A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


29/05/2015 14:32

Sarney,Trad, Kennedy – apego ao poder

Manoel Afonso

CARAS DE PAU A alegação do Blatter de que não sabia da corrupção na FIFA, onde manda desde 1998 lembra o Lula e os escândalos do Mensalão e Petrobras. Se houve esquema para a Copa da África, dá para desconfiar da Copa no Brasil. Se dá.

Veja Mais
Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação
Pizzas, os políticos não abrem mão delas

QUERO MAIS José Maria Marin ( 83 anos) é mais um insaciável em matéria de poder e dinheiro. Após ocupar tantos cargos na vida pública, deveria se dedicar aos netos e instituições filantrópicas.Mas não olha no espelho e nem quer largar o osso.

O DESAFIO Como atrair os jovens para a política partidária com exemplos ruins no dia a dia? Reinaldo e Jr. Mochi apostam no fortalecimento da conscientização política dos jovens, com eles participando do Parlamento Jovem Sul-mato-grossense.

INCOERÊNCIA? Se de um lado critica-se a alienação política da juventude, do outro lado critica-se quando há o interesse de famílias pela vida pública. É o caso da vocação política da família Trad, por influência direta do patriarca Nelson.

CORONÉIS Não me lembro de críticas, por exemplo, contra o clã Kennedy. John era presidente, Robert ministro da Justiça e o outro irmão Edward senador. Os ‘States’ não é a terra de Sarney, Roseana e Zequinha, mas o apego ao poder é igualzinho.

FIM DE LINHA A corrupção praticada pelo PT rasgou a sua bandeira da ética e espantou seus defensores e simpatizantes que poderiam no futuro integrar seus quadros. Você aí: conhece alguém com coragem de ingressar no PT? Não vale mentir.

A PROPÓSITO As lideranças do PT estão de saia justa. O PT se reinventará na capital com Ricardo Ayache? Não seria pouco? E quem mais? Lideranças sindicais – antes fortes – hoje não conseguem se sobrepor ao estigma de partido corrupto.

O DESEMPENHO dos petistas candidatos à AL em 2014 decepcionou na capital. Cabo Almi obteve 15.744 votos; Kemp 9.474; Amarildo 5.559 e Teruel 4.383. Essa performance vai habilitá-los a empreitada prefeitural neste quadro desfavorável?

E MAIS... Se hoje alguns poucos ainda mantém expectativa de candidatura a prefeito da capital, não se sabe como se portarão no futuro. Se novas denúncias de corrupção atingir o PT, será difícil encontrar gente de peso disposta a concorrer.

O DISCURSO fácil de ‘mudanças’ exauriu pela própria contradição de governo. Em Campo Grande será preciso ‘terceirizar’ a militância. Os militantes do passado estão gordos, empregados e sem coragem de sair as ruas. Conheço muitos deles.

GREVES O que a população estaria pensando delas? Logo as pesquisas vão mostrar os resultados. No caso dos professores da rede estadual, Governo e Fetems já expuseram seus argumentos na mídia. Mas até aqui quem está perdendo é só o aluno.

POLITIZAÇÃO Ao bater nesta tecla, Reinaldo está se precavendo da exploração do episódio nas eleições da capital. É que Rose é da área educacional e seu desgaste interessa ao PT. Como se percebe, é difícil separar a educação da política.

OLARTE Quem conhece os bastidores sabe da real intenção desta proposta de CPI. Aliás, o prefeito da capital foi bem na matéria do ‘Fantástico’ – apesar daquela chamada sensacionalista da Globo. Lembrou o ditado: ‘a montanha pariu um rato’.

FRUSTRAÇÃO Claro que os deputados não iriam dar o tiro no pé votando contra seus próprios interesses. A coligação proporcional foi mantida; dos 32 partidos só o PPL, PCB, PCO, poderão ser excluídos da propaganda eleitoral e fundo partidário.

CONCLUSÃO: Os partidos nanicos continuarão unidos aos maiores em coligação, disputando as cadeiras no Legislativo. Mas isso não é de graça, com os grandes partidos pagando a peso de ouro por essa associação conveniente. Leva quem paga mais.

BOM NEGÓCIO Além do dinheiro pela coligação na proporcional, os donos dos partidos nanicos também faturam com o tempo de televisão vendido aos candidatos majoritários dos grandes partidos. ‘O tempo é dinheiro’; justifica-se o ditado.

O SISTEMA político-partidário brasileiro é único. Aumentaram o fundo partidário para compensar as perdas do financiamento de campanha. E como governar com 32 ideologias e pensamentos diferentes? É simples: como se faz – pagando!

A INDÚSTRIA partidária é igual das igrejas. Você defende uma bandeira, monta um partido e de cara recebe R$3 milhões do Fundo Partidário. Tem partido nanico sem um deputado federal levando R$ 5 milhões anuais porque obteve 500 mil votos.

HIPOCRISIA Quem assistiu a sessão da TV Câmara ficou decepcionado com a votação final. Os deputados que discursaram a favor das reformas propostas, falando das mazelas do sistema, votaram contra pelos motivos óbvios. O que fazer?

CORTES Ao preservar os programas sociais, o Governo sinalizou que está preocupado com as eleições de 2016. As obras do PAC e do ‘São Francisco’, vão virar pó? Esse papo de parceira com a China é balela; os chineses só querem vantagens.

BIRUTA Dilma lembra aquele velho instrumento que orienta os pilotos de avião. Vai ao sabor do vento. Perdeu o discurso e não tem projeto. Politicamente um desastre com seu PT que perdeu Marta Suplicy no principal reduto eleitoral do partido.

GRANDEZA Fiquei impressionado com as instalações e a tecnologia de ponta da empresa Águas Guariroba em nossa capital. Coisa de Primeiro Mundo. O presidente José João de Jesus Fonseca está de parabéns pelo trabalho que vem realizando.

“Se durar muito, a popularidade acaba tornando a pessoa impopular”. ( Millôr Fernandes)

Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação
DESAFIO Se o presidente Michel Temer (PMDB) não vetar, caso o Senado aprove o projeto bizarro da Câmara, o país irá culpá-lo e perderá o apoio das ru...
Pizzas, os políticos não abrem mão delas
NÁUFRAGO Culpando a TV Globo e o juiz federal Sergio Moro, o ex-deputado Antonio Carlos Biffi (PT) tentou no saguão da Assembleia Legislativa justifi...
Invasores das escolas, a nova aposta do PT
LUZ AMARELA Os casos do Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, com as finanças em colapso, estão sendo considerados pelo governador de Mato Grosso do Su...
Junior Mochi, ponto de equilíbrio na Assembleia
NOSTRADAMUS Não tenho seu dom, mas prevejo: o país de 2018 será outro. As delações premiadas da Odebrecht e Andrade Gutierrez cairão como meteorito n...



Eu não sei o que é pior, não termos politicos honestos para votar ou o voto da maioria ser ridículo ano após ano após ano após ano, infelizmente os eleitores estão perdidos no meio dos bandidos que assumem a politica de nosso estado e país, falo de peito aberto e sabendo que estou realmente certo, não há politico honesto em nosso estado, NENHUM, não adianta, se puxar a ficha o caldo azeda, não há em quem votar, não há em quem confiar, nos ultimos anos estavamos votando sempre no menos pior, mas agora nem isso conseguimos acertar, eu estou votando nulo há duas eleições.
 
Max em 02/06/2015 09:11:06
HIPOCRISIA - É gritante na classe política, principalmente quando o assunto é reforma, nem mesmo a manifestação popular exigindo reformas conseguiu mexer com os brios de suas excelências. Tempos atrás, O Supremo Tribunal de Justiça em sua propaganda institucional, estimulava os cidadãos a perquirir os seus candidatos, dando sugestões, fazendo reivindicações, cobranças etc...mudou alguma coisa? Absolutamente nada. Sobral Pinto, um saudoso jurista de grande reputação, tinha por hábito enviar correspondências às autoridades, fazendo questionamentos; resultado ? Porém, por trás dessa atitude, os políticos brasileiros estão incentivando a iniciação de pessoas inescrupulosas na carreira política, para locupletar-se do poder. Bene.
 
benedito rodrigues da costa em 30/05/2015 07:42:48
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions