A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 28 de Setembro de 2016

04/01/2016 09:35

Arrecadação de Campo Grande cai 7,2%, oitava maior queda do país

Priscilla Peres

Em 2015, a arrecadação tributária da prefeitura de Campo Grande teve queda de 7,2% em relação a 2014. O percentual é o 8° maior do país, segundo levantamento da Folha de São Paulo. Salvador lidera o ranking com queda de 17,7% na receita.

Veja Mais
Demitidos há um mês cobram rescisões, salário e 13° da Bigolin
Trabalhadores denunciam falta do 13° salário e recesso inédito na Bigolin

Matéria do jornal mostra que dos 50 municípios mais populosos, em 38 houve queda nas receitas de impostos devido a crise econômica que atingiu União e Estados no ano passado. Foram utilizados dados de arrecadação de janeiro a outubro de 2014 e 2015.

Atrás de Campo Grande no ranking aparece Betim (MG) com retração de de 6,9%, em 9° e Maceió em 10°, com queda de 6,4%. São Paulo aparece em 27° no ranking, com redução nas receitas de apenas 2,40%.

Ao longo do ano, apesar da troca de prefeitos que "bagunçou as finanças", a queda na arrecadação foi apontada como principal dificuldade financeira, afetando inclusive, o décimo-terceiro dos servidores.

No portal da transparência, a prefeitura informa que em outubro de 2015 (último relatório disponível) a receita tributária foi orçada em R$ 878 milhões, sendo que naquele mês foram recebidos R$ 42 milhões e no ano até outubro, R$ 625 milhões. O município informou ainda neste relatório, que as receitas caíram R$ 253 milhões.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions