A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

27/02/2015 13:52

Brasil tem o menor saldo na geração de emprego para janeiro em seis anos

Ivan Richard, da Agência Brasil

O número de trabalhadores admitidos em janeiro foi menor do que o total de demissões, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), divulgados hoje (27). Ao todo, foram registradas, no primeiro mês do ano, 1.600.94 admissões contra 1681.868 desligamentos no país.

Veja Mais
Supermercado oferece 20 vagas de emprego para início imediato
Bancários voltam a negociar reajuste e fim da greve nesta terça-feira

O saldo negativo – de 81.774 postos de trabalho – foi o menor resultado desde 2009, quando o país iniciou o ano com déficit de 101,7 mil postos formais de trabalho.

Para o ministro do Trabalho, Manoel Dias, o dado negativo deve-se a fatores sazonais. “Os setores que tradicionalmente fazem demissões nesse período, por questões como o fim do período de férias, foram os que mais perderam vagas”, disse o ministro em nota divulgada pelo MTE.

De acordo com dados do Caged, o comércio varejista teve redução de 97.887 postos de trabalho (queda de 1,25%) na comparação com o levantamento de janeiro do ano passado. Já o comércio atacadista ficou estável, com saldo de 87 postos de trabalho.

Na área de serviços, houve perdas no setor de alimentação (bares, hotéis e restaurantes) e no de hospedagem. No geral, o setor de serviços teve queda na criação de empregos formais de 7.141 postos, redução de 0,04% no número de admissões.

O setor da indústria de transformação, que apresentava resultados negativos há oito meses, em janeiro voltou a contratar, encerrando o período com mais 27.417 postos de trabalho. Entre os destaques estão o setor calçadista, com 7.554 novos empregos; de mecânica, com 3.968; têxtil, com 3.451; e de borracha, com 3.292 empregos.

Os dados do Caged mostram que a agricultura teve resultado positivo com saldo de 9.428 postos de trabalho. “O desempenho também foi melhor que o registrado em 2014 e 2013”, informou nota do Ministério do Trabalho.

As regiões Sudeste (-69.911 postos), Nordeste (-32.011 postos) e Norte (- 10.748 postos) tiveram mais demissões do que admissões em janeiro. Já as regiões Sul (+29.688 postos) e Cento-Oeste (+1.208 postos) contrataram mais trabalhadores com carteira assinada do que demitiram.

Supermercado oferece 20 vagas de emprego para início imediato
O supermercado Santo Antônio (Rede Econômica) está ofertando cerca de 20 vagas para os interessados em compor o seu quadro de funcionários. As vagas ...
Com cautela no exterior, dólar fecha praticamente estável a R$ 3,24
Com uma leve alta de 0,01% o dólar comercial fechou nesta segunda-feira (26) praticamente estável, cotado a R$ 3,247 na venda. Na última sexta-feira ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions