A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


24/04/2015 14:07

‘Sexo apimenta o quadro político’

Manoel Afonso

‘AMÉM JESÚS’ O que dizer sobre o escândalo do ex-deputado Sergio Assis e o vereador Alceu Bueno? Lamentável! Para a opinião pública a tese de ‘armação’ é furada. Os estragos irrecuperáveis. Como se diz: nesta altura da vida...

Veja Mais
Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação
Pizzas, os políticos não abrem mão delas

O CASO reforça a tese: deve-se olhar ainda com mais cuidado para aqueles que se apregoam paladinos da religiosidade para fins políticos. Alceu terá o mandato cassado e Sérgio já era carta fora do baralho, vivia politicamente do seu passado.

CHICO MAIA Para o deputado Zé Teixeira trata-se de excelente candidato à prefeito da capital, pois: “já foi vereador e vice prefeito, além de revolucionar a Acrissul.” Hoje Chico é filiado ao PTB mas Zé Teixeira já franqueou-lhe as portas do DEM.

A POSTURA de Zé Teixeira admite por consequência o desgaste eleitoral do deputado Mandetta (DEM). “Chico tem musculatura política e discurso compatível com o cargo, além de transitar bem em vários segmentos sociais” – lembra Zé Teixeira.

POLIVALENTE Antes só defendia o agronegócio. Agora Zé Teixeira atua bem nas questões do parlamento, onde é o melhor defensor das ações do governo Reinaldo; além de articular politicamente na capital e Dourados. É coerente e pragmático.

E MAIS... O próprio André não esconde seu respeito e bom relacionamento com o deputado do DEM, com quem esteve afinadíssimo nos dois mandatos. As identidades entre ambos são maiores do que as divergências. Mais um ponto a seu favor.

REINALDO Como se diz: está pegando o jeito da coisa. É cauteloso na abordagem de questões envolvendo o Planalto para evitar represálias. Essa sacanagem da Dilma, por exemplo, tirando R$ 80 milhões de MS por conta da Lei Kandir é vergonhosa.

O CIDADÃO que mora no MS – mesmo o pessoal do ‘Bolsa Família’ questiona: “mas o país não ia bem? Não estava sobrando dinheiro a ponto do Brasil financiar obras em outros países? É esse sentimento que pesará nas eleições municipais.

ALERTA Azar do Governo que não calou a imprensa como queria. Hoje o brasileiro tem sua própria concepção de como funciona a política em todos os níveis. A enxurrada de informações diárias exerce papel importante nesta conscientização geral.

A SUCESSÃO da capital passará pelas lideranças, mas as pesquisas para consumo interno revelam surpresas. Percebe-se nas respostas que o eleitor está incrédulo . Esses escândalos nacionais e locais devem influenciar negativamente ainda mais.

EXEMPLO Na capital o PT terá dificuldades. Fala-se muito no medico Ricardo Ayache. Mas ele superará o estigma do partido após o Mensalão, a Lava Jato e o vexame da penhora de bens da sede do PT guaicuru em execução judicial?

‘ESTRANHO’ Com a grana que o PT recebeu como revelou a ‘Lava jato’ e com o dinheiro das ‘consultorias’ do Zé Dirceu, esperava-se que a direção nacional socorresse o diretório do partido em MS. Pelo visto lá também vigora a ‘Lei de Gerson’.

IMPASSE Comeram o fígado do deputado Marcos Trad na CPI da Enersul, mas ele continua sendo o nome mais forte do PMDB para a sucessão da capital. O partido não tem outros nomes e André sabe: não é hora de tentar ‘reinventar a roda.’

CPI-ENERSUL Mensalão só para os apaniguados da diretoria da empresa? No fundo, essa constatação parcial não satisfaz a opinião pública pelo próprio histórico da Enersul. Os comentários irônicos no saguão da Assembleia Legislativa reforçam a tese.

CONTRADIÇÃO O Governo que já foi violento contra os caminhoneiros, usando a Força Nacional inclusive e ameaça de multas, nada faz contra o pessoal do MST que faz e acontece nas rodovias e postos de pedágio. Discriminação sem igual.

BOLSONARO Saiu fortalecido de Campo Grande, surpreendendo ao responder com segurança e convicção as perguntas da imprensa. Ele ocupa o seu espaço político que a democracia permite. É preciso respeitar o seu direito conquistado nas urnas.

BARBARIDADE O aumento do dinheiro do Fundo Partidário contribui para denegrir – ainda mais – a imagem da classe política. Embretada e enfraquecida, Dilma não teve como dizer não. Já perceberam? A democracia brasileira nunca foi tão cara.

REFLEXOS Se o pessoal já brigava de faca para comandar os diretórios estaduais, imagine agora. A prestação de contas dos gastos dos partidos é fantasiosa, mostra que os políticos tem imaginação fértil. ‘Nada como viver num país sério’.

NEGÓCIOS Empregos para parentes, dirigentes e aceno de outros acertos compõem o quadro partidário. Aliás, muitos partidos nanicos têm atraído espertalhões e religiosos hipócritas que transformam igrejas em comitês. E eles estão se dando bem.

MUITO BOM! Os bons embates voltando à Assembleia Legislativa por conta da vigilante postura do deputado Barbozinha. Os deputados do PT saíram da zona de conforto para enfrentar um colega preparado e motivado politicamente.

BARBOZINHA quer viabilizar a candidatura a prefeitura de Dourados, aproveitando o desgaste das velhas lideranças. Falei com o ex-prefeito Tetila. Cético quanto as chances do deputado, admite: o quadro sucessório de lá está indefinido, complicado.

DESGASTES Além das críticas do conselheiro federal Afeif M. Hajj ( Dourados) contra a postura da OAB nas manifestações anti-corrupção, aqui na capital o deputado Bolsonaro ironizou o estranho silêncio de cumplicidade da entidade.

“É uma armação contra mim...” ( ex-deputado Sérgio Assis)

Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação
DESAFIO Se o presidente Michel Temer (PMDB) não vetar, caso o Senado aprove o projeto bizarro da Câmara, o país irá culpá-lo e perderá o apoio das ru...
Pizzas, os políticos não abrem mão delas
NÁUFRAGO Culpando a TV Globo e o juiz federal Sergio Moro, o ex-deputado Antonio Carlos Biffi (PT) tentou no saguão da Assembleia Legislativa justifi...
Invasores das escolas, a nova aposta do PT
LUZ AMARELA Os casos do Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, com as finanças em colapso, estão sendo considerados pelo governador de Mato Grosso do Su...
Junior Mochi, ponto de equilíbrio na Assembleia
NOSTRADAMUS Não tenho seu dom, mas prevejo: o país de 2018 será outro. As delações premiadas da Odebrecht e Andrade Gutierrez cairão como meteorito n...



Diz-se de Política, o ramo das ciências sociais que estuda as diversas formas de organização do poder político, bem como sua dinâmica, suas instituições e seus objetivos. Porém, a sematologia se encarregou de modificar essa definição, hoje visivelmente entendida como grupo de interesses. E, para os detentores do poder tudo é admissível. A ideologia cedeu lugar ao fisiologismo, dificultando a identificação das agremiações partidárias. Os escândalos ocorridos na República prejudica sobremaneira os políticos e filiados ao PT, porém, temos que fazer justiça, aqui no MS os parlamentares que representam a sigla, são pessoas distintas que honram o parlamento, e não podem ser colocados no mesmo saco, sob risco de considerar as críticas como tendenciosas, o que não é saudável à democracia. Bene.
 
benedito rodrigues da costa em 25/04/2015 09:20:05
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions