A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2017

12/12/2015 07:58

Vila Cachoeirinha; de favela sobre lixão a bairro com asfalto e esgoto

Até alguns anos atrás, Vila Cachoeirinha era sinônimo de alagamentos e lama, mas bairro da região sul de Dourados se tornou bom para morar e casas se valorizam

Helio de Freitas, de Dourados
Vila Cachoeirinha; de favela sobre lixão a bairro com asfalto e esgoto
“Nova Vila Cachoeirinha”; obras transformaram antiga favela de Dourados (Foto: Divulgação)“Nova Vila Cachoeirinha”; obras transformaram antiga favela de Dourados (Foto: Divulgação)

Até alguns anos atrás, a Vila Cachoeirinha, bairro da região sul de Dourados, era sinônimo de alagamentos em dias de chuva, de esgoto a céu aberto e de um mau cheiro terrível, que castigava os moradores do local e até os vizinhos. Por várias vezes, a imprensa local noticiou que moradores do bairro tinham dificuldade até para arrumar emprego quando falavam onde moravam.

Implantado na primeira gestão de Braz Melo (1989-1992) em uma área de várzea, entre os córregos Água Boa e Rego D’Água – alguns dizem que o terreno era um antigo lixão da cidade – bairro passou por todas as dificuldades possíveis. Mas a realidade mudou e para melhor.

Assim como todos os bairros de Dourados, a Vila Cachoeirinha ainda sofre com buracos, o mato cresce em terrenos baldios, a iluminação pública com frequência deixa a desejar, no posto de saúde sempre tem menos médicos que doentes. Mas a vida melhorou muito e a mudança é visível.

A Cachoeirinha é o bairro que mais recebeu investimentos do poder público nos últimos anos em Dourados, cidade que comemora oito décadas de emancipação, no dia 20 deste mês.

Depois de muitas promessas e de 20 anos de sofrimento, as máquinas finalmente começaram a chegar em 2010. Primeiro começou a ser feita a drenagem – instalação de tubos para escoamento da água da chuva.

A prisão e consequente renúncia do então prefeito Ari Artuzi (morto em 2013), a passagem de dois prefeitos interinos e uma eleição extemporânea atrasaram as sonhadas obras de asfalto. Só no final de 2011 as ruas da Vila Cachoeirinha começaram a receber a pavimentação. As obras eram feitas paralelamente com a implantação da rede de esgoto.

O asfalto da Vila Cachoeirinha também foi motivo de embates políticos entre a prefeitura e o deputado federal Geraldo Resende (PMDB), autor das emendas que garantiram os recursos federais para as obras. Em várias oportunidades o congressista usou a imprensa para reclamar de atraso na pavimentação e responsabilizava a administração municipal.

Mas as obras foram concluídas em 2013. Além do asfalto e esgoto, a prefeitura construiu uma ponte nova em um dos acessos à Vila Cachoeirinha e limpou os dois córregos que cortam o bairro. Os alagamentos praticamente deixaram de existir.

No mês passado algumas casas foram inundadas no dia em que a cidade foi atingida por uma forte chuva de quase 80 milímetros em um único dia e a drenagem não suportou tanta água. Entretanto, não foi preciso remover nenhuma família e depois disso ocorreram outras chuvas fortes, mas sem novos casos de inundação.

Alheios à disputa pela “paternidade” das obras, os moradores só têm motivos para comemorar.

“Realizamos um sonho. Era muito triste viver em um bairro sem infraestrutura enfrentando dias chuvosos. Sem contar a poeira e os alagamentos. O asfalto era um sonho de longas datas. É resultado de muitas lutas dos moradores. Hoje vivemos em um bairro digno”, afirmou ao Campo Grande News a presidente da Associação de Moradores da Vila Cachoeirinha, Sílvia Helena da Conceição, a Preta.

“Este sonho não era só da comunidade, mas meu também. Muitos políticos do passado deixaram o bairro só no discurso e por isso sofremos com entraves no processo, que poderia ser mais ágil. Fico feliz em ter sido o autor dos recursos federais que tiraram esse projeto do papel”, afirmou o deputado Geraldo Resende.

“Fizemos um compromisso com os moradores da Vila Cachoeirinha de levar o asfalto ao bairro e cumprimos”, disse o prefeito Murilo Zauith (PSB), que em 2011, dois meses depois de tomar posse após a eleição extemporânea, tinha dito que faria a pavimentação “com ou sem verba federal”.

Limpeza de córregos e drenagem acabaram com alagamentos no bairro da região sul de Dourados (Foto: Divulgação)Limpeza de córregos e drenagem acabaram com alagamentos no bairro da região sul de Dourados (Foto: Divulgação)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions