A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 30 de Setembro de 2016

29/03/2016 14:32

Arrecadação municipal em 2015 foi 35% menor que a previsão inicial

Priscilla Peres
Prefeitura passou por crise econômica no ano passado devido a queda na receita. (Foto: Arquivo Campo Grande News)Prefeitura passou por crise econômica no ano passado devido a queda na receita. (Foto: Arquivo Campo Grande News)

A arrecadação de Campo Grande no ano passado foi 35% menor do que o previsto. Segundo informações do balanço orçamentário consolidado publicado hoje, a previsão era de que as receitas somassem R$ 3.672 bilhões em 2015, mas quase R$ 1 bilhão deixou de entrar nos cofres municipais.

Veja Mais
Governo de MS lança ferramenta para amenizar deficit da previdência
Convênio prevê R$ 242 milhões à Santa Casa, que continuará com deficit

A pior queda entre as receitas da prefeitura foi das transferências correntes, ou seja, repasses feitos pelo Estado e União, que somou R$ 1.520 bilhão, 21% a menos que os R$ 1.847 bilhão estimados para o ano. Só neste quesito, a prefeitura deixou de arrecadar R$ 327 milhões.

A receita tributária, ou seja, aquela vinda de impostos como IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) também teve queda, que somou R$ 129 milhões a menos nos cofres municipais. Da previsão inicial de R$ 883 milhões, apenas R$ 753 milhões foram arrecadados.

Do total do orçamento, a prefeitura gastou R$ 1.542 bilhão, o que representa 52,59% do total da arrecadação. A Lei de Responsabilidade Fiscal estabelece que o limite máximo de gasto com pessoal é de 54%, estando a prefeitura no limite.

Em investimentos a prefeitura de Campo Grande aplicou R$ 207 milhões, o que representa apenas 7,08% do orçamento do ano. A prefeitura também empenhou R$ 21 milhões no ano passado para a amortização da dívida.

No balanço orçamentário publicado hoje em Diário Oficial, a prefeitura ainda detalha o recurso aplicado em educação e saúde.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions