A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


02/09/2016 10:13

Voltando à política aos 77 anos de idade

Manoel Afonso

DESAFIO Aos 77 anos de idade, o engenheiro Hugo Bonfim é candidato a vereador em Camapuã, onde já foi prefeito. Bagagem não lhe falta; no currículo o desempenho notável em várias secretárias na última gestão do governador Pedro Pedrossian.

Veja Mais
Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação
Pizzas, os políticos não abrem mão delas

EQUILÍBRIO No Sul e Nordeste é comum a presença de veteranos na Câmara Municipal. Personagens experientes querendo contribuir com sua comunidade. No caso de Hugo Bonfim, estaria "motivado e com saúde nota 10", dizem os amigos.

‘BOCÃO’ Será que desta vez vamos emplacar o novo superintendente da Sudeco (Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste)? O atual, Cleber Ávila Ferreira, é engenheiro sanitarista de Cuiabá, ligado ao PROS, e teve o apoio do ex-senador Delcídio do Amaral (PT) e do deputado Geraldo Resende (PSDB) na sua nomeação. Aliás, os parlamentares petistas se deram bem na gestão de Cleber.

SUMIDO Ao contrário do seu tio, deputado federal José Orcírio Midanda dos Santos, o Zeca do PT, o deputado federal Vander Loubet (PT-MS) não deu ainda o ar da graça no programa eleitoral do PT em Campo Grande. Ora! A citação de seu nome no noticiário da Operação Lava Jato acabaria trazendo prejuízos ao discurso petista. Deve continuar com o ‘flap’ recolhido.

‘ALMA GENTIL’ Após conversar com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), é impossível não registrar sua postura; passa confiança, senso de equilíbrio e simplicidade do cidadão interiorano. Do encontro que tivemos ao lado do Ulysses Serra Neto e do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), na TV Record MS, saímos com a melhor das impressões dele.

ALCKMIN Ao seu estilo, lembrou que o ex-ministro Ciro Gomes é seu conterrâneo de Pindamonhangaba (SP); que na língua Tupi significa ‘lugar onde se faz anzóis’. Ele foi foi vereador, prefeito, deputado estadual, deputado federal e 2001 substituiu Mario Covas (por falecimento) no governo paulista e reeleito em 2002.

RELAÇÕES Percebi: além da questão partidária, há a ‘afinidade interiorana’ entre Alckmin e Reinaldo, que aliás tem ganhado visibilidade com luz própria, transitando bem na cúpula tucana e nos altos escalões do governo. “Diga-me com quem andas...”

A PROPÓSITO As avaliações de observadores apontam: o governador Reinaldo é a liderança com maior potencial de se consolidar. Se o ex-governador André Pucinelli (PMDB) está fragilizado politicamente, o PT volta a depender exclusivamente do deputado Zeca. E quanto às demais lideranças políticas, não dispõem do poder de fogo suficiente.

LIDERANÇAS Sobrariam poucas no frigir dos ovos. Os senadores têm outro foco; no interior do Estado não há até aqui uma figura política com o porte exigido. O mesmo se conclui da atual composição da Assembleia Legislativa e dos nossos representantes na Câmara Federal.

CAPITAL O cérebro do Estado; irradia influência para o interior. O prefeito Alcides Bernal (PP) carece de qualidades para se firmar como líder. O candidato Marcos Trad (PSD) tenta mostrar que tem luz própria. Já a candidata Rose Modesto (PSDB) confessa: é compromissada e dependente do projeto do governador Reinaldo. Quanto ao ex-prefeito Nelsinho Trad (PTB) e o ex-governador André, curtem uma espécie de exílio por motivos conhecidos.

IMPEACHMENT A decisão é comparada ao caso do cidadão que mata alguém – embora considerado culpado – e não sofre qualquer pena de prisão. Aí procede o desabafo corrente na mídia; ”somos um país de meias virgens, meias putas, dos meio inocentes, dos meios bandidos e de meia justiça.”

A CONSTITUIÇÃO Federal traz em seu artigo 52 , XIV – parágrafo único: “Nos casos previstos nos incisos I e II, funcionará como Presidente o do Supremo Tribunal Federal, limitando-se a condenação, que somente será proferida por dois terços dos votos do Senado Federal, à perda do cargo, com inabilitação, por 8 (oito) anos, para o exercício de função pública, sem prejuízo das demais sanções judiciais cabíveis.”

O JOGO foi combinado nos bastidores entre o senador Renan Calheiros (PMDB), o ministro Ricardo Lewandowski e Lula? Mas se ocorrer novo julgamento caberá a ministra Carmem Lúcia consertar essa derrapada. Quanto à ex-presidente Dilma, pode sair da condição de coveira do PT a salvadora da pátria no Rio de Janeira como candidata ao governo, pelo PT ou PDT.

EFEITOS Devem ser desastrosos também a curto prazo. O deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) já bate o tambor anunciando que defenderá o mesmo critério de julgamento para o ex-presidente da Câmara Federal, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Abriu-se a porteira para a impunidade sem qualquer constrangimento. Depois reclamam do eleitor cético.

PERGUNTO: Com quais olhos o eleitor está vendo essa caça aos votos? Estará preparado ou disposto a separar o joio do trigo após assistir esse triste espetáculo do impeachment? Quem garante que o elevado número de eleitores indecisos não é fruto dessa indignação acumulada ao longo do tempo?

INCÓGNITA O País continuará parado economicamente ou retomará o caminho do crescimento? A radicalização anunciada pelo PT até onde atrapalhará o projeto do presidente Michel Temer? Como ele se comportará para viabilizar politicamente seu governo? Fará concessões em demasia, atraindo inclusive a ira de ex-aliados?

FOLCLORE Com a derrubada do presidente da República Getúlio Vargas em 1945, o advogado José Linhares – presidente do STF – assumiu a presidência da República por 3 meses e 5 dias, período em que nomeou a parentalha. Questionado, defendeu-se: “Entre aguentar milhões de brasileiros me xingando por 3 meses – e a família me xingando pelo resto da vida, fico com a família.” E nada tem mudado de lá até aqui.

“O Brasil precisa trocar a chupeta das utopias pela bigorna do realismo” (Roberto Campos)

Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação
DESAFIO Se o presidente Michel Temer (PMDB) não vetar, caso o Senado aprove o projeto bizarro da Câmara, o país irá culpá-lo e perderá o apoio das ru...
Pizzas, os políticos não abrem mão delas
NÁUFRAGO Culpando a TV Globo e o juiz federal Sergio Moro, o ex-deputado Antonio Carlos Biffi (PT) tentou no saguão da Assembleia Legislativa justifi...
Invasores das escolas, a nova aposta do PT
LUZ AMARELA Os casos do Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, com as finanças em colapso, estão sendo considerados pelo governador de Mato Grosso do Su...
Junior Mochi, ponto de equilíbrio na Assembleia
NOSTRADAMUS Não tenho seu dom, mas prevejo: o país de 2018 será outro. As delações premiadas da Odebrecht e Andrade Gutierrez cairão como meteorito n...



Geraldo Alckmin, sem dúvida, é um dos políticos mais experientes e de maior destaque do país. Dirige o principal Estado da nação pela quarta vez. Foi reeleito no primeiro turno com uma votação muito expressiva. Perdeu em apenas um município dos 645. Foi também vereador, prefeito, Deputado Estadual e Federal. Sua trajetória o credencia a disputar qualquer cargo. Se Alckmin for candidato em 2018 terá meu apoio e meu voto.
 
Welbi Maia Brito em 02/09/2016 21:56:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions