A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

29/10/2015 10:07

Bernal prorroga por 8 meses prazo para aposentado pedir isenção de IPTU

Priscilla Peres e Antonio Marques
Interessados podem buscar atendimento diariamente, entre às 8h e 16h30. (Foto: Prefeitura)Interessados podem buscar atendimento diariamente, entre às 8h e 16h30. (Foto: Prefeitura)

O prefeito de Campo Grande Alcides Bernal (PP), decidiu prorrogar por oito meses o prazo para aposentados e pensionistas fazerem o recadastramento de isenção do IPTU (Imposto Territorial Urbano). A data terminaria amanhã, mas devido a baixa procura houve a decisão de estender o prazo.

Veja Mais
Bernal repete Olarte e vai antecipar pagamento do IPTU para janeiro
Termina dia 29 prazo para aposentado e pensionista pedir isenção de IPTU

Alegando que sua gestão tem compromisso com a Justiça tributária e que "sabe da situação dos aposentados", o prefeito afirma que metade do público-alvo ainda não fez o recadastramento. O adiamento foi publicado por decreto no Diário Oficial de hoje, e estabelece a nova data em 30 de junho. 

Segundo dados da prefeitura, mais de 5.800 pessoas com o direito à isenção já estão com processos montados. Porém, foram expedidas 10 mil cartas para os aposentados e pensionistas com direito do benefício, segundo a chefe da Divisão e Arrecadação da Prefeitura, Djanira Magalhães.

Para a Prefeitura de Campo Grande, a isenção representa uma renúncia fiscal de R$ 13 milhões, ou seja, esse montante deixará de entrar nos cofres públicos. Os interessados devem se recadastrar na Central de Atendimento ao Cidadão, localizada na rua Arthur Jorge, 500, entre às 8h e 16h30. Quem se recadastrar agora, só vai precisar atualizar os dados em 2018.

A Prefeitura de Campo Grande explica que a isenção, de acordo com a Lei Complementar nº 250/14, está condicionada aos seguintes requisitos: Imóvel Predial de propriedade do Aposentado ou Pensionista; Aposentado acima de 65 anos ou pessoa com deficiência; Possuir um único imóvel avaliado até R$ 89.258,53 para o ano de 2015; Imóvel exclusivo de moradia do aposentado; Renda mensal de até dois salários mínimos.

Os documentos necessários para o recadastramento são:
a) Cópia da conta do IPTU referente ao(s) exercício(s) para o qual solicita a isenção.
b) Cópia do CPF, do RG do beneficiário e de seu cônjuge, se for o caso;
c) DCB (Demonstrativo de Credito de Benefícios) com a data início do período referente à 1º de Janeiro do exercício a ser requerido,fornecido pelo banco através do qual o beneficiário recebe sua aposentadoria ou pensão, constando nome, CPF, valor do benefício e a espécie do benefício ou Extrato INFBEN (Informações do beneficiário) emitido pelo MPAS/INSS, com a data de início do benefício, bem como sua classificação;
d) Declaração de rendimento constando nome, RG, CPF, renda mensal e data de início do benefício para aposentado e pensionista de outros órgãos ou entidade;
e) Cópia de comprovante de residência (conta de água, luz ou telefone) referente ao mês imediatamente anterior ao da protocolização do requerimento;
f) Cópia da certidão de óbito e da certidão do casamento, quando o beneficio for requerido por pensionista e o imóvel estiver averbado em nome do cônjuge;
g) Cópia do inventário, em caso de falecimento do cônjuge e haver outros herdeiros, além do cônjuge meeiro ou cópia do formal de partilha em caso de separação do casal;
h) Cópia do contrato de compra e venda registrado em cartório ou matrícula atualizada, quando averbado na PMCG em nome de terceiros;
i) Certidão atualizada negativa de imóvel da 1ª, 2ª e 3ª circunscrição de registro de imóveis de Campo Grande/MS (no caso de homônimos).

Somente deverá comparecer o aposentado ou pensionista ou seu representante legal (por procuração) que preencher os requisitos acima descritos.

(Matéria editada às 11h para acréscimo de informações)




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions