A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 30 de Setembro de 2016

19/09/2014 16:09

Abate de bovinos cai, mas de suínos cresce 8% no trimestre

Priscilla Peres
Apesar da queda de abate de bovinos, as exportações cresceram em todas as categorias.(Foto:Divulgação/Acrissul)Apesar da queda de abate de bovinos, as exportações cresceram em todas as categorias.(Foto:Divulgação/Acrissul)

O número de abates de bovinos em Mato Grosso do Sul caiu 2,2% no segundo trimestre de 2014, comparado ao mesmo período de 2013. O desempenho regional acompanha o nacional, que registrou queda de 0,2% no mesmo período. Apesar de pequena, a retração quebra a série de dez números consecutivos de altas nos trimestres, segundo informações do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Veja Mais
Governo reduz despesas e tem saldo de R$ 38 milhões em oito meses
Bancários entram no 25º dia de greve sem previsão de retorno ao trabalho

Os Estados do Centro-Oeste lideram o ranking de abates, sendo Mato Grosso do primeiro, Mato Grosso do Sul em segundo e Goiás em terceiro. Juntos, respondem por 37,5% do abate nacional. Em proporção, Mato Grosso foi o Estado que mais teve queda no trimestre, chegando a 9,3%.

O faturamento das exportações de bovinos cresceu 12,6% no segundo trimestre deste ano, comparado ao ano passado, passando de US$ 1.229 para US$ 1.384, conforme os dados divulgados pelo IBGE. O aumento do faturamento é justificado exclusivamente devido a alta do preço médio da carne bovina exportada.

Suínos - Em contrapartida ao desempenho do abate de bovinos, o de suínos subiu 8,3% em Mato Grosso do Sul, quando comparado o segundo trimestre de 2013 com 2014. O volume de carne suína in natura exportado cresceu 14,4% neste período, passando de 3.356 kg em 2013, para 36.839 kg em 2014.

Segundo as informações do IBGE, a região Sul respondeu por 65,8% do abate nacional de suínos no 2º trimestre de 2014, seguida pelas regiões Sudeste (19,1%), Centro-Oeste (13,8%), Nordeste (1,2%) e Norte (0,1%).

O volume das exportações em alta se deu principalmente pelo consumo aquecido da Rússia, principal importador de carne brasileira, que aumentou sua participação de 36,7% para 45,9%.

Frangos - O número de abate de frangos em Mato Grosso do Sul, no segundo trimestre do ano ficou estável em relação ao ano passado, porém as exportações subiram 13,9%, segundo dados do IBGE.

Na comparação do 2° trimestre de 2014 com o trimestre imediatamente anterior, o desempenho negativo do abate de frangos no agregado nacional se deveu à redução do número de cabeças de frango abatidas nas Regiões Sul (-0,6%), Sudeste (-3,2%), Nordeste (-6,8%) e Norte (-3,0%). A exceção foi a Região Centro-Oeste que teve variação positiva de 0,7%.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions