A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 28 de Setembro de 2016

14/05/2014 15:48

Bolivianos dizem a André que voo de MS a Santa Cruz custará US$ 299

Josemil Arruda e Bruno Chaves
Voo inafugural da Amaszonas de MS à Bolívia será no fim deste mês (Foto: divulgação)Voo inafugural da Amaszonas de MS à Bolívia será no fim deste mês (Foto: divulgação)

Uma linha área de Campo Grande até a Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, com voo inaugural marcado para o dia 31 de maio e os regulares a começar em 4 de junho, foi anunciada esta tarde pelo dono da empresa Amaszonas e autoridades bolivianas, durante reunião com o governador André Puccinelli, no Parque dos Poderes. O investimento para implantação da nova rota área tem custo de aproximadamente US$ 300 mil, o equivalente a cerca de R$ 660 mil.

Veja Mais
Campo Grande terá voo direto para Santa Cruz de La Sierra a partir do dia 30
Voos entre Guarulhos e Santa Cruz com escala em Campo Grande serão extintos

Sérgio Urioeste, dono da Amaszonas, informou que a ligação aérea da capital sul-mato-grossense com Santa Cruz de La Sierra, a capital econômica boliviana, será feita através de vôos regulares às segundas, quartas e sextas-feiras. Cada avião terá capacidade para 50 pessoas e a passagens de ida e volta custarão 299 dólares (R$ 657,80).

Haverá, porém, preços especiais para estudantes brasileiros que estudam na Bolívia. “Temos 25 mil estudantes brasileiros vivendo na Bolívia e esse tipo de público terá de 20% a 25% de desconto sobre a tarifa regular”, informou o empresário boliviano, que fundou a Amaszonas há quinze anos.

O governador André Puccinelli disse que é satisfação integrar os dois países e que será união turística muito importante para Mato Grosso do Sul e a Bolívia. “Os voos são importantes para o Estado, tanto para o turismo contemplativo quanto de negócios. Acredito que esses voos por serem periódicos vão ter capacidade completa”, afirmou ele, lembrando que Bolívia hoje é um dos países que mais envia turistas para o Brasil.

Para destacar a importância da ligação aérea Mato Grosso do Sul-Santa Cruz, Sérgio Uiroeste, lembrou que primeira vez que veio a Campo Grande demorou 14 horas para chegar de carro. “De avião é apenas uma hora e quinze minutos”, comparou ele, enaltecendo ainda a relevância de unir dois polos turísticos. A empresa Amaszonas, segundo ele, é especializada em rota turista e tem a intenção de integrar Santa Cruz à rota turística de Mato Grosso do Sul, transportando passageiros com interesse no Pantanal e em Bonito.

O empresário boliviano revelou que até final de 2016 a Amaszonas terá outros nove destinos brasileiros, entre os quais Cuiabá, Foz iguaçu, Manaus , Rio Branco, Porto Velho e Brasília. Também tem intenção de criar no Brasil alternativas de conexões com outros países da América do Sul, como Peru (Cuzco) e Paraguai (Assunção), os EUA e a Europa.

Voos entre Guarulhos e Santa Cruz com escala em Campo Grande serão extintos
Agora, a Gol terá voos diretos entre as duas cidades, mas vai reforçar as operações durante dos finais de semana entre a Capital e Santa Cruz de la ...
Santa Cruz de La Sierra realiza na Capital workshop para divulgar turismo
Na próxima segunda (4) a OGD (Organizacion y Gestion Del Destino Turístico Santa Cruz) e empresários de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, realizam...



Afirmar que a Bolívia é hoje um dos países que mais envia turistas para o Brasil é forçar a barra, não?
No entanto, torço para que este voo tenha regularidade e sucesso. Quanto aos estudantes brasileiros na Bolívia, fica complicado a eles utilizarem esta ligação aérea, porque chegando a Campo Grande serão prejudicados, pois, passagem aérea partindo daqui é sempre muito cara. Logo, compensa tomar voo direto de Viru Viru a São Paulo.
 
Juvenal Coelho em 14/05/2014 23:24:38
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions