A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 01 de Outubro de 2016

05/05/2015 18:45

Empresa paulista estuda instalar montadora de Vant em Campo Grande

Mariana Rodrigues
O aparelho considerado bastante econômico, custaria por volta de R$ 10 mil. (Foto: Divulgação/ CG Notícias)O aparelho considerado bastante econômico, custaria por volta de R$ 10 mil. (Foto: Divulgação/ CG Notícias)

Empresa paulista estuda instalar uma montadora de Vant (Veículo Aéreo Não Tripulado) na Incubadora Municipal Tecnológica da Prefeitura de Campo Grande. O primeiro contato foi feito hoje (5), com o secretario da Sedesc (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Agronegócios), Natal Baglioli e o analista de sistemas Jefe Rodolfo Pereira da Silva.

Veja Mais
Após turbulência, Câmara vai analisar projetos de incetivos a empresas
Empresa de alimentação inova tornando a vida prática e saudável

O aparelho considerado bastante econômico, custaria por volta de R$ 10 mil e teria uso diversificado abrangendo diversas aplicações nas áreas urbana e rural. O equipamento que funciona com bateria, é operado por controle remoto, feito à base de isopor, pesa cerca de um quilo e tem autonomia de voo de aproximadamente uma hora, voando 70 quilômetros aproximadamente.

“Abrir as portas da incubadora será importante para iniciar o processo de montagem desse aparelho que tem tudo para ser popular pelo custo baixo de aquisição e manutenção. Não esperava outra atitude dessa administração a não ser compreender a importância dessa ferramenta que mais do que fotografar e filmar, pode contribuir para diversas atividades e baratear os custos”, declarou Jefe Rodolfo.

Jefe destacou ainda que já está em andamento uma parceria com a UCDB (Universidade Católica Bom Bosco) para aprimoramento de novos protótipos e cursos que vão orientar sobre o uso, legislação, operação e segurança do Vant.

“O Vant com a produção de imagens aéreas pode ser utilizado para monitoramento de bacias hidrográficas, de lavouras, fiscalização de obras, gerenciamento de focos de dengue, entre outras aplicações na área urbana”, exemplificou o Analista de Sistemas.

Segundo Natal, uma visita foi marcada para esta quarta-feira (6), onde as instalações do incubadora serão apresentadas ao representante da empresa, que vai conhecer a estrutura do local que abriga empresas incubadas da área de desenvolvimento tecnológico e produção de softwares. Natal disse ainda que o município tem interesse na tecnologia por ser nova e apresentar preço competitivo.

“Consideramos a iniciativa bastante interessante por ser um produto econômico e estudamos a possibilidade de abrir a Incubadora Tecnológica por considerar a importância do projeto para a pesquisa e a diversidade do seu uso”, comentou o secretário.

Após turbulência, Câmara vai analisar projetos de incetivos a empresas
Após dias turbulentos, com direito até à renúncia de vereador indiciado por exploração sexual de adolescente, a Câmara Municipal de Campo Grande deve...
Assembleia abre licitação de R$ 9,6 mi para contratar empresas de publicidade
A Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul abriu licitação no valor de R$ 9,6 milhões para contratar até cinco empresas de publicidade para atend...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions