A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 01 de Outubro de 2016

23/10/2015 11:12

Após protesto, indústria promete pagar empregados nesta sexta-feira

Viviane Oliveira
Representantes da Universo Íntimo firmou TAC, em audiência realizada na tarde de ontem,  na sede do MPT. (Foto: divulgação/MPT)Representantes da Universo Íntimo firmou TAC, em audiência realizada na tarde de ontem, na sede do MPT. (Foto: divulgação/MPT)

Depois do protesto de funcionários na última segunda-feira (19), a indústria de confecção Universo Íntimo prometeu pagar hoje (23), os salários atrasados dos trabalhadores, além de acertar no dia 30 deste mês, rescisão aos 83 trabalhadores demitidos nos dias 8 e 9 de setembro. O acordo foi feito na tarde de ontem (22), na sede do MPT (Ministério Público do Trabalho).

Veja Mais
Cerca de 300 trabalhadores de indústria protestam contra salários atrasados
Dólar comercial fecha a semana em alta e cotado na venda a R$ 3,25

Conforme o sindicato laboral, no total serão R$ 910 mil em verbas rescisórias. Além disso, a empresa deverá entregar até 30 de outubro toda a documentação necessária à Caixa Econômica Federal para os trabalhadores dar entrada no recebimento do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) e seguro desemprego.

A representante da empresa, Simone Bruno, disse que os valores referentes a janeiro de 2012 e agosto de 2014 foram parcelados junto à Caixa e estão sendo depositados mensalmente em conta única. De setembro de 2014 até hoje, nenhum valor foi depositado pela empresa, mas que será quitado no dia do pagamento das verbas rescisórias.

Garantia - O descumprimento da TAC ou atraso no pagamento resultará em multa de 50% sobre o valor total, a ser revertida aos trabalhadores prejudicados. Também foi determinado que produtos prontos, como lingeries e pijamas, no valor de R$ 2 milhões, permanecerão como garantia do acordo e serão leiloados em caso de descumprimento.

“O ônus do negócio é do empregador e os trabalhadores não podem arcar com os prejuízos”, diz o procurador do trabalho Cícero Rufino Pereira. A loja, que a empresa mantinha no Centro, foi fechada e as funcionárias, entre elas gestante e em licença maternidade, demitidas. A empresa Universo Íntimo é investigada também sobre assédio moral.

Protesto - Na segunda-feira (19), cerca de 300 funcionários se reuniram em frente a fábrica Universo Íntimo, no Núcleo Industrial de Campo Grande, para protestar contra salários e benefícios atrasados. Os trabalhadores estão sem trabalhar há dez dias, quando a empresa determinou que todos fossem para casas e aguardassem o pagamento do salário de setembro. O retorno dos trabalhadores à atividade deverá ocorrer até a próxima segunda-feira (26). 

Dólar comercial fecha a semana em alta e cotado na venda a R$ 3,25
Apesar do dólar ter fechado em queda de 0,12% no dia, e cotado a R$ 3,252 na venda, a moeda norte-americana fechou a semana com uma leve alta de 0,14...
Bandeira tarifária de outubro é verde, sem valor adicional nas contas de luz
A bandeira tarifária que será aplicada nas contas de luz em outubro será verde, sem custo para os consumidores de energia elétrica. Este é o sétimo m...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions