A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Setembro de 2016

14/11/2014 16:02

Agropecuária e serviços puxam alta e PIB de MS soma R$ 54,4 bilhões

Priscilla Peres e Edivaldo Bitencourt
Shopping Campo Grande deixou de ser o único na Capital: setor de serviços domina economia estadual (Foto: Alcides Bernal)Shopping Campo Grande deixou de ser o único na Capital: setor de serviços domina economia estadual (Foto: Alcides Bernal)
Produção de milho teve salto na produção e na renda do Estado. (Foto: Cleber Gélio/Arquivo)Produção de milho teve salto na produção e na renda do Estado. (Foto: Cleber Gélio/Arquivo)

O PIB (Produto Interno Bruto) de Mato Grosso do Sul cresceu 7,79% em 2012, seis vezes mais que a média nacional de 1,03%. Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgados hoje, pela primeira vez, a soma das riquezas do Estado superou R$ 50 bilhões e atingiu R$ 54,4 bilhões, graças a evolução da indústria e da agropecuária.

Veja Mais
Paralisação dos bancários completa 20 dias sem previsão de término
Entre a novidade e a decadência, quadrilátero é retrato do comércio

O Estado se mantém na 17ª posição no ranking brasileiro e tem o 9° maior PIB per capita entres os estados, que chegou a R$ 21.744 em 2012. A participação evoluiu de 1,20% em 2011 para 1,24% em 2012, de acordo com os dados do IBGE e da Semac (Secretaria de Meio Ambiente, das Cidades, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia).

A evolução do PIB do Estado se deve basicamente ao crescimento dos setores primário (agropecuária). Segundo o levantamento, a agropecuária somou R$ 7,274 bilhões em 2012, aumento de 21,25% em relação a 2011 (R$ 5,9 bilhões). Em 2012, o setor teve uma elevação de 96% no volume produzido de milho e de 8,3% na produção de cana-de-açúcar. 

Segundo comentários da Semac, o aumento na produção de culturas foi importante para o crescimento de 7,79% do PIB em 2012. O milho passou de uma produção de 3,6 milhões de toneladas em 2011 para 6,5 milhões de toneladas em 2012. O setor primário contribuiu com 15,4% na composição do valor da economia estadual em 2012 contra 14,04% em 2011.

A indústria teve aumento de 4,73% no período, de R$ 9,7 bilhões para R$ 10,2 bilhões. O avanço das indústrias de celulose a partir do eucalipto e da sucroalcooleira tendo como matéria prima a cana-de-açúcar, ajudou o setor da transformação crescer 7,2% em 2012, e a Construção Civil em 12,6%. No geral, a participação da indústria no PIB estadual caiu de 22,82% para 21,69% em decorrência do avago do setor primário. 

O terceiro setor - serviços e comércio - cresceu 9,74% no período, com o valor total passando de R$ 26,9 bilhões para R$ 29,6 bilhões. O segmento continua como o principal componente do PIB estadual, mas a participação oscilou de 63,14% para 62,87%.

O crescimento reflete a instalação de novos hoteis no Estado e de novos shoppings, principalmente em Campo Grande. 

Em relação aos demais estados do Centro-Oeste, o Distrito Federal tem o maior PIB per capita do país, ocupando a 1° posição com R$ 64 mil. Mato Grosso, com R$ 25 mil ocupa o 6° lugar no ranking per capita e Goiás fica em 11°, com R$ 20 mil.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions