A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

13/10/2014 15:19

Calorão provoca corrida ao ventilador e conta de energia fica até 100% maior

Caroline Maldonado
Clientes pesquisam preço e preferem ventiladores pequenos e mais baratos (Foto: Marcelo Calazans)Clientes pesquisam preço e preferem ventiladores pequenos e mais baratos (Foto: Marcelo Calazans)

Enquanto a umidade relativa do ar desce, acompanhada de calor perto dos 40 graus, a conta de energia sobe até 100% para algumas famílias campo-grandenses, em especial as maiores e com crianças. Isso sem contar o investimento em novos ventiladores ou ar-condicionados, que movimenta o setor de eletrodomésticos. Em algumas lojas do Centro o modelo favorito da maioria dos clientes já está esgotado desde sábado.

Veja Mais
Calor continua e segunda-feira será de tempo ainda mais seco na Capital
Baixa umidade do ar e calor acima dos 40°C permanecem durante a semana

Segundo o vendedor da loja Romera, Otávio Gonçalvez, os clientes procuram os modelos menores de 30 centímetros e mais baratos. “É direto, toda hora vem gente perguntando se tem ventilador e não podemos vender desse tipo porque já acabou”, lamenta. Quem procura e não acha o ventilador menor acaba, muitas vezes, levando de outro tipo. “Entre 10 clientes que atendi hoje, nove compraram ventilador”, conta o vendedor da mesma loja, Júlio Cézar Coxeo.

A justificativa dos consumidores para a economia na hora de escolher o produto é unânime. “O pessoal fala que já tem um ou mais ventiladores grandes e por isso quer mais um menor”, explica Júlio. Mas a preocupação maior mesmo de quem compra um, depois mais outro ventilador e até um ar-condicionado é a conta de energia.

A fatura de energia da auxiliar de pedreiro Lucimar Mendes, 42 anos, já dobrou nos últimos meses em função da temperatura, que nesta segunda-feira (13) chega a 40 ºC e da umidade relativa do ar, que está em apenas 18%, segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). A previsão é de que o tempo permaneça assim até a próxima quinta-feira (16), de acordo com o alerta emitido pelo instituto.

Com máxima de 40°C, clientes saem em busca de ventiladores mais baratos e esgotam estoque de algumas lojas (Foto: Marcelo Calazans)Com máxima de 40°C, clientes saem em busca de ventiladores mais baratos e esgotam estoque de algumas lojas (Foto: Marcelo Calazans)

Na casa de Lucimar, já há cinco ventiladores, além do sexto comprado nesta manhã que vai para o quarto do filho. “Nesse calor, tem ventilador na casa toda e ficam praticamente o dia todo ligados. Minha mãe liga dois de uma vez só. A gente tenta economizar, mas a fatura já passou de R$ 100 para R$ 200”, conta Lucimar, após a compra de R$ 159,00.

Na casa da estudante Suelen de Oliveira, 16 anos, os pais têm apenas um ventilador, mas ela já se decidiu pelo ar-condicionado. “Eles preferem o ventilador, mas eu não aguento se não for ar”. A conta de luz, conta a adolescente, já subiu 27%. “A gente pagava R$ 68 e agora já estamos pagando até R$ 87”.

Com dois ventiladores em casa e o receio de aumentar demais a conta de energia, a cabeleireira Nete Furtado está quase se rendendo ao uso do ar-condicionado em casa. Fazendo pesquisa no Centro, ela já percebeu que vai ter que desembolsar, pelo menos, R$ 1600 para deixar de sofrer com as altas temperaturas. “Estou vendo os preços, mas agora que estou com uma condição melhor vou comprar sim, porque ninguém aguenta esse calor, está demais esse ano”, diz.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions