituir o ministro Mercadante na Casa Civil resolveria todos os problemas?

‘IMPEACHMENT’ O clima lembra o episódio Collor. A pressão das ruas já repercute no Congresso. Está difícil controlar os parlamentares descontentes. Para piorar o Brasil teve sua nota rebaixada pela Standard & Poor’s, agravando sua imagem lá fora.

ANTENADOS A Assembleia Legislativa e o Tribunal de Contas do Estado, pediram ao ministro do TCU, Vital do Rego ações especiais do Governo nos municípios da região da fronteira. Jr Mochi e Valdir Neves ficaram otimistas com o papo.

VITAL DO REGO Ex- senador do PMDB da Paraíba, ocupa a vaga de José Jorge no TCU. Uma pedra no sapato de Dilma: estão sob sua relatoria o processo de aquisição da refinaria de Pasadena e o rumoroso caso dos empréstimos do BNDES.

ABÍLIO L. DE BARROS: “...E agora Mané, onde está a solução? Difícil indicar, mas o principal e iminente caminho é tirar essa gente do governo, essa gente de roubo patriótico e incompetente. Será que vamos ter que esperar as próximas eleições?”

FÁBIO JR. A Dilma e o PT conseguiram tirá-lo do sério lá no show de New York. Vai sendo quebrado aquele tabu de que artista que se preza é da esquerda, mesmo sendo corrupta. Imagine outros artistas imitando o Fábio Jr em shows!

MANCADA No seu último programa eleitoral o Partido Republicano Brasileiro homenageou sua figura mais famosa, o ex-vice presidente José de Alencar com sua frase polêmica; “Eu não temo a morte. Eu tenho medo é da desonra”.

PERA LÁ! O PRB é braço da IURD, do senador Crivela. José de Alencar negou a paternidade de uma filha de 59 anos de idade, alegando que a mãe dela era puta. Agora o STF confirmou a paternidade dele, derretendo sua áurea de ‘bom moço’.

A POLÍTICA desnuda os seduzidos pelo glamour do poder. No caso, era incoerência o vice-presidente da República falar em valores morais, sendo pai fujão. Ele deveria ter seguido o exemplo do Ronaldo Fenômeno e do cantor Roberto Carlos.

PODE? Conta o prefeito de cidade perto da capital – que o vexame se renova na época do repasse mensal do FPM. Os vereadores se revezam em plantão na prefeitura para conferir a chegada do dinheiro e a transferência do duodécimo da Câmara.

O FATO comprova que o interesse financeiro suplanta o idealismo de servir em todos os níveis da atividade política. Nossos agentes políticos andam menosprezando o olhar crítico dos eleitores - que aliás – pagam os salários deles. Mas eles merecem tanto?

PERGUNTO: Além da capital, quantas cidades de MS exigem atividade exclusiva do vereador para fazer jus a vencimentos compatíveis? Convenhamos: fazer da vereança a única fonte de renda para subsistência própria é simplesmente vergonhoso.

DICA Se os professores de cada cidade pequena levassem ao conhecimento de seus alunos ( e pais) a diferença do valor de seus salários e dos vereadores, abririam a porteira das mudanças. No Paraná essa indignação já rendeu frutos.

“Uma sociedade de carneiros acaba gerando um governo de lobos”.

Capital: Câmara sem clima para oposição ao prefeito
‘CRIME E CASTIGO’ O livro do russo Fiódor Dostoiévski é o mais lido na prisão que abriga o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB), com benefício a remição ...
Terceira via – força poderosa ou mera coadjuvante?
PAULO SIUFI Articulado, o deputado estadual, do PMDB, dará tempero aos debates. E não perdeu tempo ao abordar com sutileza e precisão o episódio do j...
Decisão do TJ pode inviabilizar cinemas no Estado
‘PATINHAS’ Deputado federal Carlos Marun (PMDB) voltou à mídia ao gastar R$ 1.242,00 da Câmara Federal na sua festejada ida à Curitiba. Ora! Desgaste...
Prefeitos priorizam obras em prejuízo à educação
FARRA DO FIES Na revista Veja (edição 2514) extensa reportagem sobre o caso envolvendo jovens de Campo Grande (MS) beneficiárias do financiamento do ...



Muito simples resolver o problema. Vereador não deveria ter salário mas sim, ganhar por horas trabalhadas nas sessões, de acordo com o salário ou rendimento que a sua atividade profissional o remunera, ou pela média de todas as profissões que compõem a câmara. Logo um vereador sem profissão, atividade profissional autônoma ou que seja empresário, não deveria ter salário. Com certeza teríamos mais gente qualificada e menos corrupta, colaborando com a administração pública.
 
Araujo em 12/09/2015 14:21:36
VEREADORES - Muitos cidadãos se atiram a uma candidatura ao cargo de vereador sem entender a importância que significa receber o sufrágio popular para representar uma comunidade nas respectivas Câmaras Municipais. Quanto menor o município, maior é a disputa pelo cargo, até porque as atividades econômicas da maioria dos mais de 5.500 muniicipios brasileiros, nem sempre oferecem condições para geração de empregos, a estagnação é marca registrada, a população não registra crescimento, e as pessoas mudam para outras regiões na esperança de vida melhor. Em se tratando de nosso estado, a maioria dos municípios têm como receita apenas o FPM (Fundo de Participação dos Municipios), onde os vereadores se aposentam no poder sua renda se limita a vereança, mas, e o povo, até quando. Benê.
 
benedito rodrigues da costa em 12/09/2015 11:17:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions