A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 24 de Setembro de 2016

25/07/2016 13:20

Caixa lança pacote generoso e construtoras serão beneficiadas

Anny Malagolini

A Caixa Econômica Federal vai ampliar a partir de hoje, 25, o financiamento de obras com um pacote de crédito para as construtoras de imóveis, e deverá liberar, no mínimo, R$ 10 bilhões para a indústria. Com a crise na construção civil, um dos reflexos em Mato Grosso do Sul foi o corte no número de vagas, foram 30,8 mil a menos neste primeiro semestre.

Veja Mais
Setor imobiliário espera recuperar vendas com mudanças no financiamento da Caixa
Assaltante armado rende gerente e faz limpa em caixa de farmácia no Parati

A linha de crédito chamada Plano Empresário da Construção Civil, estava fechada desde 2015, mas a pedido do governo federal, que busca caminhos de destravar a economia do país, o banco vai voltar a oferecer o financiamento.

A novidade desta vez é que a partir de 80% da obra executada, as unidades do empreendimento podem ser financiadas aos compradores pessoas físicas ou empresas. Antes, a linha de crédito era oferecida apenas com a obra concluída. Com isso, será possível contratar a operação tanto para a construção - desde que 20% das unidades estejam vendidas, o que cobriria o custo da obra - quanto para financiar potenciais compradores.

Nesta modalidade de financiamento, o banco financia o custo da obra diretamente à construtora, para que, após a conclusão do empreendimento, a dívida seja liquidada por meio da venda e do financiamento dos imóveis.

Para Armando Miranda, Presidente do SinduConMS (Sindicato intermunicipal da Indústria da Construção do Estado de Mato Grosso do Sul), o crédito é a esperança para levantar o mercado, que está em declínio desde o ano passado. “Os investimentos no setor podem aumentar, e aquelas obras paralisadas podem ter andamento. É um recomeço das ações para que o setor começa a partir do ano que vem não caia”, disse.

A crise da construção civil, segundo ele, é culpa da falta de planejamento do governo federal “que gasta mais do que recebe”, e acabou perdendo a credibilidade. “Ninguém vai querer investir se não for ter retorno, e assim o governo vinha se portando. O mercado no estado demitiu 500 mil trabalhadores do setor” concluiu.

A partir de hoje, o financiamento imobiliário também vai contar com novas regras e novos valores. O Sistema Financeiro Imobiliário (SFI) passa de R$ 1,5 milhão para R$ 3 milhões. O SFI é uma modalidade de crédito que financia imóveis mais caros, sem emprestar dinheiro do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

 

Setor imobiliário espera recuperar vendas com mudanças no financiamento da Caixa
A mudança nas regras de financiamento habitacional pela Caixa Econômica Federal, que vai permitir a compra de imóveis mais caros, poderá reaquecer o ...
Derrotado em MS, marketeiro abre o jogo sobre 'caixa dois'
Caixa dois – “Com generosidade, e com conhecimento de causa, eu digo que 98% das campanhas no Brasil utilizam caixa dois”. A afirmação é o marketeiro...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions